Concurso CODER MT: SAIU EDITAL! Oferta de 397 vagas para todos os níveis!

Saiu o edital do novo concurso CODER MT (Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis), no estado do Mato Grosso! São 397 oportunidades ofertadas para todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 5,2 mil. As vagas ofertadas serão para os cargos de Apontador de Produção, Auxiliar de Escritório em Geral, Técnico em Segurança ...

Status do concurso: Aberto

Edital disponível

e-Book Grátis para Você!

Guia Plano de Estudos Passo a Passo. Receba Agora!

Número de vagas 397
Salário De R$ 1.373,60 até R$ 5.270,81
Data de inscrição 13/10/2020 a 16/11/2020
Escolaridade Fundamental Incompleto, Nível Fundamental, Nível Médio, Nível Superior, Nível Técnico
Estado Mato Grosso
Organizadora IAN - Instituto de Avaliação Nacional
Valor da inscrição De R$ 50,00 a R$ 120,00
Data da prova 21/02/2021
Edital Arquivos

Saiu o edital do novo concurso CODER MT (Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis), no estado do Mato Grosso! São 397 oportunidades ofertadas para todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 5,2 mil.

As vagas ofertadas serão para os cargos de Apontador de Produção, Auxiliar de Escritório em Geral, Técnico em Segurança do Trabalho, Contador, Fiscal, dentre outros.

Situação atual do concurso CODER MT

Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis, no Mato Grosso, decidiu adiar as provas do concurso.

No início as provas estavam previstas para o dia 20 de dezembro, porém devido a pandemia de Covid-19 as provas do concurso  Coder MT foram remarcadas.

A informação foi publicada no sábado, 12, por meio do site da banca, o Instituto de Avaliação Nacional – IAN.

Conforme o comunicado, a nova data ficou para o ano que vem. Agora, os concorrentes serão avaliados no dia 21 de fevereiro de 2021.

Entretanto, a organização também ressalta que a data poderá ser alterada, dependendo de como ficará o cenário de saúde.  

A organizadora informou também que um novo cronograma com as demais atividades ainda será publicado.

Como fazer a inscrição no concurso CODER MT?

As inscrições ficaram disponíveis do dia 13 de outubro a 16 de novembro de 2020. Os interessados tiveram que se inscrever por meio do site da banca organizadora, o IAN – Instituto de Avaliação Nacional.

A taxa de inscrição teve os seguintes valores:

  • Nível Fundamental: R$ 50,00;
  • Nível Médio/Técnico: R$ 80,00;
  • Nível Superior: R$ 120,00.

Já o prazo de vencimento do boleto foi no dia 17 de novembro de 2020.

Quem pode fazer o concurso CODER MT?

As oportunidades são as seguintes:

Nível Fundamental Incompleto

  • Apontador de Produção;
  • Armador de Estruturas de Concreto;
  • Auxiliar de Topógrafo;
  • Auxiliar Geral de Conservação de Vias Permanentes;
  • Borracheiro;
  • Carpinteiro;
  • Cozinheiro;
  • Eletricista de Instalação de Veículos Automotores;
  • Eletricista de Manutenção de Linhas Elétricas;
  • Encanador;
  • Lubrificador de Veículos Automotores;
  • Mecânico de Veículos Pesados e Máquinas Leves e Pesadas;
  • Motorista de Caminhão;
  • Motorista de Carro de Passeio;
  • Operador de Compactador de Solos;
  • Operador de Escavadeira;
  • Operador de Espargidor;
  • Operador de Máquinas de Terraplanagem;
  • Operador de Motoniveladora;
  • Operador de Pá Carregadeira;
  • Operador de Usina Asfáltica;
  • Pedreiro;
  • Servente de Obras;
  • Soldador;
  • Vigia.

Nível Médio

  • Auxiliar de Escritório em Geral;
  • Laboratorista de Solo;
  • Técnico em Segurança do Trabalho;
  • Topógrafo.

Nível Superior

  • Auditor Interno;
  • Contador;
  • Engenheiro de Segurança do Trabalho;
  • Médico do Trabalho.

Os salários iniciais podem chegar a R$ 5.270,81, em jornadas de trabalho de 24 a 44 horas semanais.

O que faz um Apontador de Produção?

  • apontar produção;
  • controlar frequência de mão de obra;
  • acompanhar atividade de produção;
  • conferir cargas e verificar documentão;
  • preencher relatórios, guias, boletins, planos de cargas e recibos;
  • controlar movimentação de carga e descarga;
  • controlar os materiais utilizados;
  • evitar danos e perdas de materiais;
  • executar outras tarefas correlatas, conforme necessidade do serviço e orientação superior;
  • zelar pela conservação, seleção, acondicionamento adequado e segurança dos materiais utilizados;
  • manter higiene e limpeza das áreas utilizadas, dos equipamentos;
  • operar equipamentos e sistemas de informática e outros, quando autorizado e necessário ao exercício das demais atividades;
  • manter organizados, limpos, e conservados os materiais, máquinas, equipamentos e local de trabalho, que estão sob sua responsabilidade.

O que faz um Auxiliar de Escritório em Geral?

  • atender público interno e externo;
  • auxiliar as chefias no encaminhamento de questões burocráticas, bem como na execução de atividades do setor;
  • redigir e digitar documentos rotineiros, tais como: ofícios, memorandos, requisições, relatórios, atas, portarias, e demais correspondências;
  • receber, separar, classificar e numerar correspondências e documentos internos e externos, encaminhando-as ao local devido (chefias, setores ou arquivos);
  • manter arquivo com as correspondências e documentos recebidos e entregues;
  • fazer conferências de documentação;
  • operar sistemas de computador (editores de texto, planilhas, sistemas);
  • auxiliar no levantamento e fornecimento de documentação e provas para encaminhamento ao Departamento Jurídico;
  • atuar como preposto da empresa em reclamatórias trabalhistas;
  • auxiliar na elaboração de processos licitatórios e contratos;
  • auxiliar o departamento técnico nas contratações de serviços e materiais;
  • preencher guias para cobranças de títulos;
  • preencher guias para recolhimento de tributos e contribuições;
  • emitir e controlar Comunicações de Acidente de Trabalho (CAT);
  • fazer e controlar documentações referentes a afastamentos de funcionários por acidentes, doenças ou outros, conforme a lei;
  • executar tarefas de recebimento, armazenamento, e distribuição de materiais e suprimentos em geral;
  • conferir materiais entregues e notas fiscais;
  • controlar e acertar o ponto de funcionários;
  • controlar e entregar vale-refeição e vale-transporte;
  • auxiliar nas atividades de execução dos processos seletivos;
  • fazer processos de admissão de funcionários;
  • fazer a manutenção do cadastro e registro de funcionários da empresa;
  • manter arquivos com documentos e históricos de cada funcionário da empresa;
  • proceder à conferência dos serviços executados na área de sua competência;
  • executar outras tarefas de acordo com a necessidade da área.

O que faz um Técnico em Segurança do Trabalho?

  • realizar tarefas visando à prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais;
  • fazer análise de risco de processos de trabalho (equipamentos, avaliação de projetos, máquinas, ferramentas, projeto do produto principal, insumos realizados);
  • realizar levantamentos de riscos ambientais;
  • fiscalizar e fazer cumprir as NR’s (Normas Regulamentadoras);
  • orientar a direção, gerência e encarregados com relação à segurança do trabalho;
  • analisar doenças ocupacionais e acidentes de trabalho, a fim de diagnosticar possíveis alternativas para melhorar a qualidade de vida do funcionário;
  • atuar como assistente técnico em reclamatórias trabalhistas e ações cíveis;
  • manter contato com fornecedores de EPI’s, buscando o melhor equipamento;
  • fazer descritivo dos EPI’s utilizados em cada atividade da Empresa, para a aquisição destes com qualidade, nas licitações;
  • acompanhar as licitações de EPI’s e materiais de segurança, orientando e dando suporte técnico ao setor de compras;
  • fiscalizar e treinar os funcionários quanto ao uso de EPI’s;
  • encaminhar conserto de veículos e bens de terceiros danificados pelos funcionários da CODER no desempenho de suas atividades;
  • acompanhar perícias judiciais;
  • fiscalizar e orientar as chefias sobre a sinalização dos serviços e obras em vias públicas;
  • monitorar a documentação, os equipamentos obrigatórios e as condições gerais dos veículos e máquinas da empresa;
  • controlar extintores de incêndio e demais medidas de manutenção de segurança;
  • controle de armários e condições dos vestiários;
  • realizar campanhas internas de prevenção de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho;
  • manter controle das condições de higiene de todos os funcionários e setores;
  • verificar e identificar condições inseguras, encaminhando medidas corretivas;
  • executar trabalhos em conjunto com a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes);
  • organizar, junto com a CIPA, a SIPAT (Semana Interna de Prevenção ao Acidente de Trabalho);
  • encaminhar funcionários em acidente de trabalho ao hospital credenciado;
  • emitir e controlar as CAT’s (Comunicação de Acidente de Trabalho);
  • fazer o controle estatístico dos acidentes de trabalho, acidentes de trânsito e acidentes com roçadeiras;
  • determinar e fazer cumprir determinações, visando à prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais;
  • conscientizar funcionários da importância da prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais, bem como uso de EPI para evitá-los;
  • desenvolver e manter uma cultura interna de prevenção e cuidados com a segurança e a saúde;
  • verificar para que as normas e serviços sigam as determinações legais e os planos internos;
  • atender e responder aos questionamentos sobre questões de segurança do trabalho;
  • executar outras tarefas de acordo com a necessidade da área.

O que faz um Contador?

  • apurar os impostos devidos;
  • apontar as possibilidades de uso dos incentivos fiscais;
  • compensar tributos;
  • gerar os dados para preenchimento das guias;
  • levantar informações para recuperação de impostos;
  • solicitar aos órgãos regime especial de procedimentos fiscais, municipais, estaduais e federais;
  • identificar possibilidade de redução de impostos;
  • identificar as necessidades de informações da empresa;
  • estruturar plano de contas da empresa;
  • definir procedimentos contábeis;
  • Fazer manutenção do plano de contas;
  • Atualizar procedimentos internos;
  • parametrizar aplicativos contábeis/fiscais e de suporte;
  • administrar fluxo de documentos;
  • classificar os documentos;
  • escriturar livros fiscais;
  • escriturar livros contábeis;
  • conciliar saldo de contas;
  • participar das assembleias dos acionistas e dos conselhos fiscais e administrativos;
  • preparar documentação e relatórios auxiliares;
  • disponibilizar documentos com controle;
  • acompanhar os trabalhos de fiscalização;
  • justificar os procedimentos adotados;
  • providenciar defesa;
  • executar outras tarefas de acordo com a necessidade da área.

Quais são os requisitos para investidura no cargo do concurso CODER MT?

  • ser brasileiro nato ou naturalizado ou cidadão português que tenha adquirido a igualdade de direitos e obrigações civis e gozo dos direitos políticos (Decreto nº 70.436, de 18/04/72, Constituição Federal, § 1º do Art. 12 de 05/10/1988 e Emenda Constitucional nº 19 de 04/06/98, Art. 3º);
  • estar com o CPF regularizado;
  • estar quite com suas obrigações eleitorais, e em pleno gozo dos direitos políticos e civis;
  • no caso do sexo masculino, estar em dia com o Serviço Militar;
  • ter, na data da contratação, idade mínima de 18 (dezoito) anos completos;
  • ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do emprego que irá ocupar;
  • não registrar antecedentes criminais ou, no caso destes, ter cumprido integralmente as penas cominadas;
  • possuir Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • ser aprovado em todas as etapas do Concurso Público, e ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do emprego, que será comprovada por meio de Avaliação Médica Admissional da CODER;
  • não acumular cargos ou empregos públicos nos termos artigo 118 da Lei nº 8.112/90 e do artigo 37, inciso XVI, da Constituição Federal;
  • não ter sido demitido da CODER por justa causa;
  • não ter sido, nos últimos cinco anos, na forma da legislação vigente, responsável por atos julgados irregulares por decisão definitiva do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Contas do Estado, do Distrito Federal ou do Município; ou ainda, não ter sido punido, em decisão da qual não caiba recurso administrativo, em processo disciplinar, por ato lesivo ao patrimônio público de qualquer esfera do governo; não ter sido condenado em processo criminal por prática de crimes contra a Administração Pública, capitulados nos títulos II e XI da Parte Especial do Código Penal Brasileiro, na Lei nº 7.492, de 16 de junho de 1986, e na Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992;
  • possuir todos os documentos comprobatórios da escolaridade, além de todos os outros documentos exigíveis no Edital.

Como será a prova do concurso CODER MT?

Conforme o comunicado, a nova data ficou para o ano que vem. Agora, os concorrentes serão avaliados no dia 21 de fevereiro de 2021.

Entretanto, a organização também ressalta que a data poderá ser alterada, dependendo de como ficará o cenário de saúde.  

Confira o modelo de avaliação:

  • Prova objetiva, de caráter eliminatório/classificatório, à qual se sujeitarão todos os candidatos;
  • Prova Prática (Laboratorista de Solo, Topógrafo, Soldador, Pedreiro, Operador, Motorista, Apontador de Produção, Armador de Estruturas, Borracheiro, Carpinteiro, Eletricista, Encanador, Lubrificador de Veículos, Mecânico);
  • Prova de Títulos (nível superior).

Confira a estrutura das provas objetivas:

Nível Fundamental:

  • Língua Portuguesa: 10 questões com peso 1,0;
  • Matemática: 5 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Gerais e Atualidades: 5 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Específicos: 5 questões com peso 2,0.

Nível Médio:

  • Língua Portuguesa: 10 questões com peso 1,0;
  • Matemática: 5 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Gerais e Atualidades: 5 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Específicos: 10 questões com peso 2,0.

Nível Superior:

  • Língua Portuguesa: 10 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Gerais e Atualidades: 10 questões com peso 1,0;
  • Conhecimentos Específicos: 20 questões com peso 2,0.

Último concurso Coder MT

O último concurso Coder MT teve seu edital divulgado no ano de 2015. Na ocasião, foram ofertadas 459 vagas para os níveis fundamental, médio e superior.

A maior quantidade de vagas era reserva para a carreira de Auxiliar de Conservação de Vias Permanentes (305 vagas), cargo de nível fundamental.

Além desse cargo, foram disponibilizadas oportunidades para as carreiras de Auditor Interno, Contador, Técnico em Segurança do Trabalho, Motorista, Pintor e muito mais.

A banca organizadora responsável pela execução do certame foi a ACPI (Assessoria Consultoria Planejamento e Informática).

Todos os candidatos foram avaliados por meio de uma prova objetiva. Alguns cargos também passaram por provas práticas, prova de títulos e prova de aptidão física.

O conteúdo programático da prova objetiva, foi composto pelas seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Conhecimentos Gerais;
  • Conhecimentos Específicos;
  • Conhecimentos de Informática;
  • Direito Administrativo (somente para Auditor);
  • Direito Tributário (somente para Auditor).

Histórico de Notícias

22/07/2020

Concurso Coder MT: Edital irá ofertar 397 vagas para todos os níveis de escolaridade!

O edital do novo concurso Coder MT irá ofertar 397 vagas para todos os níveis de escolaridade, documento está na reta final da elaboração.

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais