Português para concursos: Aprendendo classe de palavras!

icone calendario 19 jun 2023

Fala, concurseiro! Você sabe o que é e como usar corretamente o emprego da classe de palavras? Se não sabe, você está no lugar correto! 🥳

Isso porque esse assunto fornece conceitos básicos essenciais para o compreeedimento da disciplina de Língua Portuguesa, matéria presente na maioria dos concursos públicos e no decorrer desse artigo vou te explicar detalhadamente tudo que você precisa saber para não errar na hora da prova.

Então, não deixe para estudar de última hora. Pegue papel e caneta e anote todas as dicas. Vamos lá? 📝

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos! Clique aqui   e saiba mais!

Porque estudar classe de palavras?

Estudar classe de palavras é essencial para o entendimento de assuntos mais complexos presentes na disciplina de Língua Portuguesa que são cobrados com frequência pelas bancas organizadoras, são eles: pontuação, regência, colocação pronominal, crase, concordância nominal e verbal.

Dominando esse assunto, as demais disciplinas serão mais fáceis de estudar e farão sentido rapidamente, ou seja, você estará ganhando tempo.

O que saber sobre classe de palavras?

Primeiramente, você precisa saber que a Língua Portuguesa é dividida em quatro áreas de estudo, são elas:

  • Sintaxe, que estuda a relação entre as palavras dentro das frases.
  • Fonologia, que estuda o som das palavras, suas sílabas e letras.
  • Semântica, que estuda o significado das palavras.
  • Morfologia, que estuda as classes gramaticais, suas estruturas e origens.

O estudo das classes de palavras está presente na morfologia, que estuda as palavras isoladamente.

Resumindo: quando eu digo que uma palavra é um verbo, substantivo, adjetivo eu estou dando para ela uma classificação morfológica.

Algumas pessoas costumam confundir a diferença entre classificação morfológica e classificação sintática.

Essa diferenciação é simples. Classificação sintática é quando dizemos que uma palavra é núcleo do sujeito, objetivo direto, por exemplo.

Para estudar classificação sintática, é necessário ter entendido o que é classificação morfológica. Nesse artigo vamos focar especificamente na classificação morfológica.

Classes variáveis x invariáveis

Em segundo lugar você precisa saber que existem 10 classes de palavras, divididas em classes variáveis e invariáveis. Mas o que isso significa?

Uma palavra é considerada variável quando apresenta variação de gênero, ou seja, pode ter forma feminina e forma masculina. Por exemplo: garoto, garota.

Também é considerada variável quando apresenta variação de:

  • Número: singular e plural
    • Ex: garoto, garotos.

  • Grau: comparativo e superlativo
    • Ex: garoto, garotinho, garotão

  • Tempo: presente, pretérito e futuro

  • Pessoa: primeira, segunda, terceira

  • Verbo: modo indicativo, subjuntivo e imperativo

Estão presentes nas classes variáveis, as seguintes classes de palavras e todas suas possibilidades de flexões:

  • Artigo;
  • Substantivo;
  • Adjetivo;
  • Pronome
  • Numeral; e
  • Verbo.

Uma palavra é considerada invariável quando não apresenta mudança em sua estrutura. Apesar disso, pode ser polissêmica e apresentar mais de um sentido dependendo do contexto.

Isso não torna a palavra variável, pois o que muda é o significado e não a estrutura da palavra.

Estão presentes nas classes invariáveis, as seguintes classes de palavras:

  • Conjunção;
  • Adverbio;
  • Preposição; e
  • Interjeição.

Quais são as classes de palavras?

Agora que você já sabe quais são as classes gramaticais e como elas são divididas, abordaremos de maneira mais específica cada uma delas.

  • Substantivo

O substantivo é a classe gramatical que utilizamos para dar nome aos objetos e às coisas. Por exemplo: caderno, mulher, gato, casa, pipa, avião.

Esses substantivos podem ser divididos em:

  • Concretos: dão nome aos objetos, coisas, lugares, animais e plantas;
  • Abstratos: são referentes a ações, sentimentos, estados e qualidades;
  • Próprios: são nome a pessoas, países ou seres;
  • Comuns: nomeia seres sem identidade específica;
  • Coletivos: fazem referência a uma coleção de objetos, seres ou coisas;
  • Primitivos: não é derivado de outra palavra;
  • Derivados: derivam dos substantivos primitivos;
  • Compostos: possuem mais de um radical em sua estrutura;
  • Simples: possuem apenas um radical em sua estrutura;

  • Artigo

O artigo é um vocábulo que se antepõe aos substantivos para designar seres determinados ou indeterminados, ou seja, um artigo sempre se refere a um substantivo. São eles:

  • Artigos Definidos: indicam conhecimento prévio, por parte dos interlocutores, do ser ou do objeto mencionado (o, a, os, as). Ex.: Adotei o gato.
  • Artigos Indefinidos: denotam desconhecimento, por parte de um dos interlocutores, do ser ou do objeto (um, uma, uns, umas). Ex.: Adotei um gato.

  • Adjetivo

Adjetivo é palavra modificadora do substantivo que denota qualidade, defeito, estado, condição, característica, entre outros.

Por exemplo: Pessoa boa, gato lindo, livro rosa.

  • Pronome

Pronome é uma palavra que substitui ou pode substituir um substantivo. Existem diversos tipos de pronome, são eles:

  • Pessoal;
  • Possessivo;
  • Demonstrativo;
  • Indefinido;
  • Interrogativo; e
  • Relativo.

  • Numeral

O numeral é uma classe de palavras que exprime quantidade exata, ordem, múltiplos ou frações dos números. Existem quatro tipos, são eles:

  • Cardinais: um, dois, cem, mil;
  • Ordinais: primeiro, segundo, terceiro;
  • Fracionários: três quartos, meio;
  • Multiplicativos: dobro, triplo.

  • Verbo

O verbo é a palavra que expressa a realização de alguma ação, ou o resultado dessa ação.

Por exemplo: comer, rezar, andar.

É possível estudar a predicação do verbo, voz do verbo, flexão do verbo, tempo verbal e as formas nominais do verbo.

  • Advérbio

O advérbios nada mais são que palavras que modificam os verbos, os adjetivos e até mesmo outros advérbios. Existem sete tipos, são eles:

  • Lugar: abaixo, dentro, atrás;
  • Tempo: ainda, antes, depois, cedo, tarde, logo;
  • Modo: ademais, depressa, só, também;
  • Negação: não, nada;
  • Afirmação: deveras, sim, certo, certamente;
  • Dúvida: porventura, acaso, talvez;
  • Intensidade: bastante, mais, menos, muito, pouco.

  • Preposição

A preposição liga as palavras ou orações. Elas podem ser essenciais ou acidentais.

  • Conjunção

As conjunções são conectivos assim como as preposições, mas ao invés de ligar palavras, elas ligam orações.

Exemplo: porque, mas, nem, e, que.

  • Interjeição

É a expressão sucinta do pensamento ou emoção.

Exemplo: Dor (Ai!), Alegria (Ah!), Admiração (Puxa!).

Estude português para concursos com a Nova!

Se você chegou até aqui, buscando dicas de como ser aprovado em concursos públicos, é sinal de que está procurando uma preparação de qualidade!

A boa notícia é que a Nova possui materiais excelentes, pois além de serem elaborados por professores e especialistas, estão de acordo com os editais.

Então, não se esqueça de dar uma navegada em nosso site. Tem material grátis, curso on-line, apostilas, mapas mentais, questões comentadas, muita coisa mesmo! Garanto que você não vai se arrepender!

Acesse, também, nosso canal no YouTube  e assista a aulas grátis e a análises de editais, participe de lives e tire dúvidas com a nossa equipe!

Para mais dicas sobre classe de palavras, dá o play no vídeo da nossa professora Ariane Budke e fique na frente de seus concorrentes. Vem com a gente rumo a aprovação! 😎

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais