Concursos Polícia Federal e PRF: É possível conciliar os estudos?

Concursos Polícia Federal e PRF: É possível conciliar os estudos? Confira!

icone calendario 15 fev 2021

A área policial vem com tudo em 2021. Serão pelo menos dois grandes concursos com muitas vagas. Não perca este artigo!

Atenção concurseiros, a área policial vem com tudo em 2021! Serão pelo menos dois grandes concursos com muitas vagas. Por isso, para quem ainda não deu início aos estudos é melhor ficar atento e começar o quanto antes.

Algo que gera dúvida para muitos concurseiros é: será que é possível conciliar os estudos para a PF e para a PRF?

Para essa pergunta, não tem como apresentar apenas uma resposta. Já que é necessário fazer uma análise objetiva e subjetiva para responder se é possível conciliar os editais da PF e PRF. Quais são as disciplinas em comum das duas provas? Quais são as disciplinas diferentes? Qual o grau de importância das disciplinas diferentes na prova? Qual o nível do estudo da pessoa? É um estudo com muitas disciplinas estudadas? É um estudo inicial?

Neste artigo, a Nova Concursos promete responder as perguntas da análise objetiva. Sendo assim, a análise subjetiva, ou seja, a análise pessoal do desenvolvimento do estudo, tentaremos ajudá-los a encontrar a melhor maneira nesse momento, entretanto, a resposta deverá ser dada por cada um.

⇒ Confira todas as informações do concurso PRF! ⇐

⇒ Confira todas as informações do concurso PF! ⇐

Prova da PRF

De acordo com as informações do regulamento divulgado, serão três blocos de prova.

O primeiro bloco contará com cinquenta e cinco (55) itens das seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico Matemático
  • Informática
  • Física
  • Ética e Cidadania
  • Geopolítica
  • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)

O segundo bloco será de trinta (30) itens de Legislação de Trânsito.

E, por último, o terceiro bloco que terá trinta e cinco (35) itens de:

  • Direitos:
    • Administrativo
    • Constitucional
    • Penal
    • Processual Penal
  • Legislação Especial
  • Direitos Humanos

Até então não houve divulgação do quantitativo de cada disciplina, dessa maneira estudaremos a distribuição dos pontos da última prova em 2019.

Como demonstrado neste quadro, as disciplinas de legislação de trânsito e português representavam 50% do total das questões da prova de 2019.

Prova PF

Após verificar as informações da prova da PRF, verificaremos as disciplinas e os pesos de cada disciplina para a prova da PF. Para que isso aconteça, será utilizada a última prova como referência.

Então, com base na prova de 2018, informática, contabilidade e português representavam 70% da prova.

Disciplinas em comum

Um dos principais fatores para decidir se é viável conciliar as provas da PF e PRF é saber quais são as disciplinas em comum.

Apesar de alguns conteúdos programáticos não serem idênticos, iremos realizar um comparativo pelas matérias evidenciadas em cada prova.

Sendo assim, para fazer essa comparação, foi necessário buscar o último edital da Polícia Federal do ano de 2018. Entretanto, para as disciplinas da prova da PRF, foi usado o regulamento anunciado no diário oficial em janeiro de 2021.

Como visto na imagem, no quesito disciplinas em comum, temos língua portuguesa, raciocínio lógico, informática, direito administrativo, direito constitucional, direito penal, direito processual penal e legislação especial.

Disciplinas diferentes

Conforme publicado no regulamento do próximo certame da polícia rodoviária policial, uma das disciplinas mais importantes para polícia rodoviária será a Legislação de trânsito. Serão distribuídas 30 questões de um total de cento e vinte (120) questões, ou seja, vinte e cinco por cento (25%) da prova. Embora, essa disciplina não esteja contida no edital da Polícia Federal.

Na última prova de agente da Polícia federal, contabilidade e informática foram surpreendentemente importantes com um percentual de 30% para informática e 20% para contabilidade.

Sendo assim, há matérias de grandes relevâncias que não são comuns nas duas provas.

Análise das provas 

A prova da PRF contará com quatorze (14) disciplinas e a última prova da PF teve dez (10) matérias. Entretanto, o conteúdo programático da Polícia Federal é mais denso. Contabilidade e estatística demandam um estudo aprofundado e insistente, sendo assim, demandam tempo para o aprendizado.

Além disso, a informática tem um conteúdo mais complexo e mais questões na PF do que na PRF. Por isso, o critério quantidades de disciplinas não representa exatamente a quantidade de horas de estudo.

Nível de estudo

Após uma análise objetiva da prova, é preciso que o concurseiro faça uma autoanálise.

Os dois editais juntos possuem dezesseis disciplinas no total. Sendo assim, não há que se falar em impossibilidade do estudo dos dois editais. Porém, dependendo do nível atual do aluno, não é aconselhável essa junção.

Então, caso tenha que escolher entre a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, como faria essa escolha? Qual a profissão você mais se identifica? Se interessa mais pelas competências da PRF ou da PF?

São profissões distintas e com estilo de trabalho diferente. A polícia federal é uma polícia investigativa, com muitas atividades internas e algumas operações. Em contrapartida, a polícia rodoviária tem a finalidade de patrulhamento ostensivo das rodovias federais. Ou seja, um trabalho externo.

Vamos verificar se é indicado ou não estudar os dois editais pelo nível do estudo!

Nível de estudo básico

Para quem começou recentemente nos estudos, não se aconselha estudar para as duas seleções. O foco pode ser muito importante para essa aprendizagem inicial. Dificilmente o concurseiro conseguiria chegar preparado para as duas seleções no primeiro semestre, tendo começado a estudar recentemente.

Dessa maneira, seria melhor focar naquele certame que o estudante mais se identifica com a profissão. A preferência é pelas atribuições da polícia federal ou da polícia rodoviária federal?

Caso você seja um estudante iniciante, escolha uma profissão e foque nela! Se tiver no começo, pode focar nas disciplinas em comum e depois ir avançando de acordo com a escolha.

Nível de estudo intermediário

O estudante intermediário é aquele que já tem em torno de cinquenta por cento (50%) do estudo encaminhado.

Desse modo, o estudante tem que saber a situação específica em que vive. Quais são as matérias estudadas? Ainda faltam muitas disciplinas? Era um estudo mais voltado para PRF ou PF? Se não era para nenhum dos dois, se assemelha mais com qual cargo?

Além da carreira, é necessário verificar qual a diferença de tempo que terá entre uma prova e outra. Por exemplo, em caso da prova da PRF ser a primeira e o aluno estivesse focado nela, continue nesse foco. Após fazer a prova da PRF, se houver tempo, busca as matérias diferentes e tenta estudá-las só após o edital.

Já no caso de estudar para PF e a prova da PRF ser a primeira, vale a pena analisar o estudo. Se só tiver estudado para as matérias que são comuns nas duas, terá oportunidade de continuar focado na polícia federal ou direcionar os estudos para a polícia rodoviária federal. Porém, essa deve ser uma decisão pessoal: com base em carreira, salário e afinidades com as disciplinas de maior peso.

No estudo intermediário, é indicado fazer as duas seleções , porém o foco em uma prova ainda será importante.

Nível de estudo avançado

Para aqueles que estão avançados em um dos editais , vale a pena analisar a possibilidade de unir e estudar para as duas provas. Entretanto, é importante verificar se realmente isso fará com que suas chances aumentem.

Se tiver uma quantidade de horas confortáveis, pode ser que consiga manter um nível elevado para as duas provas. Porém, se for para estudar os dois editais e reduzir a qualidade dos estudos, é algo a se considerar.

Caso não tenha uma quantidade de horas confortáveis para o estudo e não tiver seguro nas disciplinas, talvez seja importante continuar focado em uma seleção . Porém, não há problemas em realizar as duas provas. Ainda mais se houver uma diferença razoável de tempo entre uma prova e outra.

Conclusão sobre a conciliação das profissões

Para fecharmos esse artigo, podemos concluir que de acordo com a análise objetiva, que é possível conciliar o estudo dos editais da PF e da PRF, mas essa decisão deve ser pessoal. Isso pois, a decisão de conciliar ou não deve levar em considerações diversos pontos como: a capacidade de estudo, quantidade de tempo disponível, a eficácia emocional do estudo duplo, o quanto já foi estudado, entre outros.

A Nova Concursos deseja que você concurseiro tome a melhor decisão. Em caso de decidir conciliar, indicamos nossos cursos online PRF e para a PF.

Independente de sua escolha, seja ela para a Policial Federal ou para a Policial Rodoviário Federal, desejamos a você concurseiro, todo sucesso!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais