Compartilhar:

Concurso UERJ: Edital oferta salários de até R$ 4,8 mil!

Saiu o edital do novo concurso UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro)! São 8 vagas para cargos de nível médio/técnico e superior de escolaridade, com salários de até R$ 4,8 mil. Como fazer a inscrição no concurso UERJ? Os interessados deverão se inscrever do dia 1º a 31 de outubro de 2019, por meio do site do Cepuerj - Centr...

Status do concurso: Aberto

Materiais disponíveis

Edital disponível

Cadastre-se e Receba GRÁTIS!

Aulas com Técnicas para Organizar e Otimizar sua preparação!

Número de vagas 8
Salário De R$ 2.600,00 até R$ 4.800,00
Data de inscrição 01/10/2019 a 31/10/2019
Escolaridade Nível Médio, Nível Superior, Nível Técnico
Estado Rio de Janeiro
Organizadora CEPUERJ - Centro de Produção da Universidade do Rio de Janeiro
Valor da inscrição De R$ 100,00 a R$ 120,00
Data da prova 08/12/2019
Edital Arquivos

Última Notícia

Concurso UERJ: Inscrições para Técnico em Enfermagem encerram hoje (19)!

O concurso UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) deverá ter seu edital publicado na sexta-feira (31/08). Oportunidades para nível técnico.

Continuar Lendo

Apostilas UERJ - Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Saiu o edital do novo concurso UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro)! São 8 vagas para cargos de nível médio/técnico e superior de escolaridade, com salários de até R$ 4,8 mil.

Como fazer a inscrição no concurso UERJ?

Os interessados deverão se inscrever do dia 1º a 31 de outubro de 2019, por meio do site do Cepuerj – Centro de Produção da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. As taxas cobradas variam de R$ 100,00 a R$ 120,00.

Quem pode fazer o concurso UERJ?

As oportunidades são destinadas ao cargo de:

  • Nível Técnico: Brinquedista (2);
  • Nível Superior: Engenheiro de Segurança do Trabalho (2), Médico Psiquiatra (4).

Os salários variam de R$ 2.600,00 a R$ 4.800,00, em jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

Quais os requisitos básicos do concurso UERJ?

  • Ter sido aprovado e classificado no concurso público, de acordo com o que estipula este Edital, seus anexos e retificações;
  • Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos, na data de efetivo início do exercício no cargo;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Gozar de direitos políticos
  • Estar em dia com as obrigações militares, para os candidatos do sexo masculino;
  • Estar inscrito regularmente no Cadastro de Pessoas Físicas;
  • Ter nacionalidade brasileira. No caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma da legislação vigente. No caso de estrangeiros, possuir visto permanente;
  • Ter a graduação exigida em instituição e curso reconhecidos pelo MEC;
  • Ser considerado apto física e mentalmente para o exercício das atribuições do cargo no exame médico de avaliação admissional, pelo Departamento de Saúde do Trabalhador (DESSAUDE/SRH);
  • Possuir os documentos definidos para a nomeação, indicados neste edital e outros que se fizerem necessários, quando da convocação para nomeação.

O que faz um Brinquedista da UERJ?

  • Elaborar junto com a coordenação, projeto de atividades lúdicas, definindo público alvo, analisando as necessidade s específicas dos participantes (consultando fichas médicas, prontuários, ou outro material) e adequando o programa quando necessário, considerando os espaços físicos e equipamentos disponíveis, selecionando atividades, definindo premiações e sugerindo alternativas;
  • Propor atividades que favoreçam o desenvolvimento integral e cognitivo da criança/adolescente hospitalizada, amenizando suas dificuldades diante das impossibilidades de brincar e aprender;
  • Promover atividades lúdicas, estimulando o prazer de brincar, promovendo a socialização dos pacientes e a compreensão do valor da saúde e do espírito de grupo;
  • Executar atividades lúdicas, ensinando as atividades propostas, demonstrando como brincar, formando grupos e conduzindo as atividades, favorecendo e promovendo o brincar livre (livre escolha do material, de sua utilização, dos parceiros), sabendo estar presente sem intervir;
  • Administrar equipamentos e materiais utilizados nas atividades lúdicas, confeccionando o material e organizando-os após a utilização e os mantendo em condições de uso;
  • Registrar, diariamente, em livro, ficha própria ou sistema, os dados obtidos e observados durante o dia, para indicadores estatísticos do setor;
  • Realizar atividades dinâmicas que produzam e resultem na criança/adolescente condições necessárias à adesão ao tratamento e consequentemente sua recuperação;
  • Participar de reuniões periódicas com equipes multidisciplinares discutindo programas de atividades a serem implementados e resultados obtidos naqueles já executados;
  • Participar de Congressos, Seminários, Jornadas, Cursos e Grupo de Estudo organizados pela coordenação;
  • Organizar e divulgar eventos internos, oferecendo subsídios para divulgação das atividades, produzindo cartazes e folhetos explicativos;
  • Promover relação de confiança entre médico e paciente, facilitando o diálogo e visando melhor benefício das consultas;
  • Zelar pela manutenção, arrumação e limpeza do ambiente;
  • Executar outras atividades correlatas às acima expostas, de igual nível de complexidade.

O que faz um Engenheiro de Segurança do Trabalho da UERJ?

  • Estudar as condições de segurança dos locais de trabalho e das instalações e equipamentos, com vistas especialmente aos problemas de controle de risco, controle de poluição, higiene do trabalho, ergonomia, proteção contra incêndio, insalubridade e saneamento;
  • Planejar e desenvolver a implantação de técnicas relativas a gerenciamento e controle de riscos;
  • Vistoriar, avaliar, realizar perícias, arbitrar, emitir parecer, laudos técnicos e indicar medidas de controle sobre grau de exposição e agentes agressivos de riscos físicos, químicos e biológicos;
  • Classificar exposição a riscos potenciais;
  • Analisar riscos, acidentes e falhas, investigando causas, propondo medidas preventivas e corretivas e orientando trabalhos estatísticos, inclusive com respeito a custos;
  • Propor políticas, programas, normas e regulamentos de Segurança do Trabalho, zelando pela sua observância;
  • Elaborar projetos de sistemas de segurança e assessorar a elaboração de projetos de obras, instalações e equipamentos, opinando no ponto de vista da Engenharia de Segurança;
  • Estudar instalações, máquinas e equipamentos, identificando seus pontos de risco e projetando dispositivos de segurança;
  • Projetar sistemas de proteção contra incêndio, coordenar atividades de combate a incêndio e de salvamento e elaborar planos de emergências e catástrofes;
  • Inspecionar locais de trabalho em relação à Segurança do Trabalho, delimitando áreas de periculosidade;
    Controlar, fiscalizar e especificar sistemas de proteção coletiva e equipamentos de segurança, inclusive os de proteção individual e os de proteção contra incêndio, assegurando-se de sua qualidade e eficiência;
  • Opinar e participar da especificação para aquisição de equipamentos e materiais cuja manipulação, armazenamento, transporte ou funcionamento possam apresentar riscos, acompanhando o controle do recebimento e da expedição;
  • Elaborar planos destinados à prevenção de acidentes de trabalho e suas doenças provenientes, promovendo a instalação de comissões e assessorando o funcionamento;
  • Orientar o treinamento específico de segurança do trabalho e assessorar a elaboração de programas de treinamento geral, no que diz respeito à Segurança do Trabalho;
  • Acompanhar a execução de obras e serviços decorrentes da adoção de medidas de segurança quando a complexidade dos trabalhos a executar assim o exigir;
  • Colaborar na fixação de requisitos de aptidão para o exercício de funções, apontando os riscos decorrentes desses exercícios;
  • Informar aos trabalhadores e à comunidade, diretamente ou por meio de seus representantes, as condições que possam trazer danos à sua integridade e as medidas que eliminam ou atenuam estes riscos e que deverão ser tomadas;
  • Zelar pelos bens patrimoniais.

O que faz um Médico Psiquiatra da UERJ?

  • Realizar atendimento de saúde à pacientes internados, em ambulatórios e/ou ocupacionais, conforme especialidade/área de atuação;
  • Examinar o paciente para determinar diagnósticos ou, se necessário, requisitar exames complementares;
  • Analisar e interpretar exames de imagem, bioquímicos, hematológicos e outros, comparando-os com padrões normais;
  • Prescrever medicamentos, indicando dosagens, períodos e respectiva via de administração;
  • Manter registro dos pacientes examinados, anotando a conclusão diagnóstica, tratamento, evolução da doença, para efetuar orientação terapêutica adequada e emitir atestados de saúde, sanidade, aptidão física e mental e de óbito;
  • Elaborar, executar e avaliar planos, programas e subprogramas de atendimento, ensino e pesquisa como integrante de equipes multiprofissionais;
  • Realizar atividades voltadas para promoção e prevenção da saúde, conforme especialidade/área de atuação;
  • Orientar, coordenar, avaliar programas para residências, bem como executá-los;
  • Supervisionar e orientar estagiários na sua área de atuação.

Como será a prova do concurso UERJ?

Os candidatos serão avaliados mediante as seguintes etapas:

  • Primeira fase: Prova objetiva;
  • Segunda Fase: Prova discursiva;
  • Terceira Fase: Exame médico admissional;
  • Quarta Fase: Entrega da documentação.

As provas objetivas estão previstas para serem realizadas no dia 8 de dezembro de 2019.

A estrutura das provas será a seguinte:

  • Edital nº 18/2019: Língua Portuguesa (10 questões – peso 1), Legislação (5 questões – peso 1), Conhecimentos Específicos (25 questões – peso 2);
  • Edital nº 19/2019: Língua Portuguesa (10 questões – peso 1), Legislação (10 questões – peso 1), SUS (10 questões – peso 2);
  • Edital nº 20/2019: Língua Portuguesa (10 questões – peso 1,5), Legislação (10 questões – peso 1,5), Conhecimentos Específicos (20 questões – peso 2).

Confira o conteúdo programático:

• Edital nº 18/2019

Língua Portuguesa: Compreensão textual. Gêneros textuais. Modos discursivos. Tipos de linguagens. Hipônimos e Hiperônimos. Elementos da Comunicação. Função da Comunicação. Sinônimo e Antônimos. Conceito de frase, de oração e de período. Morfologia: acentuação; elementos mórficos; processos de formação de palavras; classes gramaticais; palavras denotativas. Sintaxe: funções sintáticas; relações sintáticas nos períodos; orações coordenadas; orações subordinadas; concordância verbal; concordância nominal; regência; crase; colocação pronominal. Figuras de linguagem. Semântica: valor semântico dos conectivos; valor semântico das preposições; significado das palavras.

Legislação: 1. Constituição do Estado do Rio de Janeiro; 2. Estatuto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 3. Regulamento do Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro; 4. Manual do Sindicante da UERJ – Ato Executivo19/1991; 5. Noções de Direito Administrativo; 6. Lei de Processo Administrativo do Estado do Rio de Janeiro – Lei Estadual 5427; 7. Lei de Licitações e Contratações Públicas – Lei nacional 8666/1993.

Conhecimentos Específicos: A Importância da Brinquedoteca para o Hospital Universitário; Integração família-equipe na Brinquedoteca: uma visão internacional; Neurodesenvolvimento Infantil; Sensibilização para ludicidade e qualidade de vida; Recomendações sobre seleção de brinquedos, materiais lúdicos e recursos específicos; A Necessidade de atividades artísticas na Brinquedoteca hospitalar; Viva e Deixe Viver: Contadores de História; Sucata na brinquedoteca Hospitalar; Cuidando do Cuidador; Terapia Recreativa; Cuidados com a Infecção Hospitalar; Importância do lúdico na formação dos alunos na área de saúde e educação; Cantinho da Fantasia: linguagem artística das roupas; Festa do Sapo: Brinquedo terapêutico; Brinquedoteca do HUPE – Que espaço é esse? Lei da Brinquedoteca e Carta da Criança Hospitalizada; Aspectos psicopedagógicos na Brinquedoteca Hospitalar; Quem brinca, como brinca e onde brinca?; Oficinas de Criativas na Brinquedoteca Hospitalar; Emabrinq: Transformando histórias em brinquedos; Humanização para brinquedistas; Atividades Criativas com Papel; Sensações, sentimentos e emoções da criança hospitalizada e sua família; Características Necessárias ao Brinquedista

• Edital nº 19/2019

Língua Portuguesa: Compreensão textual. Gêneros textuais. Modos discursivos. Tipos de linguagens. Hipônimos e Hiperônimos. Elementos da Comunicação. Função da Comunicação. Sinônimo e Antônimos. Conceito de frase, de oração e de período. Morfologia: acentuação; elementos mórficos; processos de formação de palavras; classes gramaticais; palavras denotativas. Sintaxe: funções sintáticas; relações sintáticas nos períodos; orações coordenadas; orações subordinadas; concordância verbal; concordância nominal; regência; crase; colocação pronominal. Figuras de linguagem. Semântica: valor semântico dos conectivos; valor semântico das preposições; significado das palavras.

Legislação: 1. Constituição do Estado do Rio de Janeiro; 2. Estatuto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 3. Regulamento do Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro; 4. Manual do Sindicante da UERJ – Ato Executivo19/1991; 5. Noções de Direito Administrativo; 6. Lei de Processo Administrativo do Estado do Rio de Janeiro – Lei Estadual 5427; 7. Lei de Licitações e Contratações Públicas – Lei nacional 8666/1993.

Conhecimentos Específicos: 1) Transtornos mentais orgânicos; 2) Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substâncias psicoativas; 3) Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e transtornos delirantes; 4) Transtornos do humor; 5) Transtornos neuróticos, relacionados ao estresse e somatoformes; 6) Transtornos de personalidade; 7) Transtornos alimentares; 8) Retardo mental; 9) Transtornos do desenvolvimento; 10) Transtorno do déficit de atenção; 11) Delirium não induzido por álcool ou outras substâncias psicoativas; 12) Transtornos fóbico-ansiosos; 13) Transtorno obsessivo-compulsivo; 14) Reações ao stress grave e transtornos de adaptação; 15) Transtornos comportamentais e emocionais com início habitualmente durante a infância e adolescência; 16) Demência na doença de Alzheimer; 17) Suicídio: avaliação de risco e manejo; 18) Terapêuticas em Psiquiatria; 19) Relação médico-paciente em Psiquiatria / Saúde Mental; 20) Psiquiatria geriátrica; 21) Psiquiatria da Infância e da Adolescência.

• Edital nº 20/2019

Língua Portuguesa: Compreensão textual. Gêneros textuais. Modos discursivos. Tipos de linguagens. Hipônimos e Hiperônimos. Elementos da Comunicação. Função da Comunicação. Sinônimo e Antônimos. Conceito de frase, de oração e de período. Morfologia: acentuação; elementos mórficos; processos de formação de palavras; classes gramaticais; palavras denotativas. Sintaxe: funções sintáticas; relações sintáticas nos períodos; orações coordenadas; orações subordinadas; concordância verbal; concordância nominal; regência; crase; colocação pronominal. Figuras de linguagem. Semântica: valor semântico dos conectivos; valor semântico das preposições; significado das palavras.

Legislação: 1. Constituição do Estado do Rio de Janeiro. 2. Estatuto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 3. Regulamento do Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro. 4. Manual do Sindicante da UERJ – Ato Executivo19/1991. 5. Noções de Direito Administrativo. 6. Lei de Processo Administrativo do Estado do Rio de Janeiro – Lei Estadual 5427. 6. Lei de Licitações e Contratações Públicas – Lei nacional 8666/1993.

Conhecimentos Específicos: 1. Planos de Evacuação e Emergência. 2. Ergonomia. 3. Legislação brasileira de Saúde e Segurança do Trabalhador. 4. Segurança elétrica. 5. Segurança do trabalho e Sistemas resilientes. 6. Análises de risco e investigação de acidentes. 7. Gerenciamento de Resíduos. 8. Biossegurança. 9. Proteção contra incêndio e explosões.

Sobre a UERJ

Criada em 1950, tem como fins precípuos a execução do ensino superior, da pesquisa e da extensão, a formação de profissionais de nível superior, a prestação de serviços à comunidade e a contribuição à evolução das ciências, letras e artes e ao desenvolvimento econômico e social. A UERJ possui uma gama de cursos de graduação, pós-graduação e extensão em diversas áreas do conhecimento para a formação profissional, cultural e científica de aproximadamente 23 mil alunos, distribuídos por 30 unidades acadêmicas, abrangendo as cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Friburgo, Resende, São Gonçalo, Teresópolis e Ilha Grande no município de Angra dos Reis. As Faculdades e Institutos encontram-se vinculados a quatro Centros Setoriais: Biomédico; Ciências Sociais; Educação e Humanidades; e Tecnologia e Ciências. Na estrutura funcional, além das unidades acadêmicas e administrativas, encontramos também o Hospital Universitário Pedro Ernesto, a Policlínica Piquet Carneiro, o Núcleo Perinatal e o Centro Universitário de Controle de Câncer.

Acompanhe nossas

redes sociais