Pesquisar no blog

Concurso Saúde: Piso salarial da Enfermagem APROVADO. Qual o benefício?

icone calendario 06 Maio 2022

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (4), a criação do piso salarial de Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem e Parteiras. Assim, essa aprovação gera benefícios aos participantes dos concursos Saúde! Veja!

Estude para o concurso dos seus sonhos com a Assinatura Completa da Nova . Tenha acesso a Cursos, Plataforma de Questões, Eventos Exclusivos para Assinantes e Muito Mais!

Concursos Saúde: piso salarial aprovado; entenda!

A Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (4), por 449 votos a 12 , a criação do piso salarial de Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem e Parteiras.

Assim, o PL 2564/20 deve seguir para sanção presidencial, mas ainda depende de acordo sobre fontes de financiamento.

“Conforme assumido com a enfermagem brasileira, não será na semana que vem que este projeto seguirá para sanção presidencial, mas sim tão logo garantirmos o respectivo financiamento”, disse a relatora da proposta, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC).

Sendo assim, a deputada estimou que a proposta terá impacto de R$ 50 milhões ao ano na União, mas não calculou os gastos dos entes públicos e do setor privado.

Além disso, ela ainda afirmou que o Congresso vai viabilizar recursos para garantir o piso salarial.

“Já tramitam nas duas Casas diversas propostas que ampliam receitas ou desoneram encargos; além da ampliação de recursos a serem repassados pelo Fundo Nacional de Saúde para reforçar as transferências aos entes federados”, explicou.

Qual o valor aprovado?

O projeto definiu como salário mínimo inicial para os Enfermeiros o valor de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados.

Entretanto, nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos Enfermeiros para os Técnicos de Enfermagem; e 50% para os Auxiliares de Enfermagem e as Parteiras. Portanto, confira:

  • Técnico em Enfermagem: R$ 3.325,00;
  • Auxiliares e Parteiras: R$ 2.375,00

Sendo assim, o texto prevê ainda a atualização monetária anual do piso da categoria com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Fora isso, assegura também a manutenção de salários eventualmente superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado.

Carmen Zanotto destacou que a pandemia de Covid-19 evidenciou ainda mais a importância de valorizar os profissionais de saúde.

“A enfermagem, juntamente com outros profissionais de saúde, esteve na linha de frente no combate à transmissão da Covid-19, arriscando a própria a vida, e participa ainda de forma efetiva na vacinação dos brasileiros”, afirmou.

Benefício aos concurseiros

A aprovação do projeto, com o novo piso, caso seja sancionado pelo presidente, já poderá entrar em vigor neste ano.

Com isso, os concursos públicos poderão ser ainda mais atrativos, devido aos salários que serão ofertados à categoria.

Inclusive, caso a sanção seja rápida, os concursos abertos já terão que se adequar aos novos salários.

Assim, o deputado Bohn Gass (PT-RS) ressaltou que é necessário manter a mobilização dos Enfermeiros para garantir que não haja veto do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Esta mobilização precisa continuar para que, votado no dia de hoje, o piso para a enfermagem não tenha por parte de [Jair] Bolsonaro o veto, já que Bolsonaro tem vetado questões importantes”, disse.

assinatura completa
Acompanhe nossas

redes sociais