TAF para Concursos: Exercícios mais cobrados e o que reprova!

Iago Almeida

icone calendario 11 jul 2023

O Teste de Aptidão Física (TAF) representa uma das etapas mais temidas de um concurso da área de Segurança Pública, podendo determinar a classificação de um candidato. Veja detalhes!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Quais os exercícios mais cobrados no TAF para concursos?

Sendo assim, o Teste de Aptidão Física (TAF) representa uma das etapas mais temidas de um concurso da área de Segurança Pública.

Por isso, é importante conhecer mais sobre ele, como os exercícios mais cobrados e o que reprova o candidato. Este artigo te ajudará neste assunto!

Para começar, é importante destacar que o teste é responsável por avaliar o condicionamento físico do candidato, determinando se está apto a tomar posse do cargo e exercer as demandas da rotina policial.

Segundo dados estatísticos, em média, 40% dos candidatos são eliminados por edital, sendo o que mais elimina, justamente o TAF.

Além disso, o teste físico para um Soldado é diferente de um teste físico para um Oficial, assim como acontece essa diferença entre teste para homens e mulheres.

Ademais, as regras e exigências das provas de TAF são distintas e podem ser consultadas no edital de cada um dos concursos publicados.

Quais os testes mais conhecidos?

Os mais conhecidos são a corrida, natação, barra, abdominal, e impulsão. Eles exigem boa condição física, metal, e sagacidade do candidato.

É bom treinar um dia antes do TAF?

Quanto mais preparação, melhor. Entretanto, no último dia antes do teste você não vai conseguir fazer muita coisa diferente do que já tem feito em sua preparação.

Então, pegue mais leve no dia anterior ao teste, para que você chegue reforçado e com a cabeça tranquila. Mas, se tiver oportunidade de treinar, treine, faça uma revisão!

O que pode reprovar no TAF de um concurso?

Como citado acima, o teste de aptidão física é o que mais reprova em concursos. O desempenho do candidato é avaliado em várias etapas.

Justamente a primeira etapa do teste é causadora de mais temor: a avaliação do físico do candidato por meio de exercícios que devem ser executados em determinado tempo. 

Alguns testes tem o nível de dificuldade maior do que os outros, mas todos podem reprovar. Para burlar isso e ser aprovado, é preciso estar cientes das regras do TAF que vêm descritas em edital.

Além disso, uma preparação física e mental também ajuda. Se mesmo assim você acabar sendo eliminado, pode entrar com recurso, se achar que foi indevida sua eliminação.

Entre os principais motivos para eliminação de um candidato do TAF, estão:

  • Não atingir pontuação mínima;
  • Não alcançar a meta na segunda tentativa;
  • Ultrapassar o tempo determinado para o teste;
  • Descumprir regras e padrões previstos em edital.

Qual o TAF mais difícil? E qual o TAF mais fácil?

Esta informação não é única. Todos os TAF’s são difíceis, mas todos podem se tornar fáceis para quem se prepara.

Por isso é importante ter uma boa preparação, estudo e principalmente atenção, antes, no momento e depois do teste.

Contrate um educador físico, ou comece sozinho. Por isso veja abaixo os exercícios mais comuns cobrados em concursos públicos, na etapa do TAF:

  • Flexão de braço na barra fixa (masculino)
    • avaliar a força muscular dos membros superiores do candidato
  • Corrida de 12 minutos
  • Flexão abdominal
    • com mãos atrás da cabeça ou na nuca.
    • com as mãos cruzadas a frente do corpo.
    • remador.
    • supra.
  • Impulsão Horizontal para concursos policiais
  • Flexão de braço com apoio de frente ao solo
    • no solo em 4 apoios. Ou seja, apenas devem tocar no solo, as 2 mãos e as 2 pontas dos pés.
    • no solo em 6 apoios (com apoio dos joelhos). Ou seja, devem tocar no solo: as 2 mãos, as 2 pontas dos pés; e os 2 joelhos.

Quantas barras para passar no TAF de concursos?

O teste da barra fixa é um dos principais nos TAF. Nele o candidato precisa segurar em uma barra que fica a metros de distância do chão, com os cotovelos estendidos.

É o que mais reprova nos TAF, por isso é preciso atenção redobrada. Somente no teste da barra no concurso da Polícia Civil do DF, 85% das mulheres foram reprovadas.

Lembrando então que o corpo precisa estar em posição vertical, sem o uso de apoios. Caso não seja feito como deve, o candidato já será eliminado.

Assim, a maioria dos erros cometidos estão no uso de apoio, não sustentar o posicionamento, errar ou não concluir a sequência, cair. Veja a breve descrição do movimento:

  • Masculino: Deve iniciar com os membros superiores (braços) estendidos, segurando na barra fixa, sem tocar os pés no chão. Após assumir a posição suspensa, deverá realizar a flexão dos membros superiores, puxando seu peso corporal para cima, levando seu tórax em direção à barra, passando o queixo da altura da barra e só então retornando a posição inicial – com os braços estendidos. Neste momento será contabilizada uma repetição (verificar cada edital).
  • Feminino: Deve iniciar com os membros superiores (braços) estendidos, segurando na barra fixa, sem tocar os pés no chão. Após assumir a posição suspensa, deverá realizar a flexão dos membros superiores, puxando seu peso corporal para cima, levando seu tórax em direção à barra, passando o queixo da altura da barra E DEVE MANTER-SE NESTA POSIÇÃO durante o máximo de tempo possível.

Por fim, confira o que mais reprova em testes de barra no TAF:

Para sexo masculino:

  • Realizar o “chute”;
  • Realizar a “pedalada”;
  • Realizar o “butterfly”;
  • Apoiar o queixo na barra;
  • Tocar com os pés no solo ou em qualquer parte de sustentação da barra após o início das execuções;
  • Flexionar o quadril em qualquer momento do teste;
  • Após a tomada de posição inicial, receber qualquer tipo de ajuda física;
  • Utilizar luvas ou qualquer outro artifício para a proteção das mãos;
  • Após ultrapassar o queixo em relação à barra, simplesmente soltar as mãos, em vez de completar o movimento com os cotovelos totalmente estendidos;
  • Utilizar impulso de braços e tronco para frente e para cima, levando o peito para cima;
  • Não manter o corpo (cabeça, tronco e quadril) completamente na posição vertical;
  • Estender o pescoço, em vez de ultrapassar o queixo em relação à barra com movimento exclusivo de membros superiores.

Para o sexo feminino:

  • Realizar o “chute”;
  • Realizar a “pedalada”;
  • Apoiar o queixo na barra;
  • Tocar com os pés no solo ou em qualquer parte de sustentação da barra após o início da execução;
  • Após a tomada da posição inicial, receber qualquer tipo de ajuda física;
  • Utilizar luvas ou qualquer outro artifício para proteção das mãos;
  • Estender o pescoço, em vez de ultrapassar o queixo em relação à barra com movimento exclusivo de membros superiores.

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais