Concurso Polícia Federal (PF): Possível cronograma é divulgado!

icone calendario 18 ago 2020

Está cada vez mais próximo de ser realizado o novo concurso Polícia Federal! Conforme as últimas notícias, uma nova seleção pode ser realizada entre os anos de 2020 e 2021. Ver cronograma abaixo.

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

É prevista a publicação de dois editais que juntos somarão a bagatela de nada menos que 1.000 vagas, que contemplarão os cargos de Agente e Papiloscopista; Delegado e Escrivão.

ETAPASDATAS
Autorização25/05/2020
Assinatura do contrato com a banca28/09/2020
Publicação do 1º edital (Papiloscopista e Agente de Polícia)05/10/2020
Publicação do 2º edital (Escrivão e Delegado) 22/11/2020
Aplicação das provas (Papiloscopista e Agente de Polícia) 07/02/2021
Aplicação das provas (Escrivão e Delegado) 28/03/2021

Quais as vagas do concurso Polícia Federal?

As oportunidades deste certame serão distribuídas da seguinte forma:

  • Agente de Polícia Federal: 540 vagas
  • Papiloscopista: 60 vagas
  • Escrivão de Polícia Federal: 300 vagas
  • Delegado de Polícia Federal: 100 vagas

É importante enfatizar que atualmente a corporação possui um déficit de mais de 3.700 profissionais, o que compromete sua atuação. Contudo o diretor-geral, Maurício Valeixo, já havia feito solicitação de novo concurso com o propósito de preencher 3.000 vagas. Por ora precisamos aguardar o cumprimento do cronograma divulgado.

Entretanto a divulgação desse cronograma traz uma maior possibilidade de autorização do concurso PF já nos próximos meses.

Nova-PF

Quem pode participar do concurso Polícia Federal?

Para participar os candidatos precisam atender, entre outros requisitos, quanto a escolaridade mínima que no caso será de:

Agente de Polícia Federal: nível superior em qualquer área de formação, mais Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categoria “B” ou superior.

Escrivão de Polícia: nível superior em qualquer área de formação, mais Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categoria “B” ou superior.

Papiloscopista: nível superior em qualquer área de formação, mais Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categoria “B” ou superior.

Delegado: nível superior em Direito, experiência de três anos em atividade jurídica ou policial, mais Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categoria “B” ou superior.

A remuneração inicial será em torno de R$ 12.441,26 para os cargos de Agente de Polícia, Escrivão de Polícia e Papiloscopista. Para Delegado os vencimentos giram em torno de R$ 23.130,48.

Além dos salários os contratados receberão benefícios como adicional de fronteira será de R$ 91,00 por dia trabalhado durante a semana – não serão contabilizados os fins de semana – podendo chegar a um acréscimo de R$ 2.000,00 líquidos à remuneração ao final de 22 dias trabalhados. Além disso, os servidores recebem auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00.

Confira os demais requisitos básicos para investidura nos cargos:

  • Ser aprovado no concurso público e não ter sido eliminado na investigação social.
  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal.
  • Estar em gozo dos direitos políticos.
  • Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
  • Estar quite com as obrigações eleitorais.
  • Possuir carteira de identidade civil e carteira nacional de habilitação, categoria “B”, no mínimo.
  • Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo, conforme item 2 deste edital.
  • Ter idade mínima de 18 anos completos na data de matrícula no Curso de Formação Profissional.
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.
  • Ter 3 (três) anos de atividade jurídica ou policial, para ingresso no cargo de Delegado de Polícia Federal.

Considera-se atividade jurídica, para fins de ingresso no cargo de Delegado de Polícia Federal:

a) a exercida com exclusividade por bacharel em Direito;
b) o efetivo exercício de advocacia, inclusive voluntária, com a participação anual mínima em 5 (cinco) atos privativos de advogado em causas ou questões distintas, conforme o Estatuto da Advocacia;
c) o exercício de cargo, emprego ou função, inclusive de magistério superior, que exija a utilização preponderante de conhecimentos jurídicos;
d) o exercício de função de conciliador em tribunais judiciais, juizados especiais, varas especiais, anexos de juizados especiais ou de varas judiciais, assim como o exercício de mediação ou de arbitragem na composição de litígios, pelo período mínimo de 16 (dezesseis) horas mensais e durante 1 (um) ano.

O que faz um Delegado de Polícia Federal?

O Delegado PF tem por responsabilidade instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação; orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais; participar do planejamento de operações de segurança e investigações;supervisionar e executar missões de caráter sigiloso; participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o órgão na consecução dos seus fins.

O que faz um Agente de Polícia Federal?

Esse profissional terá por obrigação investigar atos ou fatos que caracterizem ou possam caracterizar infrações penais, observada a competência da Polícia Federal; proceder à busca de dados necessários; executar todas as tarefas necessárias à identificação, ao arquivamento, à recuperação, à produção e ao preparo dos documentos de informações; executar todas as atividades necessárias à prevenção e repressão de ilícitos penais da competência da Polícia Federal; conduzir veículos automotores, embarcações e aeronaves; auxiliar a autoridade policial em todos os atos de investigação, cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

O que faz um Papiloscopista de Polícia Federal?

Será de sua responsabilidade executar, orientar, supervisionar e fiscalizar os procedimentos de coleta, revelação, levantamento e armazenamento de fragmentos e impressões papilares, exames e laudos oficiais papiloscópicos, representação facial humana; operação e gestão de bancos e sistemas automatizados de identificação civil e criminal; assistir à autoridade policial; desenvolver estudos na área de papiloscopia; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

O que faz um Escrivão de Polícia Federal?

O Escrivão deverá dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; atuar nos procedimentos policiais de investigação, acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais; responsabilizar-se pelo valor das fianças recebidas e pelos objetos de apreensão; conduzir veículos automotores; cumprir medidas de segurança orgânica; atuar nos procedimentos policiais de investigação; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas.

Saiba mais sobre o Concurso Polícia Federal 2020: Edital irá ofertar 2 mil vagas na área Policial!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais