Pesquisar no blog

Carta aos Assinantes n° 07: Você deveria mesmo se dedicar aos concursos públicos?

icone calendario 03 ago 2022

Vamos começar mostrando um dado importante: uma pesquisa da Catho mostrou que 90% dos trabalhadores desejaram trocar de emprego em 2020. Seja pela busca por uma melhor condição financeira, ou para mudar o segmento de atuação, até a melhora da qualidade de vida. A Catho, empresa responsável pela pesquisa, é uma plataforma que conecta empresas e candidatos em busca de emprego.

Cerca de 90% das pessoas estão infelizes em seus trabalhos

O índice de insatisfação e infelicidade no ambiente corporativo está alto, de acordo com a pesquisa realizada em 21 estados pelo consultor de carreiras Fredy Machado. Segundo dados do livro “É possível se reinventar e integrar a vida pessoal e profissional”, cerca de 90% das pessoas estão infelizes em seus trabalhos. Desse percentual, 36,52% dos profissionais estão infelizes com o trabalho e, 64,24% gostariam de fazer algo diferente do que fazem para tornarem-se mais felizes.

Esses dados são importantes, pois quando reunimos insatisfação no trabalho, incertezas futuras e baixo salário nada fica como era antes. Um dos primeiros pensamentos possíveis é: será que devo mudar o rumo da minha vida, procurar novas oportunidades para viver com mais segurança, estabilidade e felicidade?

A partir daí, o mundo dos concursos começa a aparecer na vida de vários candidatos, pois é um meio que permite maior segurança financeira, estabilidade e aposentadoria e, principalmente, a busca por um trabalho que realmente faça o candidato realizado.

Por isso, este momento de insatisfação profissional e insegurança financeira pode ser um gatilho para a decisão de trilhar um caminho na área de concursos públicos. Não importa se será na área policial, fiscal, de controle, jurídica, administrativa ou em agências reguladoras. Como diria Albert Einsten, “não adianta fazer as mesmas coisas e esperar resultados diferentes”.

Acompanhe nossas

redes sociais