Pesquisar no blog

Concurso Unificado: Cadastro reserva será ampliado para o dobro das vagas ofertadas!

icone calendario 16 jan 2024

O Concurso Unificado (CNU), lançado pelo Governo Federal, poderá ter duas vezes o número de pessoas aprovadas por cada bloco temático. Veja detalhes!

Decreto permite ampliação do banco de candidatos do Concurso Unificado

Sendo assim, o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), lançado pelo Governo Federal, poderá ter duas vezes o número de pessoas aprovadas por cada bloco temático.

Essa ampliação de cadastro reserva é possível graças à publicação, no Diário Oficial da União de quarta-feira (10/01), do Decreto nº 11.880 .

Portanto, o documento altera o Decreto nº 11.722, de 28 de setembro de 2023, que dispõe sobre o chamado Enem dos Concursos.

Com isso, deixa de ser aplicado ao chamado Enem dos Concursos o artigo 39, do Decreto nº 9.739, de março de 2019, que limita a quantidade máxima de candidatos em até o dobro da quantidade de vagas. 

“Antes o cadastro de reserva era para um concurso específico. Então a regra de ter o dobro de aprovados funcionava. Nesse caso (CPNU), um mesmo candidato poderá compor a lita de mais de um cargo. O que queremos garantir com a publicação desse Decreto é que haja duas vezes o número de vagas de pessoas aprovadas naquele bloco”, explicou a ministra da Gestão e Inovação em serviços Públicos (MGI), Esther Dweck.

Assim, a movimentação de servidores entre os órgãos e a dificuldade em recompor a força de trabalho são pautas importantes para os gestores de recursos humanos.

De acordo com Maria Aparecida Chagas Ferreira, diretora do Departamento de Pessoal, o concurso unificado trará um panorama dessas movimentações.

“O fato de o concurso ser unificado faz com que a gente consiga ver as movimentações dos servidores acontecendo de forma concentrada. Nos concursos isolados, só quem sabe da movimentação dos servidores é a pessoa que está lá na unidade de gestão de pessoas, quando o servidor comunica que passou em outro concurso e está indo embora. Agora, a gente enquanto Ministério, vai acompanhar essa movimentação”, esclareceu a diretora.

Contratações temporárias

Além disso, os aprovados no CPNU poderão ser aproveitados, inclusive, em casos de excepcional necessidade de serviço público, como é o caso das contratações temporárias.

Assim, de acordo com a ministra do MGI, Esther Dweck, é inviável levar o mesmo tempo de uma contratação efetiva para contratação. temporária.

“Não faz sentido fazer concurso temporário, para uma contratação urgente, mas que vai levar o mesmo tempo de um concurso efetivo. Qual a lógica d e você demorar quase um ano para contratar pessoas para algo que é urgente? O que queremos fazer é aproveitar os aprovados no banco de candidatos para as contratações temporárias. Para aqueles cargos que estão nos blocos, se algum dos órgãos precisar de temporário, poderá chamar os aprovados do banco de candidatos. Os candidatos convocados para as contratações temporárias continuam na lista de espera para as contratações de cargo efetivo ”, informou a ministra.

De acordo com o novo Decreto nº 11.880, o limite de candidatos aprovados no certame será definido em edital e aqueles que não forem aprovados no quantitativo máximo estabelecido em edital, ainda que tenham atingido nota mínima, estarão automaticamente reprovados.

Em caso de empate, o normativo aponta que nenhum dos candidatos empatados na última classificação de aprovados será considerado reprovado, nos termos do disposto no art. 42, do Decreto nº 9.739.

Como se inscrever no CNU – Concurso Nacional Unificado?

Quem quiser se inscrever, deve entrar no site do MGI  . Mas, o link estará disponível a partir do dia 19 de janeiro, quando abrem as inscrições.

Assim, ela seguirá aberta até dia 9 de fevereiro, ou seja, são apenas 22 dias para inscrição. Para se inscrever, o candidato deve acessar sua conta no aplicativo Gov.br. 

“A conta Gov.br garante a correta identificação de cada cidadão que acessa os serviços digitais do governo. Serão aceitos todos os níveis de conta na plataforma (ouro, prata ou bronze)”, explicou o MGI.

Além disso, o candidato deve primeiramente escolher um dos 8 blocos temáticos. Depois, deve optar pelo cargo e especialidade, indicando a ordem de preferência de ocupação do cargo e a cidade de realização da prova.

Em seguida é preciso pagar uma taxa de R$ 60 para cargos de nível médio e de R$ 90 para nível superior. Lembrando que a banca da seleção é a Fundação Cesgranrio  .

Mais de um cargo

De acordo com o MGI, o CNU permitirá a inscrição para a disputa por vagas para mais de um cargo, desde que dentro do mesmo bloco temático, com taxa de inscrição única.

Ao concorrer a mais de um cargo, o candidato deverá classificar as vagas de interesse por ordem de preferência para definir a prioridade em uma possível chamada, que será baseada na nota alcançada.

“Somente é possível se inscrever para cargos dentro do mesmo bloco temático, ou seja, o candidato pode escolher todos os cargos ou só um, mas deve levar em consideração os requisitos exigidos para cada cargo como, por exemplo, curso superior específico para preencher a vaga. Além disso, a ordem de preferência dos cargos escolhidos deve ser feita de forma cuidadosa, porque será levada em consideração no momento do chamamento. Será possível alterar o bloco até a data final do período da inscrição”, disse a ministra. 

Isenção da taxa

Podem estar isentos do pagamento da taxa, os candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico); aqueles que cursam ou cursaram faculdade pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) ou pelo Programa Universidade para Todos (ProUni); assim como aqueles que realizaram transplante de medula óssea.

Suporte

Para os que não conseguem fazer a inscrição online, haverá suporte presencial nas agências do Banco do Brasil e dos Correios, nas 220 cidades de aplicação das provas.

Baixe os editais

Quantos cargos são ofertados no concurso unificado?

Como adiantado, a seleção CNU contará com oferta de 6.640 vagas para níveis médio e superior, em diferentes órgãos federais. A remuneração pode chegar até R$ 22.921,71, além dos benefícios.

São oportunidades para 21 órgãos públicos federais (órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional). Veja os blocos temáticos:

  • Bloco 1 – Administração e Finanças Públicas
  • Bloco 2 – Setores Econômicos, Infraestrutura e Regulação
  • Bloco 3 – Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário
  • Bloco 4 – Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação
  • Bloco 5 – Políticas Sociais, Justiça e Saúde
  • Bloco 6 – Trabalho e Previdência
  • Bloco 7 – Dados, Tecnologia e Informação
  • Bloco 8 – Nível Intermediário

Acesse a divisão das vagas e os cargos  de cada blocos temáticos do CNU. Confira abaixo como ficará os salários iniciais de cada área:

  • Infraestrutura, Exatas e Engenharia: R$ 5.212,29 a R$ 20.924,80
  • Tecnologia, Dados e Informação: R$ 5.212,29 a R$ 20.924,80
  • Ambiental, Agrário e Biológicas: R$ 5.212,29 a R$ 20.924,80
  • Trabalho e Saúde do Servidor: R$ 4.407,90 a R$ 22.921,71
  • Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos: R$ 5.488,70 a R$ 11.186,69
  • Setores Econômicos e Regulação: R$ 7.736,77 a R$ 20.924,80
  • Gestão Governamental e Administração Pública: R$ 6.761,72 a R$ 9.252,40
  • Nível Intermediário: R$ 4.008,24 a 8.469,89

Estão reservados percentuais para cotas específicas: 5% do total de vagas de cada um dos cargos a candidatos com deficiência e 20% a negros, além de 30% das vagas para a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) para candidatos de origem indígena.

Como serão as provas do Concurso Nacional Unificado?

Assim, a prova será realizada no dia 5 de maio de 2024 e contará com avaliações objetivas específicas e dissertativas, por área de atuação.

A expectativa é que 3,5 milhões de candidatos se inscrevam no certame. A força de trabalho estimada para o concurso é de 350 mil pessoas e 94,6% da população vai ficar até 100 quilômetros de distância dos locais de prova.

Assim, as avaliações acontecerão em dois turnos, manhã e tarde, estará aplicada em 220 cidades do país e estarão a cargo da Fundação Cesgranrio. Veja:

  • Matutino
    • Nível superior: provas objetivas de conhecimentos gerais com 20 questões + prova discursiva de conhecimento específico do bloco;
    • Nível médio: provas objetivas com 20 questões.
  • Vespertino
    • Nível superior: provas objetivas de conhecimentos específicos com 50 questões;
    • Nível médio: provas objetivas com 40 questões.

ATENÇÃO: As matérias para estudo e divisão das questões você encontra dentro de cada um dos editais. Neles também é possível consultar requisitos e atribuições de cada carreira.

Como é a prova da Cesgranrio?

Estude com a Nova Concursos

Confira abaixo mais materiais da NOVA para sua preparação no CNU:

  • Bloco 1  – Administração e Finanças Públicas
  • Bloco 2  – Setores Econômicos, Infraestrutura e Regulação
  • Bloco 3  – Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário
  • Bloco 4  – Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação
  • Bloco 5  – Políticas Sociais, Justiça e Saúde
  • Bloco 6  – Trabalho e Previdência
  • Bloco 7  – Dados, Tecnologia e Informação
  • Bloco 8  – Nível Intermediário
Saiba mais sobre o Concurso Nacional Unificado: Editais publicados. Mais de 6 mil vagas!

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais