Pesquisar no blog

Carta aos Assinantes n° 01: PC SP – Concurso regionalizado – escute quem já passou por isso! (Missão Rumo à Acadepol)

icone calendario 18 mar 2022

Meu nome é Rodrigo Montes, sou Perito Criminal do Estado de São Paulo, aprovado em 1º lugar da região escolhida, professor da Academia de Polícia e coordenador do Projeto Rumo à Acadepol da Polícia Civil de SP . Seja bem-vindo a essa nossa primeira carta do Projeto que vai te colocar no time de mais de 70 MIL aprovados da Nova Concursos.

Uma das maiores novidades do concurso da Polícia Civil de SP foi publicar o edital com vagas regionalizadas e não geral como ocorreu no último concurso de 2018.

E sem dúvidas isso divide a opinião dos concurseiros e algumas dúvidas surgem naturalmente, como a seguinte pergunta: escolher a região com provável menor nota de corte ou escolher a região que de fato quero morar?

Um dos maiores erros que cometi…

Antes de apresentar minha opinião, preciso comentar que ela não surgiu do nada, pois eu também passei por isso no edital de 2013 de Perito Criminal de SP.

A minha situação na época difere da condição atual de boa parte dos concurseiros pelo fato de que todos os meus familiares moravam em Uberlândia – interior de Minas Gerais, incluindo eu.

Logo, na minha cabeça também surgiu a seguinte questão: prestar em uma região onde deve ser mais fácil ser aprovado, visto que não tenho família em lugar nenhum do estado e vou ter que começar do “zero” ou colocar em uma região de São Paulo mais próxima de Uberlândia e ficar mais perto da família, ainda que provavelmente seja mais concorrida.

E aí foi onde cometi um dos maiores erros que não indico para ninguém: não confiar no seu potencial e escolher a região que acredita ser mais fácil, mesmo sendo uma cidade com qualidade de vida razoável ou pouco atrativa. Foi o que fiz, escolhi uma região não tão perto de Minas Gerais, mas que acreditei ser a menos concorrida. Na época cheguei decidido e até criei uma fórmula levando em consideração a população da região, número de faculdades e outras variáveis e a região que escolhi foi a segunda menos concorrida.

O grande detalhe de tudo isso, eu não confiei no meu potencial e a minha nota dava para passar em qualquer região do estado. Na região escolhida fiquei em primeiro lugar e em terceiro de todo estado.

Resultado da minha escolha

Fiquei mais de 3 anos trabalhando em um município que eu não gostava e não tinha nada que fazia eu querer ficar por lá, por isso acabei morando a 100 km do trabalho em uma cidade com qualidade de vida bem melhor. Mas por que não escolhi essa cidade no ato da inscrição do concurso, sabendo que é uma cidade muito mais ligada ao meu perfil e estilo de vida? A reposta é simples: por medo de não ser aprovado. No começo é uma maravilha, pois está empolgado com a profissão e aprendendo várias coisas diferentes, mas com o tempo começa a cansar e o corpo começa a cobrar. Depois de um plantão pesado o risco de dormir na rodovia e sofrer acidentes aumenta bastante, logo percebi que não valia a pena escolher a que julguei ser menos concorrida. Sem contar que em média os policiais demoram 4 anos para conseguir uma permuta ou transferência do local escolhido na inscrição para a região de desejo. Depois de mais de 3 anos consegui minha permuta para a cidade que hoje moro e não quero sair jamais.

É fato que teremos regiões bem mais concorridas do que outras, assim como sempre ocorre nos concursos do TJ-SP.

E para você, qual será a melhor escolha?

Se para você é indiferente morar em qualquer canto do estado por ter familiares em outros estados ou por vontade própria de iniciar uma nova vida em uma outra região, aí faz sentido escolher uma região que talvez seja menos concorrida. Agora, você com toda sua família e vida estruturada em uma região, não faz sentido deixar tudo para trás ou começar do “zero” simplesmente porque você acha que não será capaz de tirar a nota de corte na região por ser mais concorrida. Confie no seu potencial e acredite que você pode. Mostre seu tirocínio policial e não deixe esse medo tomar suas decisões.

Professor Rodrigo Montes – Coordenador do Projeto Rumo à Acadepol PC-SP. Para conhecer o projeto clique aqui.

Acompanhe nossas

redes sociais