Pesquisar no blog

MGI divulga página oficial com informações do CNU – Concurso Nacional Unificado. Confira!

Iago Almeida

icone calendario 10 nov 2023

Com o objetivo de facilitar o acesso ao CNU – Concurso Nacional Unificado , um site oficial foi criado para reunir em um só local as informações do certame. Veja detalhes!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Quais as novas informações liberadas do CNU?

Portanto, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) criou um site oficial para reunir informações do Concurso Nacional Unificado.

O objetivo é facilitar o acesso dos concurseiros. No site haverá notícias, materiais de apoio e publicações da pasta sobre o novo modelo de seleção de servidores públicos do Governo Federal. 

“De fácil e simples navegação, o site apresenta as publicações oficiais do Ministério da Gestão relacionadas ao Concurso Nacional. A criação de um espação centralizado de informações do certame na Internet faz parte dos esforços do MGI em dar ampla transparência à população das fases do concurso”, explicou o MGI.

Além disso, a iniciativa, segundo o Ministério, tem por objetivo servir como fonte oficial de informação do Governo Federal para que a sociedade não caia em eventuais tentativas de golpes ou disseminem informações falsas sobre o Concurso Nacional. 

Concurso Nacional Unificado: MGI alerta para tentativa de golpe!

O endereço do site é gov.br/gestao/concursonacional . O Ministério da Gestão também possui um canal oficial de atendimento para dúvidas e denúncias sobre o concurso: [email protected]

Para se atualizar sobre o novo Concurso Nacional, os interessados também podem seguir as redes sociais do Ministério da Gestão no Instagram, X e TikTok com o usuário @gestaogovbr.

O que é o CNU – Concurso Nacional Unificado?

O Concurso Nacional Unificado é um modelo inovador de seleção de servidores públicos, criado pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos.

Segundo o ministério, o novo modelo consiste na realização conjunta de concursos públicos para o provimento de cargos públicos efetivos no âmbito dos órgãos e das entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, mediante a aplicação simultânea de provas em todos os Estados e no Distrito Federal.

“O objetivo é promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos; padronizar procedimentos na aplicação das provas; aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos, de modo a priorizar as qualificações necessárias para o desempenho das atividades inerentes ao setor público; e zelar pelo princípio da impessoalidade na seleção dos candidatos em todas as fases e etapas do certame”, explicou.

Quando sai o edital do CNU – Concurso Nacional Unificado?

Assim, a expectativa é que a banca organizadora seja contratada até o dia 22 de novembro! Com isso, o edital segue previsto para dezembro.

Uma importante confirmação é que o concurso terá apenas uma banca contratada. E os trâmites para a contratação estão em andamento. Cinco bancas estão na disputa, sendo:

  • Cebraspe;
  • Fundação Getulio Vargas (FGV);
  • Fundação Cesgranrio;
  • Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades); e
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).

No site criado pelo MGI, o cronograma foi especificado, com a previsão de datas da seleção. Confira abaixo:

  • até 22/11/2023 – contratação da banca
  • 20/12/2023 – divulgação do edital
  • fevereiro ou março/2024 – aplicação das provas
  • até maio/2024 – resultado final da etapa unificada
  • até julho/2024 – curso de formação, quando houver
  • até agosto/2024 – posse dos aprovados

Quais as áreas e vagas?

Ademais, a princípio, o CNU terá 6.640 vagas em oferta, que estarão distribuídas entre oito blocos temáticos. Veja, então, quais são:

  • Administração e Finanças Públicas;
  • Setores Econômico, Infraestrutura e Regulação;
  • Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário;
  • Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Políticas Sociais; Justiça e Saúde;
  • Trabalho e Previdência;
  • Dados, Tecnologia e Informação Pública; e
  • Nível intermediário.

Até o momento, 22 órgãos manifestaram interesse em aderir ao Concurso Nacional Unificado, com 6.640 vagas ofertadas, são eles:

  • IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): 895 vagas
  • Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas): 502 vagas
  • Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária): 742 vagas
  • Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária): 440 vagas
  • Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia): 80 vagas
  • MTE (Ministério do Trabalho e Emprego): 900 vagas
  • Ministério da Saúde: 220 vagas
  • AGU (Advocacia Geral da União): 400 vagas
  • Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar): 40 vagas
  • Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica): 40 vagas
  • Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários): 30 vagas
  • ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar): 35 vagas
  • MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços): 110 vagas
  • MCTI em partes (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação): 296 vagas
  • MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública): 130 vagas
  • MinC (Ministério da Cultura): 50 vagas
  • MEC (Ministério da Educação): 70 vagas para ATPS
  • MDHC (Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania): 40 vagas
  • MPI (Ministério dos Povos Indígenas): 30 vagas
  • MPO (Ministério do Planejamento e Orçamento): 60 vagas
  • MGI (Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos) e as carreiras transversais: 1.480 vagas
  • Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira): 50 vagas

Ministério dos Direitos Humanos faz adesão ao CNU!
Previc: Órgão confirma participação no concurso nacional unificado. 40 vagas!
Confirmado a adesão do INEP no concurso nacional unificado. 50 vagas!

Como será a avaliação no CNU – Concurso Nacional Unificado?

Se você, então, está interessado nas vagas do concurso Nacional Unificado, deve começar os estudos para se sair bem e na frente dos candidatos.

Isso porque a seleção deve ser muito procurada. Segundo a previsão, os inscritos na seleção passarão por provas no dia 25 de fevereiro.

Então, a prova estaria dividida em dois momentos nesta mesma data e aplicadas simultaneamente em todas as capitais e cidades médias e grandes. Veja:

  • 1º) Provas objetivas com matriz comum a todos os candidatos;
  • 2º) Provas específicas e dissertativas por blocos temáticos. Os resultados gerais da primeira fase devem se divulgar até o final de abril de 2024 e o início dos cursos de formação, entre junho e julho do ano que vem. 

“Desta forma, o candidato irá realizar as provas objetivas (comuns a todos os candidatos) e as específicas (objetivas e dissertativas) do bloco de sua escolha. As questões específicas serão definidas pelas comissões organizadoras dos diferentes órgãos e entidades públicas cujos cargos/carreiras compõem um determinado bloco. A proposta ainda será validada com os órgãos e entidades públicas que aderirem ao Concurso Nacional Unificado”, disse o MGI.

Concurso Nacional Unificado: o que estudar?
MGI divulga quais conteúdos podem ser cobrados na prova!

Além disso, a meta é realizar a prova em cerca de 180 cidades. Veja a divisão por região do país:

Saiba mais sobre o Concurso CNU: Editais publicados. Mais de 6 mil vagas!

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais