Concurso Câmara de Aracaju – SE: Confira prazo para devolução da taxa de inscrição!

icone calendario 15 fev 2021

Devido o adiamento das provas desde outubro, o concurso para a Câmara de Aracaju SE fará devolução da taxa paga pelos inscritos. Saiba mais!

Situação atual do concurso Câmara de Aracaju – SE

Na capital de Sergipe, a seleção Câmara de Aracaju segue com as provas objetivas suspensas desde outubro.

Sendo assim, foi divulgado no último dia 8 , o prazo para pedido de reembolso das taxas de inscrição. A informação foi publicada no site da Fundação Getúlio Vargas, a banca organizadora. 

Com isso, todos os candidatos com inscrições homologadas poderão solicitar a devolução da taxa até o dia 22 de janeiro. 

Para isso, é obrigatório informar corretamente todos os dados pessoais do titular da conta bancária, além de indicar os dados bancários válidos para ressarcimento.

A devolução dos valores (R$ 54 para níveis médio/técnico e R$ 55 para nível superior) será realizada em até 20 dias úteis, a contar do término do prazo para requerimento de devolução indicado.

Mudanças no calendário de aplicação da prova

Todos os candidatos da seleção Câmara de Aracaju SE seriam avaliados por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Quando o edital foi lançado, as provas estavam previstas para o dia 17 de maio, na própria capital.

Entretanto, em março, os exames foram suspensos. Meses depois, em agosto, foram remarcados para o dia 22 de novembro. Porém, no final de outubro houve um novo adiamento. Desta vez, sem uma data definida para aplicação. 

As provas seriam compostas por questões de múltipla escolha, distribuídas da seguinte maneira:

Nível médio – 60 questões:

  • Língua Portuguesa – 20 questões;
  • Raciocínio Lógico – 10 questões;
  • Conhecimentos Específicos – 30 questões.

Nível superior – 70 questões:

  • Língua Portuguesa – 24 questões;
  • Legislação Específica – 10 questões;
  • Conhecimentos Específicos – 36 questões.

Procurador – 80 questões:

  • Língua Portuguesa – 30 questões;
  • Legislação Específica – 10 questões;
  • Conhecimentos Específicos – 40 questões.

Conforme o edital , seriam aprovados na objetiva aos cargos de nível médio/técnico quem acertasse no mínimo 12 questões de Conhecimentos Básicos, 12 de Conhecimentos Específicos.

Já para o nível superior, exceto para o cargo de procurador, os critérios de aprovação eram 13 questões certas em Conhecimentos Básicos e 15 em Conhecimentos Específicos. 

Para procurador, os participantes teriam que acertar, pelo menos, 16 questões em Conhecimentos Básicos e 16 em Conhecimentos Específicos. Em todos os casos também seria necessário não zerar em nenhuma disciplina. 

Apenas os habilitados a técnico em Taquigrafia passariam por uma prova prática. Já os classificados de nível superior teriam, ainda, um exame de títulos. 

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais