Aproveitando o tempo para estudar

sem-tempo-para-estudarOlá, meus queridos! Vamos aprender a lidar com o tempo nos estudos, esse item tão raro para nós, concurseiros??

Eu brinco às vezes que eu deveria abrir uma conta no Unibanco para meu dia passar a ter 30 horas. Isso ilustra bem como estou: A impressão é de que não conseguirei gerir minha própria vida, tendo em vista que a quantidade de problemas e afazeres é inversamente proporcional ao meu tempo disponível. E essa razão vai se estreitando à cada dia.

Se você está que nem eu, dou aqui algumas super dicas valiosas para que seu dia consiga render mais:

Leitura

- Se você AMA ler tudo que vem à sua frente ( o que é o meu caso ), terá que direcionar o seu foco, por mais difícil que isso seja. Ou seja, o livro que você ganhou no Natal e estava na “agulha” para ser folheado terá que ficar um pouco mais na prateleira, e dar lugar à matéria que você terá que estudar.

- Se você ODEIA ler qualquer coisa (não tem paciência nem para ler bula de remédio), tenha foco! Ler é como andar de bicicleta – já pensaram nisso? Como todo hábito, no princípio é penoso, desgastante, dói, incomoda e faz calos. Depois vira exercício, dói um pouco, desgasta mas não faz tantos calos e nem incomoda tanto.

Odiando ou amando a leitura, ela será o pilar primordial de qualquer estudo, seja organizado ou desorganizado. Agora como usar essa leitura toda? Aproveite-a no seu tempo disponível. Por isso eu disse que (infelizmente) teremos que dar um tempo no que não diz respeito ao nosso estudo, e nos dedicarmos ao que interessa.

Organização no dia a dia

Mas Cátia, você vai pensar, Que tempo???? Mal tenho tempo pra dormir!

Tem sim. Também pensava (e ainda penso, às vezes!) que não dá tempo pra nada. Aí é que entra a disciplina. Querem ver?

onibus_cheioPara a turma que trabalha - Vai de carro para o trabalhao? Pegue um livro, uma apostila, um áudio de uma aula gravada, um áudio-livro, e manda ver! Certo que não dá pra realizar “altos” exercícios apertado num canto de janela ou se equilibrando pra não cair no corredor porque se sentou do lado de um parrudão e sobrou pouco banco pra se sentar… Mas dá pra ler uns capítulozinhos, uns artigos de lei, ler aquele resumo, mapa mental…

Pra turma que vai de carro - ou de carona ou no próprio carro – vale a dica dos áudios. Pen Drive, cartão de memória, “emepetrês”, vale usar todas as armas possíveis. Se minha companheira, que é cadeirante, consegue se maquiar e ajeitar o cabelo no engarrafamento, vocês conseguem estudar também!

Sim, confesso que se você estiver dirigindo não poderá usar fones de ouvido, e nem conseguirá prestar toda a atenção no que está tocando no rádio do carro, mas assim mesmo insisto na dica. Não conheço ninguém que bateu seguindo essas dicas com cautela!

Pra turma que vai de transporte público- Se você é um trabalhador assalariado padrão, que leva meia hora na ida e meia hora na volta (e assim mesmo está sendo sortudo!), em uma semana você consegue cinco horas. Em um mês, VINTE horas. É quase um dia inteirinho de estudos que você ganhou!

Deu azar e ficou em pé? Nem tudo está perdido! Mete uns áudios no seu “emepêtrês”, no celular, no “áipode”, e manda ver! De quebra, ajuda a passar o tempo e aliviar a dor nas costas e na panturrilha…

estudando-concursoNa hora do almoço- Leva marmita, compra quentinha, marmitex ou qualquer similar? Ou vai pro “self service”? É, turma, força de vontade é primordial aqui. Não, você não precisará se alimentar de “pasta processada de astronauta” nem engolir a comida como uma fera carnívora (até porque o seu futuro cargo precisa de você inteiro, e não todo debilitado e ferrado do sistema digestivo!). E, muito menos, deixar de comer (a Administração Pública quer servidores, não faquires).

Mas, infelizmente, você terá que deixar aquele papo gostoso regado a piadas e outras amenidades um pouco mais curto. Se você conseguir tirar quinze minutos do almoço pra estudar, isso se resume em uma hora por semana. QUATRO horas no mês. Pouco? Pode até ser em termos absolutos. Mas são 4 horas.

Assim, temos 20 x 4 = 24 horas. Um dia inteirinho.  :)

Num mês em que temos, em média, 480 horas de dia útil (contando um mês com quatro semanas e cinco dias úteis em cada uma = 20 dias), 24 horas seriam 5% desse total. Conseguimos “cavar” cinco por cento de tempo onde aparentemente não existia, não é verdade?

Difícil? Sim, não nego. Mas com disciplina e força de vontade, dá pra conseguir, pelo menos, metade disso. Que seriam 12 horas. O que não seria nada desprezível!

Às vezes, com certeza pensamos: “ah, se eu não trabalhasse, estudaria oito, dez horas por dia… o que deve ter de gente que deve estar se matando de estudar e eu ralando num trampo que não vai me dar futuro nenhum…” (quem nunca teve esse pensamento atire a primeira pedra!)

Com essas medidas, com certeza você terá a impressão (não é impressão, é fato, mas o psicológico nessas horas ajuda muito!) de que você está estudando mais, e sua auto-estima aumentará… Já pensaram nisso? E estudando com força de vontade.

Nem sempre com a qualidade de estar no aconchego do lar numa boa escrivaninha, ou numa boa sala de aula com um excelente professor, mas com força de vontade, fé e esperança no futuro. Enquanto o seu “modelo” que estuda oito horas pode estar se arrastando nas correntes da má vontade e não estar aproveitando nem uma hora de todo o tempão disponível que ele tem…

Boa sorte e bons estudos, onde quer que você esteja!! Beijos da ursa,

Cátia Pipoca é concursanda por natureza 
e dá dicas para concurseiros guerreiros
em seu blog, o http://catia-pipoca.blogspot.com.br

 

Motive-se com as apostilas para concurso da Nova e acompanhe-nos no Facebook Google Plus para saber das novidades e dicas!

Gostou? Não deixe de votar abaixo!

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 3.7/5 (3 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +2 (from 2 votes)
Aproveitando o tempo para estudar, 3.7 out of 5 based on 3 ratings

Comentários via Facebook

comments