Pesquisar no blog

Concursos Federais: Entenda o que é a seleção unificada. Mais de 7 mil vagas!

Iago Almeida

icone calendario 28 ago 2023

Os concursos federais , em edital unificado para preenchimento de cerca de oito mil vagas em cerca de 50 órgãos do Executivo Federal, estão previstos para fevereiro de 2024. Veja detalhes!

Concursos Federais: como será a seleção unificada?

Desde a semana passada rolam informações sobre uma possível seleção unificada dos concursos federais que estão autorizados.

Isso porque o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos  citou a possibilidade na última semana e, inclusive, se reuniu com os órgãos que possuem aval.

Após a reunião, detalhes de como é a proposta foram reveladas. Além disso, a ideia está avançada e já tem prazos para edital e aplicação da prova.

Na sexta-feira (25/08), o secretário de Gestão de Pessoas do Ministério da Gestão, José Celso Cardoso Jr., apresentou a proposta de como será realizar uma prova única para o preenchimento das mais de 7 mil vagas. 

Primeiro ele citou que a adesão dos ministérios ao Concurso Nacional Unificado é voluntária. O edital deve ser publicado até dezembro.

Ainda, ele confirmou que se os prazos se cumprirem, a realização de prova segue prevista para o dia 25 de fevereiro de 2024.

“Este projeto é inovador e ousado. Com isso, criamos um critério de justiça de acesso às vagas públicas como nunca ocorreu antes na história do Brasil”, afirmou o secretário.

Segundo ele, “estudos especializados indicam que esse formato unificado de provas, em detrimento daqueles que pretendem aferir conhecimentos, desde saída, muito especializados, tem sido capaz de selecionar melhor os futuros servidores e servidoras públicas, trazendo para o seio do Estado pessoas em geral íntegras e comprometidas com a esfera pública e as realizações da administração”.

Quais as vagas?

Assim, as 7.826 vagas foram agrupadas em blocos temáticos, divididas por área de atuação governamental. Veja detalhes da divisão:

Como seriam as provas?

Então, prevista para 25 de fevereiro de 2024, a prova estaria dividida em dois momentos nesta mesma data:

  • 1º) Provas objetivas com matriz comum a todos os candidatos;
  • 2º) Provas específicas e dissertativas por blocos temáticos. Os resultados gerais da primeira fase devem se divulgar até o final de abril de 2024 e o início dos cursos de formação, entre junho e julho do ano que vem. 

Além disso, a meta é realizar a prova em cerca de 180 cidades, simultaneamente, em todo o país. Veja a divisão por região:

De quem será a organização?

O certame será organizado a partir de uma Coordenação Geral composta pelo Ministério da Gestão e da Inovação (MGI), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o Instituto de Pesquisa Econômico Aplicada (IPEA), a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) e a Advocacia Geral da União (AGU).

Assim, este arranjo prevê também a participação ativa das comissões setoriais de cada um dos órgãos envolvidos, cujos representantes formariam o Comitê Consultivo/Deliberativo. 

Até meados de setembro deste ano, deve se publicar pelo Ministério da Gestão e da Inovação o ato oficial que irá definir a estrutura de governança do Concurso federal Unificado. 

Guia referencial para elaboração de concursos públicos

Portanto, o documento lançado sistematiza um conjunto de orientações para os órgãos e entidades públicas planejarem e executarem os seus processos de seleção. 

Ele recebeu o nome de “Guia Referencial para Concursos Públicos: promoção do ethos público, realidade brasileira, inclusão, diversidade e direitos humanos”.

Clique aqui e acesse o Guia na íntegra

Assim, tem o objetivo de fortalecer capacidades institucionais por meio de processos seletivos que abordem princípios e conhecimentos acerca da realidade brasileira, políticas públicas, desenvolvimento nacional, diversidade e inclusão.  

Então, as orientações são para os órgãos envolvidos planejarem e executarem os processos alinhados aos desafios de enfrentamento às desigualdades da sociedade brasileira e ao processo de governança e implementação de políticas públicas. 

Além das normas, o documento traz exemplos práticos, reflexões sobre os modelos de provas existentes e propostas de conteúdos transversais. 

Destaca-se que o guia esteve elaborado por meio de escuta ativa e colaboração voluntária com a Casa Civil, os ministérios da Igualdade Racial, da Justiça e Segurança Pública, do Planejamento e Orçamento, dos Povos Indígenas, das Mulheres e dos Direitos Humanos.

Concursos Públicos: Servidores federais vão deixar de “bater o ponto”. Entenda!

Mais de 16 mil vagas anunciadas em concursos federais!

Até o momento, o Ministério de Gestão e Inovação em Serviços Públicos anunciou 16.661 vagas que estão distribuídas em 44 órgãos federais. Confira quais são:

Ficou interessado em alguma dessas oportunidades? Então, vem comigo nessa página  que eu vou te contar mais detalhes das vagas e a situação em que cada um desses concursos se encontra. 😎

Concursos Federais: Instrução Normativa disciplina a aplicação de cotas para pessoas negras!

Nomeações em 2023?

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, existem nomeações previstas a partir de novembro e outras a partir de dezembro de 2023.

Além disso, alguns concursos federais já estão com trâmites bastante avançados, o que torna bastante possível o cumprimento das previsões de nomeação.

Vale destacar que muitos órgãos não estão incluídos no edital unificado. Primeiro porque alguns estiveram autorizados antes; depois, tem órgão que já está com trâmite avançado para publicar o edital.

Entre os concursos que já contam com comissão formada, estão: Antaq, AFT, ANTT, ANAC, ANEEL, CAPES, CNPQ, Funai, Incra, Inmet, MAPA e Ministério da Justiça.

Além disso, os concursos MME e MRE já contam com banca definida e também já poderão ter edital em breve.

Mais autorizações este ano e 10 mil até 2026!

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais