Pesquisar no blog

Com nova seleção prevista para dezembro, confira sobre o último concurso CNMP!

Iago Almeida

icone calendario 28 out 2022

Atenção concurseiros! Um novo concurso CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) terá edital ainda em 2022. A banca está sendo escolhida. Saiba como foi a última seleção do órgão!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Concurso CNMP: banca sendo escolhida

Sendo assim, um novo concurso será publicado ainda em 2022 para o Conselho Nacional do Ministério Público.

Atualmente, o certame está na escolha da banca organizadora. Assim, o processo foi iniciado recentemente e deve ter uma escolhida em breve.

Vale destacar que a escolha se dará por dispensa ou licitação. Assim, a banca será responsável por receber as inscrições e viabilizar as etapas da seleção.

Vale recordar que na última seleção para o CNMP, realizada em 2014, a Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a banca contratada.

Além disso, a comissão organizadora também já está realizando o levantamento das vagas que serão ofertadas.

“As informações disponíveis no momento são que a comissão organizadora está em processo de escolha da banca examinadora para a realização do Concurso do CNMP, bem como de levantamento de vagas a serem ofertadas no concurso”, disse o órgão.

Cargos vagos aumentam

Sendo assim, atualmente o Conselho Nacional do Ministério Público soma 23 vacâncias que podem ser preenchidas em novo edital. Assim, confira:

  • Nível médio
    • Técnico administrativo: 13 cargos vagos;
    • Técnico de segurança: 1 cargo vago.
  • Nível superior
    • Analista de
      • Comunicação Social: 1 cargo vago;
      • Desenvolvimento de Sistemas: 1 cargo vago;
      • Gestão Pública: 1 cargo vago;
      • Jurídico: 5 cargos vagos;
      • Suporte e Infraestrutura: 1 cargo vago.

Portanto, o número de vagas do próximo concurso deve ser 23. Mas, caso as vacâncias aumentem, mais oportunidades devem surgir.

De acordo com o presidente da instituição, procurador-geral da República, Augusto Aras, o quantitativo de vacâncias já é suficiente para abrir um novo edital.

“O último concurso venceu em 2019, e, desde então, o órgão não mais proveu cargos efetivos. Atualmente, encontram-se vagos 23 cargos efetivos, sendo 14 de técnicos e 9 de analistas, o que é um quantitativo relevante, considerando-se o número total de cargos do órgão”, disse Aras. 

Edital do concurso CNMP deve sair ainda este ano

Portanto, de acordo com o cronograma preliminar, o edital do concurso do Conselho Nacional do Ministério Público deve sair em dezembro.

Sendo assim, o resultado final do concurso e a nomeação dos aprovados deve ser até maio de 2023.

Salários

Sendo assim, os salários iniciais para a carreira de Técnico chegam a R$7.591,37, valor que inclui o vencimento básico (R$3.163,07) e a gratificação por atividades do Ministério Público (R$4.428,30).

Enquanto a carreira de Analista conta com uma remuneração inicial de R$12.455,30; é vencimento básico, de R$5.189,71 e a gratificação por atividades do Ministério Público, de R$7.265,59. 

Atribuições do Técnico Administrativo

  • Auxiliar, dentro ou fora do ambiente da sede de trabalho, os conselheiros, membros e chefias em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais, bem como em atos de fiscalização, controle externo e outras ações institucionais do Conselho Nacional do Ministério Público;
  • o planejamento, gerenciamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam implementação, acompanhamento e fiscalização de serviços administrativos;
  • auxiliar os conselheiros, membros e chefias em eventos oficiais, audiências e diligências;
  • realizar atividades relativas ao exame, instrução, tramitação e movimentação de processos, procedimentos e documentos, compatíveis com a complexidade e responsabilidade do cargo;
  • auxiliar nos levantamentos, avaliações, vistorias, perícias, inspeções, correições e auditorias, quando formalmente designado;
  • elaborar e examinar informações, certidões, declarações, relatórios, termos de referência, especificações, atos e documentos congêneres;
  • elaborar minutas de atos normativos e administrativos;
  • pesquisar, coletar e examinar dados documentais e de campo;
  • examinar pesquisas, quadros, tabelas e planilhas;
  • participar de comissões, grupos ou equipes de estudo, de fiscalização, de trabalho, de pesquisa ou congêneres, quando formalmente designado;
  • participar de reuniões;
  • executar as suas atividades de forma integrada com as demais unidades do Conselho;
  • participar do planejamento estratégico institucional e dos planos da sua unidade de atuação;
  • inserir, registrar, consultar, extrair, organizar e/ou consolidar dados ou informações em sistemas manuais ou
  • informatizados, zelando pela sua consistência;
  • utilizar os sistemas de informação corporativos; operar os sistemas e recursos necessários à execução de suas atividades;
  • atuar em planos, programas, projetos, convênios, termos de cooperação e congêneres;
  • propor ações e projetos;
  • acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propondo alternativas e promovendo ações para o alcance dos objetivos do Conselho;
  • contribuir para a melhoria contínua dos processos e rotinas de trabalho;
  • atender o público interno e externo por telefone, correio eletrônico ou presencialmente;
  • orientar quanto à aplicação das normas internas ou da sua área de atuação;
  • orientar e supervisionar estagiários de nível médio e aprendizes;
  • fiscalizar e gerir contratos administrativos, quando formalmente designado;
  • realizar tarefas de expediente;
  • observar e zelar pelo cumprimento dos prazos;
  • observar e zelar pela segurança institucional no âmbito de sua área de atuação; e
  • manter e controlar o arquivo setorial.

Atribuições do Técnico de Segurança Institucional

  • Auxiliar, em sua especialidade, dentro ou fora do ambiente da sede de trabalho, os conselheiros, membros e chefias em processos judiciais e administrativos e em procedimentos extrajudiciais, bem como em atos de fiscalização, controle externo e outras ações institucionais do Conselho Nacional do Ministério Público;
  • realizar atividades relacionadas ao planejamento, gerenciamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas que envolvam implementação, acompanhamento e fiscalização de serviços relativos à sua especialidade;
  • executar tarefas preventivas e reativas referentes à segurança institucional;
  • realizar diligências externas;
  • documentar ocorrências;
  • localizar pessoas e levantar dados, imagens e informações diversas, com a elaboração de relatório do que for colhido em campo;
  • entregar notificações e intimações;
  • fiscalizar, inspecionar, gerir, coordenar e controlar a execução das atividades de transporte e de segurança terceirizadas;
  • fiscalizar o cumprimento das normas de segurança institucional; promover a adequada segurança pessoal dos conselheiros, membros, outras autoridades, servidores, familiares e demais pessoas no âmbito interno e externo do Conselho;
  • fiscalizar a circulação de pessoas nas dependências e unidades do Conselho;
  • zelar pela guarda dos equipamentos ou materiais utilizados, inclusive pela manutenção daqueles que possam implicar algum risco para a segurança institucional;
  • vistoriar e realizar rondas nas instalações internas e externas do Conselho, bem como no perímetro externo das suas unidades;
  • verificar a permanência dos vigilantes nos postos de serviço, prestando o apoio necessário; fiscalizar a saída de materiais, equipamentos e volumes das dependências e unidades do Conselho;
  • atuar na prevenção e combate a incêndio e outros sinistros;
  • operar equipamentos específicos de supervisão e controle de acesso nas dependências e unidades do Conselho;
  • providenciar o credenciamento dos visitantes e encaminhá-los aos setores desejados;
  • atender ao público interno e externo dentro de sua área de atuação;
  • operar equipamentos de informática relacionados aos sistemas de segurança;
  • executar atividades relacionadas à segurança da informação e das comunicações; manter o sigilo de informações obtidas em razão do cargo;
  • auxiliar no acompanhamento e na avaliação de planos, programas e projetos relativos à área de segurança;
  • realizar estudos e pesquisas visando ao aperfeiçoamento da sua atividade e ao constante incremento da segurança institucional;
  • conduzir veículos oficiais, realizando ou acompanhando o transporte do presidente, dos conselheiros e do secretário-geral;
  • conduzir veículos oficiais, realizando ou acompanhando o transporte de membros, outras autoridades, servidores e demais pessoas que, em razão do serviço, estiverem sob ameaça ou em situações de risco, mediante determinação específica da autoridade competente;
  • transportar a outros órgãos documentos, materiais e processos administrativos, judiciais e extrajudiciais com a respectiva entrega e protocolização, quando, em face das peculiaridades do objeto transportado, assim for necessário e especificamente determinado pela autoridade competente para garantir a segurança;
  • vistoriar veículos oficiais para certificar-se de suas condições de tráfego;
  • zelar pela conservação e manutenção, inclusive preventiva, dos veículos oficiais, informando ao setor competente problemas detectados;
  • controlar o registro, a utilização, a movimentação e o recolhimento dos veículos oficiais;
  • prestar primeiros socorros, providenciando atendimento médico;
  • auxiliar outros setores quando necessário e determinado pela autoridade competente; e
  • executar outras tarefas relacionadas à segurança orgânica e à segurança ativa.

Saiba como foi o último concurso CNMP

Sendo assim, em 2014, ocorreu o último concurso do CNMP, que ofertou 87 vagas distribuídas por cargos de Técnicos e Analistas. Portanto, confira:

  • Técnicos
    • Administração (45)
    • Segurança Institucional (4)
  • Analistas
    • Direito (18)
    • Desenvolvimento de Sistemas (6)
    • Gestão Pública (5)
    • Comunicação Social (2)
    • Arquivologia (1)
    • Estatística (1)
    • Contabilidade (1)
    • Controle Interno (1)
    • Suporte e Infraestrutura (1)

Ademais, os candidatos foram avaliados por meio de uma prova objetiva, que cobrou as seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa; 
  • Legislação de Interesse Institucional; 
  • Raciocínio Lógico-Matemático; e 
  • Conhecimentos Específicos. 

Além disso, foi aplicada também uma prova discursiva, que consistiu em uma redação

Confira o edital do concurso de 2014, clicando aqui!

assinatura completa

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais