Cronograma de estudos para quem trabalha

banner_nova_468_60_arrumado

A maior dificuldade que um Concurseiro enfrenta quando trabalha é administrar o tempo. E mesmo sendo disciplinado, ainda há o cansaço como principal inimigo.

Ler páginas e mais páginas tendo a mente e o corpo almejando uma cama macia  não é tarefa fácil. Admiro concurseiros  que trabalham e estudam, pois possuem no caráter a força de vontade “elevada ao cubo”. São verdadeiros exemplos de determinação!

Infelizmente poucos conseguem se manter firmes estudando, parando na metade do percurso. Realmente não é fácil aguentar a jornada de trabalho e conciliar com a de estudos. Porém, não é impossível.

Conheço diversos concursados que enfrentaram esse desafio e conseguiram.

E se eles conseguiram, por que é que você não?

Basta entender que cada um tem seu tempo. O melhor e maior antídoto de todos será a paciência e a persistência.

Conversando e trocando ideias com um e outro, cheguei a algumas conclusões. Poderia elaborar um cronograma bacana em cima de uma bela planilha no excel, mas a realidade é bem outra. A maioria não consegue cumprir as metas estabelecidas. O primeiro passo é admitir as próprias fraquezas e limitações. Vamos combinar assim?

As dificuldades serão maiores se comparadas à jornada de estudos daquele que não trabalha? obviamente que sim. Para tanto, você deverá usar a seu favor toda e qualquer lacuna que tiver nas horas vagas. Seja durante o trajeto de trabalho (por exemplo, baixe aulas em áudio ), na hora do almoço ( faça resumos ou exercícios ) e na volta deste, reforce novamente ouvindo as aulas em áudio.

Siga as regras

Vou colocar alguns horários para se ter uma ideia, mas é você quem deve adaptar sua rotina de maneira que não se torne impossível de mantê-la até o final o cronograma, ok? Nada de fardos.

Comece aos poucos e vá apertando o cinto. Não deixe que seu cérebro sinta “asco” dos estudos. Tente, de alguma maneira, buscar apenas as sensações boas e os resultados maravilhosos que os estudos trarão à sua vida.

Acho totalmente improdutivo ver nos estudos uma obrigação e sacrifícios, porque na verdade não deve ser assim, e não é! Faça das suas metas o seu melhor amigo.

Primeiro passo

- Arrume um caderninho pequeno pra carregar no bolso a todo o lugar que for!

- Busque o edital anterior do certame que pretende prestar e compare com os mais recentes. Procure colocar no cronograma as matérias mais pedidas ( isso quando ainda não tiver edital novo em mãos ). Se tiver, basta seguir o conteúdo pedido pela banca. Não tem segredo. E anote assim:

Nos finais de semana, você estará mais descansado e deverá estudar com muito mais afinco.

 Outras dicas importantes

Se estiver estudando com bastante antecedência, você poderá se dar ao luxo de parar um pouco antes e evitar que você esteja super exausto quando sair o edital.

Tome cuidado! Conheço muitos concurseiros que estudavam horas e horas à fio sem edital em mãos e depois surtavam e sofriam aqueles fatídicos brancos devido a fadiga (por exemplo, eu!).

Lembra do caderninho que pedi para você anotar o cronograma? Use ele a seu favor.
- Perdeu algum dia? anote no caderninho.
- Use também como um diário bem resumido. Critique-se, anote. Mencione suas fraquezas no caderno. Observe o que deve melhorar. Escreva e leia-se. Conheça seus pontos fracos escrevendo no caderno sobre você mesmo de maneira bem objetiva e resumida.
- Não esqueça de colocar as datas. Você Deverá anotar a sua rotina no caderno todos os dias.

Tudo isso é o mínimo que você deve fazer até conseguir seguir o cronograma de estudos com afinco. Pode confiar que, se fizer assim, logo entrará nos eixos.

Acima de tudo – fé em você mesmo e de que está fazendo a coisa certa.

Até a próxima semana,

Bons estudos,

Cátia Pipoca é concursanda por natureza 
e dá dicas para concurseiros guerreiros
em seu blog, o http://catia-pipoca.blogspot.com.br

 

Excelentes dicas para que você organize sua vida! Melhor ainda se você estudar com as apostilas da Nova Concursos! Compre já a sua e siga nosso Facebook e google plus!

Comentários via Facebook

comments