Logo desconto Relógio
     horas                  minutos               segundos

Concurso Banco do Brasil: Presidente da instituição pede demissão!

Redator da Nova Concursos

icone calendario 27 jul 2020

Com o novo concurso Banco do Brasil previsto, o presidente da instituição Rubem Novaes, que defendia a privatização do órgão, pediu demissão.

BAIXE GRÁTIS: Raio-X Banco do Brasil!

Sobre o Último Concurso, O que Faz um Escrituário e Como montar seu Cronograma de Estudos!

Presidente do BB pede demissão

Às vésperas da realização do novo concurso Banco do Brasil, o órgão passa por mais um momento de transição. No dia 24 de julho, o presidente do BB, Rubem Novaes, pediu demissão ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

O pedido de demissão tem efeito a partir do mês de agosto, em data que será definida e comunicada ao mercado, conforme a nota enviada pela instituição na noite do dia 24 de julho de 2020.

No texto, é afirmado pelo Banco do Brasil, que Rubem Novaes avalia que a companhia precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de inovação no setor Bancário.

“O Banco do Brasil (BB) comunica que o Sr. Rubem de Freitas Novaes entregou ao Exmo. Sr. Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, e ao Exmo. Ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes, pedido de renúncia ao cargo de presidente do BB, com efeitos a partir de agosto, em data a ser definida e oportunamente comunicada ao mercado, entendendo que a companhia precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”, relata o texto.

O nome de um substituto ainda não foi informado. O economista Rubem Novaes tomou posse, no comando do Banco do Brasil, no mês de janeiro de 2019. Indicado por Paulo Guedes, o então presidente foi colega do ministro na Universidade de Chicago, berço do liberalismo econômico.

Em uma busca por uma intervenção cada vez menor do estado, Rubem Novaes chegou a defender a privatização do Banco do Brasil . No mês de junho, durante sua participação na comissão mista da Covid-19 do Congresso, ele deixou claro, mais uma vez, a sua vontade em privatizar a estatal.

De acordo com Novaes, a instituição deve ter dificuldades de se adaptar aos desafios tecnológicos e de gestão diante das mudanças que o Banco Central analisa para o setor, o que inclui novos modelos de empresas financeiras, como as fintechs.

Com base nas mudanças tecnológicas, o ex-presidente do Banco do Brasil falava sobre as dificuldades que o BB enfrentaria, reforçando a privatização da estatal.

“Essas transformações, que serão necessárias, serão feitas de maneira pouco adequada, se nós continuarmos presos às amarras do setor público. É pensando no benefício do banco que falo em privatização”, informou Rubem Novaes.

A falta de apoio para a privatização teria sido um dos motivos para a saída de Novaes. Segundo fontes, ele teria ainda reclamado de regras como ter de fazer concurso público e não ter a mesma facilidade para contratar ou demitir funcionários.

Edital do concurso Banco do Brasil

Segue confirmado o edital do próximo concurso Banco do Brasil, para o cargo de Escriturário. De acordo com informações, o documento será publicado com o término da pandemia da Covid-19.

Segundo o órgão, antes da pandemia estava tudo pronto para a divulgação do edital, faltando apenas alguns ajustes burocráticos. Entretanto, com o estado de calamidade pública devido aos avanços da Covid-19, o certame teve que ser adiado.

Vale ressaltar, que o edital chegou a estar previsto para o mês de março, mas, em virtude da crise na saúde, o prazo acabou não sendo cumprido. Com a reabertura gradual da economia em diversos estados do país, o concurso Banco do Brasil poderá ocorrer em breve.

Todavia, o processo depende mesmo do fim da pandemia. Apesar disso, foi garantido que a seleção está confirmada. A expectativa é que o Banco do Brasil possa anunciar, em breve, o número de vagas que serão ofertadas e a banca organizadora que será responsável pelo certame, por exemplo, aplicar as provas.

Os últimos concursos Banco do Brasil vêm sendo organizados pela banca organizadora Fundação CESGRANRIO, o que torna a empresa a mais cotada para organizar o próximo certame.

O concurso Banco do Brasil irá oferecer vagas para a carreira de Escriturário. O cargo tem como requisito o nível médio e salário inicial no valor de R$ 4.036,56, já incluso os benefícios de auxílios-refeição e alimentação.

A jornada de trabalho será de 30 horas semanais. Além do auxílio-transporte, o Banco do Brasil oferece os seguintes benefícios: participação nos lucros (geralmente, paga duas vezes ao ano), planos de saúde e odontológico, previdência privada com participação do banco, auxílio-creche/babá e auxílio ao filho com deficiência.

Saiba mais sobre o Concurso Banco do Brasil: Edital para Escriturário será divulgado pós-pandemia!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais