INEP: Confira como será a distribuição das vagas no CNU!

icone calendario 06 dez 2023

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) ofertará 50 vagas de nível superior no Concurso Nacional Unificado.

Em ofício enviado ao Ministério de Gestão e Inovação em Serviços Públicos, o órgão detalhou quais especialidades serão contempladas.

De acordo com o Instituto, serão 50 oportunidades para o cargo de Pesquisador-Tecnologista, nas áreas de:

  • Avaliação Educacional: 10 vagas;
  • Estatística e Análise de Dados: 20 vagas; e
  • Gestão Pública: 20 vagas.

Além das especialidades, o INEP definiu as áreas de atuação de cada perfil, veja quais são:

Gestão Pública: competências relacionadas ao Direito (Constitucional, Administrativo, Administração Pública e Orçamentário), à produção textual para diferentes tipos de mídia, à governança e administração pública, noções de contabilidade, entre outras áreas relacionadas.

Estatística e Análise de Dados: conhecimento abrangente em técnicas de amostragem, métodos de levantamento e produção de estatísticas oficiais, habilidades em manipulação de base de dados e softwares, entre outros.

Avaliação Educacional: conhecimentos sobre design instrucional, administração de Ambiente Virtual de Aprendizagem, experiência em avaliação educacional, entre outros.

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunosClique aqui  e saiba mais!

Quanto ganha um Pesquisador-Tecnologista do INEP?

Quanto a remuneração, é composta pelo vencimento básico (VB) + GDIAE (gratificação de desempenho de atividades especializadas e técnicas de informações e avaliações educacionais).

O valor da gratificação é pago conforme a pontuação obtida, 80 ou 100 pontos, sendo atribuído em função dos resultados alcançados na avaliação de desempenho individual e institucional.

Ou seja, um servidor que não tenha titulação e alcance 80 pontos, terá um salário inicial de R$ 7.938,73. Caso ele obtenha 100 pontos, o salário inicial será de R$ 8.733,73.

Além do GDIAE, o servidor recebe um bônus referente a sua graduação – RT (retribuição por titulação) e R$ 658,00 de auxílio-alimentação.

Confira abaixo, a tabela da progressão de carreira, do cargo de Pesquisador-Tecnologista, atualizada em maio/2023.

Quais as funções do Pesquisador-Tecnologista do INEP?

As funções gerais do Pesquisador-Tecnologista do INEP, são desempenhar atividades especializadas de produção, análise e disseminação de dados e informações de natureza estatística, bem como, planejamento, supervisão, orientação, coordenação e desenvolvimento de estudos e pesquisas educacionais em todos os níveis e modalidades de ensino e do desenvolvimento de sistemas e projetos de avaliações educacionais, como também de sistemas de informação e documentação que abranjam todos os níveis e modalidades de ensino.

Quantas vagas serão ofertadas no Concurso Nacional Unificado?

O INEP é apenas um dos 21 órgãos que ofertarão vagas no Concurso Nacional Unificado, denominado “Enem dos Concursos”.

O CNU é uma proposta do Ministério da Gestão e Inovação (MGI), para preencher as vagas do Poder Executivo autorizadas em 2023, por meio de um único concurso.

Ao todo, serão ofertadas 6.640 vagas, sendo:

  • IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): 895 vagas
  • Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas): 502 vagas
  • Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária): 742 vagas
  • Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) e Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia): 520 vagas
  • MTE (Ministério do Trabalho e Emprego): 900 vagas
  • Ministério da Saúde: 220 vagas
  • AGU (Advocacia Geral da União): 400 vagas
  • Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar): 40 vagas
  • Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica): 40 vagas
  • Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários): 30 vagas
  • ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar): 35 vagas
  • MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços): 110 vagas
  • MCTI em partes (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação): 296 vagas
  • MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública): 130 vagas
  • MinC (Ministério da Cultura): 50 vagas
  • MEC (Ministério da Educação): 70 vagas para ATPS
  • MDHC (Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania): 40 vagas
  • MPI (Ministério dos Povos Indígenas): 30 vagas
  • MPO (Ministério do Planejamento e Orçamento): 60 vagas
  • MGI (Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos) e as carreiras transversais: 1.480 vagas
  • Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira): 50 vagas

No edital, as oportunidades serão distribuídas em oito blocos temáticos, divididos por atuação governamental:

  • Administração e Finanças Públicas;
  • Setores Econômico, Infraestrutura e Regulação;
  • Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário;
  • Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Políticas Sociais; Justiça e Saúde;
  • Trabalho e Previdência;
  • Dados, Tecnologia e Informação Pública;
  • Nível intermediário.

Será permitido fazer a inscrição para apenas um dos blocos temáticos. Primeiro, o candidato deverá escolher o bloco e, depois, elencar as carreiras que deseja concorrer por ordem de prioridade.

Como serão as provas do Concurso Nacional Unificado?

Os candidatos serão avaliados em duas etapas:

  • 1ª Etapa
    • Provas objetivas de aplicação comum a todos os candidatos e candidatas;
    • Provas objetivas e dissertativas específicas por blocos temáticos.

  • 2ª Etapa
    • Prova de títulos.

A primeira etapa será realizada simultaneamente, no primeiro trimestre de 2024, em 180 cidades espalhadas por todo o país.

Leia também: Lista das cidades que terão prova do Concurso Nacional Unificado

Nas provas objetivas para todos os cargos serão cobradas disciplinas ligadas à valorização do ethos público, da realidade brasileira, inclusão, diversidade, direitos humanos, políticas públicas e desenvolvimento nacional.

Além de disciplinas tradicionais em concursos públicos, como conhecimentos sobre as bases constitucionais, estrutura e funcionamento do Estado e da Administração Pública, Direito Administrativo, Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico.

Já nas provas específicas por blocos temáticos, serão cobrados temas limitados aos blocos temáticos pré-estabelecidos, numa concepção em que se busque avaliar as aptidões e competências dos candidatos.

Participe da Semana “Do Zero à Aprovação no CNU”

Nós queremos te ajudar na sua aprovação e pensando nisso, estamos promovendo a Semana “Do Zero à Aprovação no CNU”. 👊🏼

Será uma semana de estudo intenso, com explicações, informações, detalhes e muita troca de experiências, que ocorrerá entre os dias 4 e 8 de dezembro, no nosso canal no Youtube.

Lembrando que a participação é 100% gratuita. Mais de 70 mil alunos confiaram na didática da Nova e foram aprovados.

Seja o próximo! ▶️

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais