Como estudar para o concurso Polícia Penal MG | Nova Concursos

Como estudar para o concurso Polícia Penal MG?

icone calendario 19 fev 2021

Para aqueles que estão se preparando para o novo concurso Polícia Penal MG , que já está no radar do Governo Estadual, o último concurso é uma boa referência de estudos.

Na época do último concurso, ainda não havia nada sobre transformação da carreira. Agora, tramita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais , o projeto de lei que mudará a nomenclatura de Agentes Penitenciários para Policial Penal.

O último edital da carreira foi publicado em 2018, época em que 4 mil vagas temporárias foram concorridas. Antes, porém, em 2013 foi realizado o último concurso para efetivos. Os dois foram organizados pelo IBFC – Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação.

Etapas dos últimos concursos Polícia Penal MG

Os dois últimos concursos da Polícia Penal tiveram quase que as mesmas etapas de avaliação. A única diferença é que em 2013 houve redação, teste físico e exames médicos, o que não aconteceu em 2018.

No concurso para temporários (2018) os candidatos foram avaliados pelas seguintes etapas:

1ª etapa: Prova Objetiva e Análise de Títulos
2ª etapa: Avaliação Psicológica
3ª etapa: Comprovação de Idoneidade e Conduta Ilibada (Investigação Social)
4ª etapa: Curso Introdutório

Por outro lado, no concurso para efetivos (2013), foram seis etapas no total:

1ª etapa: Prova Objetiva e redação
2ª etapa: Prova de Condicionamento Físico por Testes Específicos
3ª etapa: Avaliação Psicológica
4ª etapa: Comprovação de Idoneidade e Conduta Ilibada (Investigação Social)
5ª etapa: Exames Médicos
6ª etapas: Curso Introdutório

Na avaliação do próximo concurso PP MG, o curso de formação, que é a última etapa, será promovido pelo próprio Estado, sob responsabilidade da nova Academia da Polícia Penal (APP), e não mais pela banca organizadora, como aconteceu no edital anterior. 

Prova Objetiva

Nos dois últimos concursos, em 2013 e 2018, a prova objetiva foi composta de 50 questões de caráter eliminatório e classificatório. Entretanto, as disciplinas variaram de um ano para o outro. 

Especialistas estão recomendando que para o próximo concurso, para vagas efetivas, os candidatos foquem no programa do edital de 2013 que também foi para efetivos, abrangendo dez questões de Português, dez de Raciocínio Lógico Quantitativo e 30 de Conhecimentos Gerais.

As questões de conhecimentos gerais abrangeram a Constituição, a Lei de Execução Penal, o Código Penal Brasileiro e o Regulamento Disciplinar Prisional da Secretaria de Estado de Defesa Social do Estado de Minas Gerais (REDIPRI).

Já a prova de 2018, para temporários, cobrou dez questões de Português, dez de Direitos Humanos, dez do Código de Ética e Estatuto do Servidor Público do Estado de Minas Gerais  e 20 de Conhecimentos Específicos.

Alguns temas dos conhecimentos específicos foram os mesmos da parte de Conhecimentos Gerais cobrada em 2013, incluindo a Lei de Execução Penal, o Código Penal Brasileiro e outras legislações relacionadas à área. É essencial ainda observar as atualizações legislativas que podem vir a ser cobradas no novo concurso. 

Redação

Em 2013, a redação do concurso para Agente Penitenciário cobrou um texto dissertativo de 20 a 30 linhas, tendo como tema “Se continuarmos a poluir o ar, o que restará no nosso planeta?”.

Além disso, a prova de condicionamento físico compreendeu testes de força muscular dos membros e do abdômen, além de resistência aeróbica. Os que foram considerados aptos, se classificaram para avaliações psicológica, que verificam a dinâmica e a estrutura da personalidade do candidato e avaliam se ele apresenta características incompatíveis com o exercício do cargo.

Curso de formação

Após aprovados em todas as etapas anteriores, os candidatos escolhidos passarão pelo curso de formação, que em 2018 foi realizado pelo IBFC, mas que no concurso para efetivos de 2013 estava a cargo do próprio Estado, como também será no próximo edital.

6 Dicas de estudos para o concurso Agepen MG

Persistência e foco não são as melhores alternativas para que você estude para um concurso. Se não houver um cronograma a ser seguido, tudo pode se tornar em vão, uma vez que você não esteja dedicando tempo.

O ideal é que você monte um cronograma da semana inteira e divida os assuntos e disciplinas a serem estudados por dia, além dos intervalos, que são super importantes para que sua mente descanse. Estudar muito não é estudar com qualidade!

1 – Primeiro você precisa ler o edital e se informar dos detalhes que abrangem o conteúdo programático;

2 – Depois, crie um cronograma de estudos a ser seguido, com divisão de tarefas e horários do seu dia a dia, assim você terá um plano a ser seguido e perderá menos o foco;

3 – Tenha sempre um bom material para seus estudos, evitando materiais desatualizados que poderão ser prejudiciais a sua preparação. A Nova Concursos  possui excelentes materiais elaborados com base no edital do concurso. Confira as apostilas acessando o nosso site;

4 – Sempre mantenha o hábito de revisar o que já foi estudado, mas guarde a revisão geral para os dias que antecedem as provas. Mesmo não sendo possível aprofundar todo o conteúdo é importante ter na memória recente tudo o que for possível estudar;

5 – Pratique e abranja seus conhecimentos a partir de provas anteriores, uma vez que as bancas organizadores elaboram os processos de seleção mantendo uma constância nos temas abordados;

6 – E não se esqueça: sempre faça anotações. Tudo que você entende sobre o tópico, ou até mesmo informações adicionais, são importantes e devem ser anotadas para que, na revisão, você saiba o que havia entendido sobre o assunto, além de fixar em sua mente mais fácil tudo o que foi anotado.

Novo Concurso Polícia Penal MG

Serão 2.420 vagas no concurso de 2021, com salário inicial de R$ 4.631.24. A comissão já está formada e já iniciou os trâmites para a divulgação do edital do certame. O projeto básico, documento inicial que dá base para a seleção e a escolha da banca organizadora, está em elaboração.

O candidato que for aprovado poderá ainda ter outras vantagens e benefícios previstos em lei, como alimentação no local de trabalho, auxílio fardamento, ADE (Adicional de Desempenho), dentre outros. 

Além das vagas acima, são esperadas 211 vagas de Assistente Executivo (Auxiliar Educacional) e 270 de Agente de Segurança Socioeducativo. As duas carreiras mencionadas também exigem o nível médio.

O salário inicial para Assistente é de R$ 1.161,56, com carga horária de trabalho de 30 horas por semana; e R$ 1.548,76 para trabalhar 40 horas por semana. Por outro lado, os Agentes Socioeducativos recebem R$ 4.631.24.

O que faz um Policial Penal MG (AGEPEN MG)?

Este profissional terá a responsabilidade de:

  • Garantir a ordem e a segurança no interior dos estabelecimentos prisionais;
  • Desempenhar ações de vigilância interna e externa dos estabelecimentos prisionais;
  • Exercer atividades de escolta e custódia de presos;
  • Executar operações de transporte escolta e custódia de presos em movimentações externas;
  • Realizar buscas periódicas nas celas;
  • Realizar revistas nos familiares e visitantes dos presos;
  • Prestar segurança a profissionais diversos que fazem atendimentos especializados aos presos nas unidades prisionais;
  • Adotar as medidas necessárias ao cumprimento dos alvarás de soltura, obedecidas as normas próprias;
  • Entregar medicamentos aos presos, observada a prescrição médica;
  • Preencher formulários, redigir e digitar relatórios e comunicações internas.
Saiba mais sobre o Concurso Polícia Penal MG (AGEPEN MG): Edital irá ofertar vagas para o nível médio!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais