Almejar e conseguir passar

Almejar e conseguir passar

icone calendario 29 jan 2021

Todos almejam, mas será que estão conscientes do “irão passar” antes de “passar”?

Tinha uma vaga noção de quão tortuoso seria me manter firme dentro desta árdua jornada. De longe parece tudo tão fácil, mas não é.

Quando alguém propõe de se preparar para um concurso público, traz nessa decisão alguma carga de insucesso ou frustração profissional. A verdade é que, se tudo estivesse de maneira satisfatória, ninguém se proporia a enfrentar uma caminhada difícil assim.

Preparar-se com seriedade para concurso público não é uma tarefa fácil, é imprescindível muito sacrifício. É, no entanto, possível de ser executada, já que se trata de um instrumento absolutamente democrático. A prova é a mesma para todos, o que iguala as chances de cada candidato.

A experiência que vivenciamos com milhares de candidatos deixa claro que, o “Concurseiro” que é efetivamente concorrente, deve ter três atitudes básicas:

Perseverança
Disciplina
Humildade na preparação

Regras básicas e fundamentais. Sem isso, fica impossível continuar.

Perseverança, para que você tenha a consciência de que será necessário estudar assuntos que detestará, deverá abdicar de prazeres cotidianos, renunciará convites de amigos para passeios noturnos e tantos outros sacrifícios que, com o tempo, lhe fará sentir o peso da solidão e muitas vezes o desprezo daqueles que não entendem o isolamento. Tudo isso em nome de um sonho.

Disciplina, para traçar uma estratégia racional de preparação. Não há regra geral. Cada um deve perceber o que funciona na sua realidade de vida. É preciso traçar uma estratégia, e segui-la.

Por último, ter humildade na preparação, para jamais subestimar a prova e as matérias; para não intimidar os concorrentes menos preparados; para não “arrotar” conhecimento desnecessariamente; para ser discreto na preparação e mostrar conhecimento somente na hora certa; para ser, acima de tudo, leal na preparação. Consigo mesmo e com os outros.

É preciso ser humilde para encarar o seu concorrente como um aliado, e não como alguém que quer a sua vaga. Porque o seu pior inimigo é você mesmo, e não os outros.

Somos imediatistas por natureza. Alguns desejos requerem tempo para serem atendidos ou alcançados. Por isso temos de ter paciência para conseguir atingir o objetivo, por que às vezes a impaciência de querer chegar logo ao objetivo pode acabar nos fazendo perder a direção e acabamos tendo de voltar ao ponto de partida. O sucesso na sua busca depende do controle que você tem da sua paciência e na disciplina.

Além do mais, o aspecto psicológico da preparação é primordial. Nem sempre o concurseiro é bem compreendido pelos que o rodeiam. Ainda mais por isso, é preciso ter determinação e encarar tudo com a consciência de que as adversidades durante a preparação são temporárias.

O concurso público não deve jamais ser visto como um fim, mas sim como um meio para se chegar ao fim.

Adquirir malícia e experiência durante o trajeto muitas vezes será doloroso.O sonho que se quer alcançar, a estabilidade a se conquistar, o casamento que se pretende ter, a família a ser constituída, a vida melhor que se quer proporcionar…

Tudo isso pode ser alcançado por qualquer pessoa que se proponha a fazer uma preparação séria.

Não é preciso deixar de viver. Ninguém passa no concurso esquecendo que tem família, amigos, lazer, ou deixando de fazer aquilo que gosta em momentos de pausas para o descanso necessário. Fará, sim, renúncias, mas assim que tiver realmente adquirido auto-disciplina, saberá administrar bem o tempo .
É fundamental o comprometimento!

“Quando nos comprometemos e agimos, somos confrontados com a zona de conforto. Ficamos tentados a parar, encorajados a parar, forçados a parar. Se seguimos em frente, apesar de tudo, expandimos a zona de conforto, aprendemos a lição necessária e o compromisso se torna mais forte. Isso nos leva a enfrentar novamente a zona de conforto, e o processo continua. Sim, é desconfortável, mas (a) você conseguirá o que deseja e, (b) além de conseguir o que quer, terá expandido a zona de conforto.” – Peter McWilliams.

E por último: de nada adianta você ter um forte desejo em ser ou ter alguma coisa se não transformá-lo em ação. O sucesso depende da sua ação.

O problema é que a maioria das pessoas, quando começam a pensar no tempo e no trabalho que suas ambições vão dar já desistem antes de começar e continuam apenas desejando em sua mente, como se apenas com a força do seu pensamento os desejos se realizassem. Se você realmente anseia por alguma coisa, é melhor você entrar logo em ação.

Vamos juntos?

Bons estudos,

Cátia Pipoca é concursanda por natureza 
e dá dicas para concurseiros guerreiros
em seu blog, o http://catia-pipoca.blogspot.com.br

 

Curtiu? Então aproveite, esforce-se e alcançe o seu objetivo! A Nova irá te ajudar no caminho! Compre nossas apostilas e siga nosso Facebook e google plus !

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais