Concurso PRF 2021: 1.500 vagas, o maior curso de formação da história do Brasil

icone calendario 14 jan 2021

Confira o cronograma completo do concurso, etapas (pontuação, conteúdo a estudar), saiba dicas de como vão cobrar a nova disciplina de Língua Estrangeira (inglês/espanhol). Não haverá prova de natação. Uso de máscara na prova de aptidão física, teste de agilidade, fone de ouvido, treino nas piores condições, exame toxicológico, lotação e muito mais!

Em tempos de pandemia a Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirma o provimento de 1.500 vagas para o Concurso da PRF 2021 organizado pela Cebraspe. De acordo com o diretor-geral, Eduardo Aggio de Sá, será o “maior número de servidores formados de uma só vez”. O diretor-executivo, José Lopes Hott Junior, diz se tratar do Concurso com o “maior curso de formação da história, com provável turma única e nomeação ainda neste ano”. A remuneração será de R$10.357,88. Como requisitos é preciso ter nível superior em qualquer área, ter de 18 a 65 anos e CNH B.

Sobre possível não acontecimento do Concurso , o diretor-geral, Eduardo Aggio de Sá acredita que este seguirá, visto que existem necessidades de garantir profissionais a serviço do país, para que possam cuidar do abastecimento de insumos e equipamentos como seringas, máscaras, luvas e respiradores, fundamentais para a manutenção da saúde.

De acordo com a diretora de gestão de pessoas, Silvia Regina Borges, a aplicação de provas será em todas as capitais, contudo, prevê possível aplicação em outras cidades polo, depende da quantidade de procura na região. De acordo com Aggio, medidas de biossegurança serão tomadas. O Edital do Concurso será divulgado via Diário Oficial da União (D.O.U) no dia 19 de janeiro. As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 25 deste mês. As provas objetivas e discursivas serão no dia 28 de março, conforme Cronograma a seguir divulgado pela PRF.

Etapas do Concurso

Silvia Borges expõe que o Concurso é realizado em duas etapas, com um total de 200 pontos. Veja mais detalhes no infográfico a seguir.

Borges também revela em primeira mão os conteúdos que devem ser estudados para a prova. Salienta que foi excluída a disciplina de História da Polícia Rodoviária Federal e inclusa a disciplina de Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol). De acordo com ela, a avaliação será feita por bloco. Para tanto, haverá a transdisciplinaridade, assim pode-se, por exemplo, utilizar uma questão de língua portuguesa com interpretação em contexto de geopolítica, o que pode ocorrer também com a disciplina de Língua Estrangeira. Da mesma forma, Hott diz que está em discussão retirar algumas leis e será cobrada na prova a nova lei vigente, de Nº 14.071, de 13 de outubro de 2020 . Esta aumenta o prazo de validade das habilitações, dentre outras providências.

Para Aggio, com a evolução das instituições é importante ter visão de futuro, “o policial tem que ter competências das línguas”. Quando pensamos em geopolítica há a influência no continente sul-americano, “somos destinatários de turismo e negócios”. Para ele, os policiais se deparam com situações que precisam prestar serviço em língua estrangeira, seja via documentos, tanto cobrados quanto verificados, é importante se comunicar com excelência. Seja na língua nativa, inglês ou espanhol.

Exame de capacidade física

De acordo com Hott, os candidatos poderão dar uma olhada no Edital 2018 para terem uma ideia do que poderá ser cobrado em 2021. O que ele pode garantir é que não haverá a inclusão do teste de natação. Serão quatro testes, o com barra fixa, abdominal, corrida e salto na caixa de areia. Para ele, o treinamento prévio é simples, pode ser feito em qualquer local em área livre. Uma novidade é que estão vendo a possibilidade de incluir um teste também de agilidade. Borges acredita que na corrida não será necessária a utilização de máscara, embora seja importante manter o distanciamento. Com relação à pegada pronada ou supinada estão em discussão com a área técnica. Quanto ao uso de fone de ouvido na prova, ela salienta que já ouviu falar que a música pode aumentar a performance do candidato, mas que tudo passará por uma análise jurídica e da comissão organizadora. De qualquer foram, Aggio aconselha aos candidatos que treinem na pior condição, sem fone de ouvido, pegada pronada, corrida com e sem máscara. Resiliência à diversidade, condições extremas e adversas, frio e chuva.

Avaliação de saúde

Esta etapa será melhor detalhada no edital. Normalmente conta com exames laboratoriais (sangue, urina, fezes, toxicológico), complementares (neurológico, cardiológico, oftalmológico, otorrinolaringológico, psiquiátrico e pulmonar), além de exame clínico com médico.

Avaliação psicológica

Hott salienta que a avaliação psicológica complementar evoluiu para a avaliação psicológica continuada. Assim, há um maior acompanhamento de quesitos como a resiliência, atuação sobre situação a nível de estresse não comuns, avaliação atitudinal, envolve habilitação, com prova prática e avaliação comportamental, como capacidade de liderar a equipe.

Prova de títulos

A pontuação aumentou de 5 para 10 pontos. Para Hott, o policial é um produtor de conhecimento para a evolução da sociedade, que agrega valor. Há pontuação no concurso de acordo com a titulação, como pós-graduação, mestrado, doutorado.  Segundo ele, poderá contar também para o candidato, o tempo de exercício de carreira nas Forças Armadas, Marinha, Exército, Aeronáutica, além do tempo de ocupação em instituições de carreira pública.  Para se candidatar à vaga é importante ter a experiência acadêmica, pode ser graduação ou tecnólogo, em qualquer área de formação, desde que o diploma seja registrado, com instituição reconhecida pelo MEC. Faça já a consulta para saber a validade de sua formação/titularidade. Para tanto, basta acessar: https://emec.mec.gov.br/

Investigação social

Para Hott é a etapa que traz elementos de apuração, “a polícia é um ponto de observação, a liderança se dá por meio de exemplo. Somos severos. A aplicação da lei começa internamente”. A questão de ser infrator contumaz de trânsito pode ser um quesito avaliado na investigação social, crimes praticados, fraudes. Para ele, é importante que a “história de vida seja compatível com a capacidade”.

Curso de Formação Profissional

Hott adverte ser um regime integral e exclusivo que só será concluído no dia da formatura. É necessário disposição 24h para o curso de formação profissional, que conta com todo apoio tecnológico e quadro de docentes preparados. São dezoito semanas para formação. Há a avaliação neste período de competênciaso que é, como ser policial rodoviário, qual a atitude, comportamento. Aferem-se habilidades, tanto teóricas, práticas, participação em oficinas temáticas, vivências e realiza-se a avaliação médica continuada, com teste toxicológico também.

Reserva de vagas

vagas reservadas para candidatos que se declaram negros e devem passar por processo de heteroidentificação. Da mesma forma, há vagas para pessoas com deficiência que devem passar pela avaliação biopsicossocial.  De acordo com Hott, ambos passam por processos iguais aos de ampla concorrência, porém, concorrem na lista de cotas. Caso não confirmado o que se declara estes deverão retornar para vagas de ampla concorrência.  

Pedido de fim de fila

De acordo com Hott é possível fazer o pedido de fim de fila, o qual considera uma “desistência temporária”, o que pode prorrogar a oportunidade para data futura.

Lotação

De acordo com Aggio, este Concurso provavelmente terá lotação no Norte e Centro-Oeste, na fronteira, pode ser na Amazônia. O primeiro colocado normalmente tem prioridade na escolha.

Saiba mais sobre o Concurso Polícia Federal 2021: Saiu o EDITAL com 1.500 vagas!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais