Pesquisar no blog

Concurso Iagro: Tem novo edital com 54 vagas autorizado!

Atenção, concurseiros! Um concurso Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS) foi autorizado pelo governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

Confira mais informações sobre o certame para a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS!

 

Concurso Iagro: cargos e vagas

O concurso Iagro, do Mato Grosso do Sul , foi autorizado para preencher 54 cargos vagos na Agência. As oportunidades, portanto, serão para as carreiras:

  • 44 vagas para profissionais habilitados em Medicina Veterinária; e
  • 10 vagas para habilitados em Engenharia Agronômica.

 

Ou seja, todas as vagas serão de nível superior e exigirão diploma na área de atuação das carreiras.

Vale apontar, ainda, que os salários não foram definidos até o momento, mas logo essa informação deve ser divulgada.

Última edição do concurso Iagro

A última edição do concurso Iagro aconteceu em 2013 e, na época, foram ofertadas vagas para os cargos de Fiscal Estadual Agropecuário, Gestor Estadual Agropecuário e Agente Fiscal Agropecuário.

Como forma de avaliação, os candidatos passaram pelas etapas:

  • Prova Escrita Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • Prova de Títulos, de caráter classificatório, para os cargos com exigência de curso de Ensino Superior;
  • Investigação Social, de caráter eliminatório, para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário.

 

Como foram as Provas?

As Provas Objetivas foi constituída por 80 questões de múltipla escolha, com cinco opções de resposta, sendo somente uma a correta.

Nas avaliações do cargo de Fiscal Estadual Agropecuário, que exigia habilitação em Medicina Veterinária, Engenharia Agronômica ou Engenharia Química, por exemplo, a prova teve a seguinte estrutura:

 

Já para o cargo de Gestor Estadual Agropecuário, cuja exigência era ter superior em Ciências Contábeis, as provas tiveram a estrutura a seguir:

 

Enquanto que para o cargo de Agente Fiscal Agropecuário, com requisito de curso Técnico em Agropecuária e Técnico Agrícola, a prova teve a estrutura:

 

Sobre a Iagro

Criada pelo Decreto-Lei nº 9, de 1º de janeiro de 1979, sob a denominação de Departamento de Inspeção e Defesa Agropecuária de Mato Grosso do Sul (IAGRO), pela Lei nº 2.152, de 26 de outubro de 2000  recebeu a atual denominação: Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO).

IAGRO  é uma autarquia, com sede e foro na Capital do Estado, vinculada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO) e por ela supervisionada, nos termos da Lei nº 4.640, de 24 de dezembro de 2014, e suas alterações, com personalidade jurídica de direito público, patrimônio próprio, autonomia técnica, administrativa e financeira, e prazo de duração indeterminado, nos termos da lei.

A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal tem por finalidade:

  1. Executar políticas públicas de educação, saúde, fiscalização e inspeção para fim de promover, manter e recuperar a sanidade animal e vegetal, a qualidade de seus produtos e subprodutos por meio da defesa sanitária, do controle, da fiscalização e da inspeção dos produtos e subprodutos de origem agropecuária, da fiscalização dos insumos agropecuários e das atividades de biossegurança, para assegurar a saúde humana.
  2. Cumprir e fazer cumprir as obrigações operacionais delegadas pelo Poder Executivo, de que trata a legislação referente à proteção à saúde dos animais e vegetais e do controle e inspeção de produtos, bens e serviços agropecuários, processos e tecnologias alcançados pelo sistema de atenção à sanidade agropecuária.

É investida de autoridade de defesa agropecuária do Estado de Mato Grosso do Sul, priorizando a promoção, manutenção e recuperação da saúde dos animais e vegetais e dos aspectos qualitativos dos produtos agropecuários deles derivados, em especial aos atributos de inocuidade, com atividades preventivas pela qualidade e pela defesa dos direitos difusos do consumidor, sendo-lhe assegurada as demais prerrogativas necessárias ao exercício adequado de suas atribuições de acordo com o Decreto Nº 15.519, de 14 de outubro de 2020.

Acompanhe nossas

redes sociais