Concurso Nacional Unificado: Conheça os detalhes do “Enem dos Concursos”!

icone calendario 02 out 2023

O Concurso Nacional Unificado, ou “Enem dos Concursos”, tem como intuito preencher as vagas autorizadas em 2023, por meio de um único concurso, de forma centralizada.

O concurso é inspirado no modelo de provas do Enem, que são realizadas em todo o país, por isso recebeu esse nome.

Em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 29 de setembro, a ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, divulgou novas informações do certame.

Portanto, se você tem interesse nesse concurso, continue nessa página para não perder nenhuma atualização 😉

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Informações sobre o Concurso Nacional Unificado

Na coletiva de imprensa, Esther Dweck, anunciou a adesão de 20 órgãos e ministérios ao Concurso Nacional Unificado.

Além disso, prorrogou o prazo de adesões. Portanto, os órgãos que ainda não confirmaram participação terão até a próxima sexta-feira, 6 de outubro, quando será assinado o termo de adesão, para se posicionarem.

Até o momento, 6.590 vagas foram confirmadas, sendo:

  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – Funai: 502 vagas
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: 742 vagas
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA: 520 vagas
  • MGI e transversais: 1480 vagas
  • Ministério da Saúde – MS: 220 vagas
  • Auditores Fiscais do Trabalho – MTE: 900 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ: 30 vagas
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços – MDIC: 50 vagas
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC: 40 vagas
  • Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel: 40 vagas
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS: 35 vagas
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: 895 vagas
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública – MJSP: 100 vagas
  • Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTI: 296 vagas
  • Ministério da Cultura – MINC: 50 vagas
  • Advocacia-Geral da União – AGU: 400 vagas
  • Ministério da Educação – MEC: 70 vagas
  • Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania – MDHC: 40 vagas
  • Ministério dos Povos Indígenas – MPI: 30 vagas
  • Ministério do Planejamento e Orçamento – MPO: 60 vagas

Em alguns casos, a adesão ao concurso foi realizada de forma parcial, como o MCTI e o Fiocruz. Ao todo, o MCTI tem 814 vagas autorizadas, mas decidiu preencher apenas 296 vagas de Analista de Ciência e Tecnologia por meio do Concurso Nacional Unificado.

Veja a lista detalhada  de adesões por carreiras/cargos de cada órgão, clicando aqui!

A ministra de Gestão e Inovação em Serviços Públicos também informou que a expectativa é cerca de 3 a 4 milhões de candidaturas no concurso.

Quem ainda pode aderir ao CNU?

De acordo com Esther Dweck, o Ministério da Fazenda (cargos administrativos), INEP e DPU ainda podem aderir ao Concurso Nacional Unificado.

O objetivo é promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos, além de padronizar procedimentos na aplicação das provas e aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos.

Qual o cronograma do Concurso Nacional Unificado?

publicação do edital está prevista para o dia 20 de dezembro de 2023. Já as provas serão aplicadas em um intervalo de dois meses, portanto, estão marcadas para o dia 25 de fevereiro de 2024.

O resultado das provas será divulgado até abril de 2024, enquanto o curso de formação terá início entre junho e julho do mesmo ano.

Já o processo de alocação e ambientação dos aprovados está previsto para julho e agosto de 2024.

O que estudar para o Concurso Nacional Unificado?

Os candidatos serão avaliados por meio de uma prova tipo “ENEM”, que será dividida em dois momentos, em um único turno, com duração de 4h30, sendo:

  • 1º momento – Provas objetivas com matriz comum a todos os candidatos;
  • 2º momento – Provas específicas e dissertativas por blocos temáticos.

De acordo com a ministra de Gestão e Inovação em Serviços Públicos, o conteúdo programático será divulgado apenas no edital de abertura.

No entanto, os interessados na aprovação, devem iniciar os estudos pelas matérias comuns em todos concursos públicos.

Quais os locais de prova?

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas e dissertativas que serão aplicadas nas seguintes regiões:

  • Norte: 39 municípios
  • Nordeste: 50 municípios
  • Centro Oeste: 18 municípios
  • Sudeste: 49 municípios
  • Sul: 23 municípios

Saiba mais: Quais cidades terão provas do Concurso Nacional Unificado?

Saiba mais sobre o Concurso CNU: Editais publicados. Mais de 6 mil vagas!

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais