Concurso CRC AP: Banca organizadora é escolhida; edital com vagas de níveis médio e superior!

Foi definida a banca organizadora do novo concurso CRC AP (Conselho Regional de Contabilidade do Amapá), edital ofertará vagas para cargos de níveis médio e superior. As oportunidades serão para as carreiras de Tecnólogo em TI, com exigência do nível médio/técnico e salário de R$ 1,7 mil, além de Auxiliar Administrativo e Contador Fisc...

Status do concurso: Previsto

e-Book Grátis para Você!

Guia Plano de Estudos Passo a Passo. Receba Agora!

Foi definida a banca organizadora do novo concurso CRC AP (Conselho Regional de Contabilidade do Amapá), edital ofertará vagas para cargos de níveis médio e superior.

As oportunidades serão para as carreiras de Tecnólogo em TI, com exigência do nível médio/técnico e salário de R$ 1,7 mil, além de Auxiliar Administrativo e Contador Fiscal, para o nível superior e ganhos de R$ 3,2 mil!

Banca organizadora do concurso CRC AP

Está confirmada a realização do novo concurso CRC AP. Além disso, o órgão já definiu a banca organizadora que será responsável pela execução do certame, sendo o Instituto Quadrix. As vagas serão para atuação em Macapá/AP.

O Conselho Regional de Contabilidade do Amapá ainda não possui um número de vagas definido, mas os cargos que serão ofertados já estão previstos, sendo eles:

Nível Médio/Técnico

– Tecnólogo em TI.

Nível Superior

– Auxiliar Administrativo;

– Contador Fiscal.

Apesar da previsão, é possível que haja alterações no quadro de vagas e cargos. Os candidatos aprovados no concurso CRC AP terão salários de R$ 1.729,34 para o cargo de nível médio/técnico e de R$ 3.208,66 para as carreiras de nível superior. É possível ainda que sejam oferecidos benefícios.

Mediante a definição da banca organizadora, o próximo passo será a assinatura do contrato entre o Conselho Regional de Contabilidade do Amapá e o Instituto Quadrix.

Após essa etapa, o edital do concurso CRC AP poderá ser publicado. Com as definições ocorrendo neste mês de outubro, é possível que a seleção seja aberta ainda em 2020 ou já no início de 2021.

Sobre o CRC AP

O movimento para criação do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Amapá teve início em 1985, através de um grupo de Profissionais da Contabilidade que abraçaram a ideia de implantar uma Entidade Fiscalizadora no Estado do Amapá. Então, o grupo resolveu lutar para que a classe tivesse sua representação e autonomia. Faz-se oportuno destacar que todas as instituições que precederam o Conselho de Contabilidade, de certo modo viabilizaram a sua criação.

Em 1953 foram criadas as Representações dos Conselhos Regionais de Contabilidade e, em 1969, assumiu o primeiro Delegado, o Contabilista Alceu Paulo Ramos, permanecendo até 1973. Logo após o 2° Delegado toma posse, o Contabilista Juracy da Silva Freitas que atuou 14 (quatorze) anos como Delegado, até o ano de 1988.

No momento que o Conselho Federal de Contabilidade registrou dados que justificavam o surgimento de uma nova Entidade Fiscalizadora, resolveu criar o CRC/AP. Walter Coelho, em outubro de 1992, junto com o seu grupo, viajou para Brasília/DF, com a finalidade de participar da Reunião Plenária onde seria expedido o ato de criação do CRC/AP. Para felicidade de todos o trabalho estava concluído e o Conselho Federal de Contabilidade, já com fatos concretos, criou o Conselho Regional de Contabilidade do Amapá, pelo desmembramento do Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Pará.

Valeu a luta e a dedicação de todos que contribuíram para a implantação de uma entidade fiscalizadora no Estado do Amapá. Em 22 de setembro de 1992, estava criado o CRC/AP, com sede e foro no Município de Macapá e sua organização foi determinada pela Resolução nº 735/92, do CFC.

O Amapá era somente uma Delegacia de Jurisdição do Conselho Regional do Estado do Pará, que fiscalizava e registrava os Técnicos em Contabilidade formados pela Escola Técnica de Comércio do Amapá. Com sua criação em 1992, o Conselho Regional de Contabilidade do Amapá passou a registrar e fiscalizar o exercício da profissão de Técnicos em Contabilidade e Contadores. Ficou decidido que a 1° eleição para Presidente do CRC/AP, seria presidida por um conselheiro designado pelo Presidente do CFC. A partir daí o trabalho estava concretizado, graças à atuação e articulação do grupo coordenado pelo Profissional da Contabilidade Walter Coelho, cujo trabalho foi recompensado pela criação do CRC/AP.

Logo de imediato, o então Delegado Walter Coelho, com a valiosa colaboração do CFC, solicitou a aquisição de microcomputador, impressora, fax, móveis e uma linha telefônica. Procurou, também, estruturar o CRC/AP de outras necessidades, como: mesas, cadeiras, estantes, armários, arquivos, etc., tornando o Conselho possível e adequado para receber o primeiro Presidente, isso sem dispensar a ajuda do 1° Colegiado. A primeira eleição ficou marcada para 1993, na mesma data fixada para os demais CRCs.

No período de organização, que se estendeu até a posse dos conselheiros eleitos, o CRC/AP foi dirigido por um Delegado, o Contador José Fernandes Mendes Rodrigues, designado pelo Presidente do CFC, Ivan Carlos Gatti. A esse delegado foi incumbido, além da direção do CRC/AP, a organização e acompanhamento de todo o processo eleitoral.

Em 1994, já desmembrado do CRC/PA, assumiu o primeiro Presidente do CRC/AP, Contador José Paulo da Silva Ramos, para o mandato do biênio 1994/1995, tendo como conselheiros efetivos, os Profissionais da Contabilidade.

Último concurso CRC AP

O último concurso CRC AP teve seu edital publicado no ano de 2013. Na ocasião, foram ofertadas 38 vagas nos cargos de Serviços Gerais (nível fundamental), Assistente Administrativo (nível médio) e Contador Fiscal (nível superior).

O valor da taxa de inscrição naquele ano, variou entre os valores de R$ 50,00 e R$ 75,00. Puderam solicitar a isenção da taxa de inscrição, os candidatos que se engradavam nos seguintes requisitos:

– Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);

– Membros de família de baixa renda, nos termos da legislação vigente.

O certame teve a Consultoria e Assessoria Educacional (CONED) como banca organizadora responsável pelos trâmites. Na época, os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas composta por 35 questões no total, incluindo as seguintes disciplinas:

– Língua Portuguesa;

– Conhecimentos de Informática;

– Matemática;

– Conhecimentos Específicos.

Para ter sido considerado aprovado, foi necessário obter, pelo menos, 50% dos pontos da prova. O concurso CRC AP ficou válido por dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Na ocasião, os candidatos aprovados contavam, além do salário, com benefícios como vale-alimentação, no valor de R$ 246,00, e plano de Saúde, custeado em 70% do total.

Os participantes aprovados e convocados foram contratados por meio do Regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

Histórico de Notícias

13/10/2020

Concurso CRC AP: Banca é escolhida; edital com vagas para níveis médio e superior!

Foi escolhida a banca organizadora do novo concurso CRC AP, edital irá ofertar vagas para cargos de níveis médio e superior. Confira!

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais