Concurso Aeronáutica EEAR: 289 vagas para nível médio!

Foi divulgado o edital do novo concurso Aeronáutica EEAR (Escola de Especialistas do Ar). As oportunidades são destinadas para candidatos do sexo masculino e candidatas do sexo feminino, com exigência apenas do nível médio. Os interessados podem se inscrever a partir do mês de agosto, no site da Aeronáutica. Os candidatos serão avaliad...

Status do concurso: Encerrado

Materiais disponíveis

Foi divulgado o edital do novo concurso Aeronáutica EEAR (Escola de Especialistas do Ar). As oportunidades são destinadas para candidatos do sexo masculino e candidatas do sexo feminino, com exigência apenas do nível médio.

Os interessados podem se inscrever a partir do mês de agosto, no site da Aeronáutica. Os candidatos serão avaliados por diversas etapas, sendo a primeira uma prova objetiva escrita, de caráter eliminatório e classificatório!

Como fazer a inscrição no concurso EEAR?

As inscrições estarão abertas a partir das 10 horas do dia 03 de agosto até às 15 horas do dia 26 de agosto de 2020.

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o site da Aeronáutica .

A taxa de inscrição tem o valor fixo de R$ 60,00.

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado apenas em agências do Banco do Brasil, até o dia 04 de setembro de 2020.

Vagas e salários do concurso Aeronáutica EEAR

O certame oferta 289 vagas, sendo 230 vagas de caráter imediato e 59 vagas para formação de cadastro reserva.

Além do nível médio, para pleitear uma das vagas será necessário o candidato ter idade entre 17 anos e 24 anos. As oportunidades são para os seguintes cargos:

Aeronavegantes (ambos os sexos)

– BCO/Comunicações: 13+ 3CR;

– BFT/Foto Inteligência: 6+ 2CR.

Não-Aeronavegantes (sexo masculino)

– SGS/Guarda e Segurança: 27+ 7CR.

Não-Aeronavegantes (ambos os sexos)

– BEI/Eletricidade e Instrumentos: 16+ 4CR;

– BEP/Estrutura e Pintura: 8+ 2CR;

– BMT/Meteorologia: 10+ 2CR;

– BSP/Suprimento: 14+ 4CR;

– SAI/Informações Aeronáuticas: 10+ 2CR;

– SOB/Bombeiro: 8+ 2CR;

– SCF/Cartografia: 3+ 1CR;

– SDE/Desenho: 2+ 1CR;

– SEM/Eletromecânica: 8+ 2CR;

– SML/Metalurgia: 3+ 1CR.

Controle de Tráfego Aéreo (ambos os sexos)

– BCT/Controle de Tráfego Aéreo: 102+ 26CR.

Durante o curso de formação, o soldado recebe um soldo equivalente ao valor de R$ 1.066,00. Mas, além disso, os alunos ainda recebem alimentação, alojamento, fardamento e assistência médico-hospitalar e dentária.

Após a formação e promoção à graduação de terceiro-sargento, o soldo passa a ser de R$ 3.800,00, somados ainda os adicionais militares (16%) e habilitação (16%). Dessa maneira, o salário pode aumentar para R$ 5.000,00.

Como será a prova do concurso Aeronáutica EEAR?

A avaliação dos candidatos será por meio de 06 (seis) etapas, sendo elas:

a) Provas Escritas;

b) Inspeção de Saúde (INSPSAU);

c) Exame de Aptidão Psicológica (EAP);

d) Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF);

e) Procedimento de Heteroidentificação Complementar;

f) Validação Documental.

As provas escritas são de caráter classificatório e eliminatório. A INSPSAU, o EAP, o TACF, o PHC e a Validação Documental são de caráter eliminatório.

A prova escrita, de caráter classificatório e eliminatório, será aplicada na data prevista do dia 22 de novembro de 2020, no período da manhã, com início às 09h40min.

Os exames serão realizados em 15 cidades, sendo elas: Belém/PA, Recife/PE, Natal/RN, Rio de Janeiro/RJ, Belo Horizonte/MG, São Paulo/SP, São José dos Campos/SP, Campo Grande/MS, Canoas/RS, Santa Maria/RS, Curitiba/PR, Brasília/DF, Manaus/AM, Porto Velho/RO e Boa Vista/RR.

As provas escritas serão compostas de questões objetivas de múltipla escolha, com quatro alternativas em cada questão, das quais somente uma será a correta.

Os graus atribuídos às Provas Escritas e as médias calculadas com base nesses graus estarão contidos na escala de 0 (zero) a 10,0000 (dez), considerando-se para o cálculo todas as casas decimais, exibindo-se em divulgações até a casa décimo-milesimal.

O grau mínimo que determinará o aproveitamento do candidato em qualquer uma das disciplinas que compõem as provas escritas será 5,0000 (cinco).

O conteúdo programático da prova irá constar as seguintes disciplinas:

– Língua Portuguesa: 24 questões;

– Língua Inglesa: 24 questões;

– Matemática: 24 questões;

– Física: 24 questões.

Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF)

O TACF avaliará a resistência e o vigor físico, por meio de exercícios físicos, definidos e fixados em Instruções do Comando da Aeronáutica de modo a comprovar não existir incapacitação para o Serviço Militar nem para as atividades previstas no curso.

Somente realizarão o TACF os candidatos julgados APTOS na INSPSAU e que não tenham sido excluídos em etapa anterior desse Exame. O resultado do TACF para cada candidato será expresso por meio das menções “APTO” ou “NÃO APTO”.

O candidato que for considerado NÃO APTO no TACF receberá essa informação diretamente do próprio aplicador do Teste, no mesmo dia da realização do TACF, com posterior divulgação nas páginas eletrônicas do Exame.

Os exercícios que serão cobrados na realização do TACF, são os seguintes:

Sexo Masculino

– Flexão e Extensão dos membros superiores com apoio de frente sobre o solo: 26 repetições;

– Flexão do tronco sobre as coxas: 42 repetições;

– Salto Horizontal: 1,8 metros;

Corrida de 12 minutos: 2.250 metros.

Sexo Feminino

– Flexão e Extensão dos membros superiores com apoio de frente sobre o solo: 16 repetições;

– Flexão do tronco sobre as coxas: 34 repetições;

– Salto Horizontal: 1,4 metros;

Corrida de 12 minutos: 1.850 metros.

Quais são os requisitos para realizar a matrícula no Curso EEAR?

São condições para a inscrição e para a realização do processo seletivo :

a) ser voluntário(a);

b) estar ciente de todas as normas e condições estabelecidas nestas Instruções Específicas, para habilitação à futura matrícula no CFS 2/2021;

c) ser brasileiro(a);

d) se menor de 18 (dezoito) anos de idade, estar autorizado por seu responsável legal para realizar as Provas Escritas e, se convocado para prosseguimento no certame, estar autorizado a participar das fases subsequentes (INSPSAU, EAP, TACF e matrícula no curso);

e) a autorização para realizar as Provas Escritas será consolidada eletronicamente no momento da solicitação da inscrição, com a inserção dos dados pessoais do responsável legal;

f) inscrever-se por meio do Formulário de Solicitação de Inscrição (FSI);

g) pagar a taxa de inscrição.

Sobre a Aeronáutica EEAR

Com a criação do Ministério da Aeronáutica, em 20 de janeiro de 1941, todos os estabelecimentos, instalações, órgãos e serviços referentes à atividade de Aviação no Brasil, até então subordinados aos Ministérios da Guerra, da Marinha e da Viação e Obras Públicas, passaram a pertencer ao novo Ministério, com a transferência imediata do pessoal e material.

A organização e a expansão do novo Ministério e da Força Aérea Brasileira mostrou ser necessário intensificar o preparo do pessoal e, consequentemente, reorganizar os estabelecimentos de ensino herdados das Aviações da Marinha e do Exército, cuja duplicidade cabia ser eliminada.

Neste sentido, em 04 de março de 1941, foram baixadas instruções sobre a formação dos sargentos especialistas para a Aeronáutica, a qual seria feita, inicialmente, em uma única escola, que deveria funcionar na ex-Escola de Aviação Naval, na cidade do Rio de Janeiro.

Assim, a Escola de Aviação Naval e a Escola de Aviação Militar foram extintas e criada, em 25 de março de 1941, a Escola de Especialistas de Aeronáutica, sediada na Ponta do Galeão, Ilha do Governador – RJ.

Em decorrência das dificuldades surgidas com a II Guerra Mundial, agravadas pela entrada do Brasil no conflito, e com o crescimento da Força Aérea, verificou-se a necessidade de incrementar a formação de técnicos, em número suficiente para atender à demanda crescente.

A Escola de Especialistas de Aeronáutica, situada na Ilha do Governador – RJ, não tinha condições de, em curto espaço de tempo, estruturar-se para formar a quantidade de pessoal necessária para manter a infraestrutura e operar a Força, tanto internamente como fora do Território Nacional.

Como solução imediata, muitos militares e civis foram enviados aos Estados Unidos para que, através de cursos, pudessem satisfazer às necessidades mais prementes das FAB.

Esta solução, contudo, começou a sofrer restrições por ser muito onerosa. Após novos estudos, decidiu-se por contratar a “Organização John Paul Ridle Aviation Tecnical School”, a qual instalou no Brasil, na cidade de São Paulo, uma Escola Técnica de Aviação – ETAv, com todo o acervo, incluindo técnicos, professores e administradores. A ETAv passou a complementar a formação de especialistas, suprindo as carências então verificadas.

Com o término das hostilidades, embora a necessidade de técnicos para manter as diversas unidades criadas ainda fosse grande, houve certa estabilização na formação de pessoal. Verificou-se, então, que já não era necessário existirem duas escolas com a mesma finalidade e que, consequentemente, estava havendo dispersão de meios.

Como solução, houve a fusão das duas Escolas, nascendo em 1950, com sede em Guaratinguetá – SP, a atual Escola de Especialistas de Aeronáutica – EEAR, instalada em terras da antiga Escola Prática de Agricultura e Pecuária, doadas ao Ministério da Aeronáutica em 05 de maio de 1950.

A mudança para essa nova sede foi feita durante os anos de 1950 e 1951, progressivamente, à medida que os prédios foram sendo construídos ou adaptados para suas novas finalidades.

Ressalte-se que, em virtude de obras à época, na atual Escola Preparatória de Cadetes do Ar – EPCAR (Barbacena – MG), o 1º ano da 2ª Turma daquela Escola iniciou sua instrução em Guaratinguetá, no Destacamento da Escola de Especialistas, até poder instalar-se adequadamente em Barbacena.

Grandes foram as dificuldades apresentadas nessa fase de mudança da Escola de Especialistas para a nova sede. Entretanto, as dificuldades foram superadas e a instalação definitiva em Guaratinguetá, em obediência aos planos elaboradas pelas autoridades da FAB, foi realizada sem esmorecimento de qualquer espécie, sendo todo o processo realizado sem interrupção da vida escolar.

Até hoje, preserva-se, historicamente, parte das instalações da antiga Escola Prática de Agricultura e Pecuária, identificada por um painel de azulejos, aposto na parte frontal e superior do Pavilhão Prefeito André Broca Filho (homenagem ao incansável e obstinado político que envidou esforços no sentido de trazer a Aeronáutica para a cidade de Guaratinguetá), sede atual da Divisão de Ensino da EEAR, em frente ao Prédio do Comando.

A EEAR ocupa, atualmente, um espaço de aproximadamente 10 milhões de metros quadrados, com uma área construída superior a 119 mil metros quadrados, contendo 93 prédios administrativos e 416 residências, distribuídos em três vilas militares: Vila dos Oficiais, Vila dos Suboficiais e Sargentos e Vila de Cabos e Taifeiros. É carinhosamente conhecida como “Berço dos Especialistas”.

Histórico de Notícias

17/02/2020

Concurso Aeronáutica EEAR: Estão abertas as inscrições!

As inscrições do concurso Aeronáutica EEAR, ficarão abertas até o dia 18 de março de 2020. Edital traz a oferta de 220 vagas para o nível médio.

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais