Compartilhar:

Concurso IBGE: SAIU EDITAL com 2.658 vagas para nível médio!

Foi publicado o edital do novo concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Oportunidades para cargos de nível médio, com salários de até R$ 3,1 mil! Pensando na sua aprovação, a Nova Concursos preparou com exclusividade um Plano de Estudos para otimizar sua preparação e te ajudar a conquistar a tão sonhada vaga! C...

Status do concurso: Aberto

Edital disponível

Cadastre-se e Receba GRÁTIS!

Aulas com Técnicas para Organizar e Otimizar sua preparação!

Número de vagas 2658
Salário De R$ 1.700,00 até R$ 3.100,00
Data de inscrição 25/09/2019 a 15/10/2019
Escolaridade Nível Fundamental, Nível Médio, Nível Superior
Estado Nacional
Organizadora FGV
Valor da inscrição R$ 42,50 e R$ 58,00
Data da prova 08/12/2019
Edital Arquivos

Última Notícia

Imagem Concurso IBGE: Mais de 161 mil candidatos disputam 2.658 vagas!

Concurso IBGE: Mais de 161 mil candidatos disputam 2.658 vagas!

O Concurso IBGE que está ofertando 2.658 vagas está se aproximando, e a disputa promete ser acirrada. São mais de 160 mil inscritos até o momento.

Continuar Lendo

Histórico de Notícias

24/10/2019

Concurso IBGE: Mais de 70 mil candidatos isentos da taxa de inscrição!

Mais de 70 mil candidatos foram considerados isentos da taxa de inscrição do concurso IBGE. Oportunidades para nível médio!

Continuar lendo
21/10/2019

Concurso IBGE: Instituto acerta os últimos detalhes dos próximos editais!

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) acerta os últimos detalhes dos editais do concurso, para divulgação.

Continuar lendo
17/10/2019

Concurso IBGE: Saiba como serão as próximas etapas do certame!

Mediante o encerramento das inscrições do concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), saiba como serão as próximas etapas do certame.

Continuar lendo
27/09/2019

Concurso IBGE: Divulgada a lista de aprovados e a homologação do certame!

O concurso IBGE destinado para o cargo de Analista Censitário, divulgou a lista de candidatos aprovados e a homologação do certame.

Continuar lendo
27/09/2019

Concurso IBGE: Após nova retificação, 2.658 vagas são para nível médio!

Após divulgar retificação alterando o nível de escolaridade, IBGE reconhece erro em requisito e retifica documento do concurso, que terá vagas nível médio!

Continuar lendo
26/09/2019

Concurso IBGE: Após retificação, 1.343 vagas serão para nível superior!

O edital do concurso IBGE é retificado e as 1.343 vagas para o cargo de Coordenador Censitário passam a exigir o nível superior de formação.

Continuar lendo
19/09/2019

Concurso IBGE: Edital com 3 mil vagas será publicado até o dia 25/09!

O edital do concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com oferta de 3 mil vagas será publicado até o dia 25 de setembro de 2019.

Continuar lendo
09/09/2019

Concurso IBGE: Edital com mais de 3 mil vagas sai até sexta!

O edital do concurso IBGE com mais de 3.000 vagas temporárias será publicado até está sexta-feira, segundo informações do setor de RH.

Continuar lendo
05/09/2019

Concurso IBGE: Realização do Censo conta no Orçamento Federal 2020!

Os Censos Demográfico, Agropecuário e Geográfico do concurso IBGE estão previstos no Orçamento Federal de 2020 enviado ao Congresso Nacional.

Continuar lendo
28/08/2019

Concurso IBGE: Edital com mais de 3 mil vagas previsto para setembro!

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com oferta de mais de 3 mil vagas, terá seu edital publicado no mês de setembro.

Continuar lendo
20/08/2019

Concurso IBGE: FGV será a banca organizadora do novo certame!

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) já tem banca definida, a FGV será responsável por organizar o novo certame.

Continuar lendo
16/08/2019

Concurso IBGE: Previsão que banca organizadora seja anunciada em 15 dias!

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) tem a previsão de anunciar a banca que será responsável pelo certame em até 15 dias.

Continuar lendo
14/08/2019

Concurso IBGE: Editais com 234 mil vagas serão divulgados até maio de 2020!

O concurso IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística) que ofertará mais de 234 mil vagas, terá seus editais publicados até maio do ano que vem.

Continuar lendo
25/07/2019

Concurso IBGE: Órgão inicia escolha da banca para mais de 3 mil vagas!

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) inicia a escolha da banca organizadora do certame que irá ofertar mais de 3 mil vagas.

Continuar lendo
04/07/2019

Concurso IBGE: Certame terá vários editais e banca definida em agosto!

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com 234 mil vagas temporárias, terá diversos editais e banca definida em agosto.

Continuar lendo
28/06/2019

Concurso IBGE Temporários: EDITAL para 400 vagas em julho!

O concurso IBGE Temporários (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) terá seu edital no cargo de Analista Censitário publicado no mês de julho.

Continuar lendo
13/06/2019

Concurso IBGE Temporários: CONFIRA a distribuição das 400 vagas!

O concurso IBGE Temporários (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou a distribuição das 400 vagas temporárias para Analista Censitário.

Continuar lendo
12/06/2019

Concurso IBGE Temporários: Banca organizadora para 400 vagas é definida!

O concurso IBGE Temporários (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) definiu a banca organizadora para o concurso com 400 vagas temporárias.

Continuar lendo
29/05/2019

Concurso IBGE Temporários: Banca organizadora para 400 vagas definida em junho!

O concurso IBGE Temporários (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 400 vagas terá sua banca organizadora definida no mês de junho.

Continuar lendo

Foi publicado o edital do novo concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Oportunidades para cargos de nível médio, com salários de até R$ 3,1 mil!

Pensando na sua aprovação, a Nova Concursos preparou com exclusividade um Plano de Estudos para otimizar sua preparação e te ajudar a conquistar a tão sonhada vaga!

Como fazer a inscrição do concurso IBGE?

As inscrições ficarão disponíveis até às 16 horas do dia 15 de outubro de 2019.

Para realizar sua inscrição, o candidato deverá acessar o site da banca organizadora, FGV.

A taxa de inscrição varia entre os seguintes valores:

Agente Censitário Operacional: R$ 42,50;

Coordenador Censitário Subárea: R$ 58,00.

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 01 de novembro de 2019.

Vagas e salários do concurso IBGE

O certame oferta 2.658 vagas de caráter imediato. As oportunidades são para os seguintes cargos:

♦ Agente Censitário Operacional (ACO)

  • Oferta de 1.315 vagas;
  • Nível médio de escolaridade.

♦ Coordenador Censitário Subárea (CCS)

  • Oferta de 1.343 vagas;
  • Nível médio de escolaridade;
  • Carteira Nacional de Habilitação Categoria B.

Os salários variam entre os valores de R$ 1.700,00 (Agente) e R$ 3.100,00 (Coordenador), com jornadas de trabalho de 40 horas semanais, sendo 08 horas diárias.

As vagas para o cargo de Agente Censitário Operacional serão destinadas para todas as capitais do Brasil. Já as oportunidades para o cargo de Coordenador Censitário Subáreas, são para vários municípios brasileiros.

⇒ Confira os locais de vagas para os cargos de Agente Censitário Operacional e Coordenador Censitário Subárea!

Benefícios

O contratado fará jus ao Auxílio Alimentação, de acordo com o art. 22 da Lei nº 8.460, de 17 de setembro de 1992, com redação dada pela Lei nº 9.527, de 10 de dezembro de 1997, e o Decreto nº 3.887, de 16 de agosto de 2001, ao Auxílio Transporte, com base no art. 7º da Medida Provisória nº 2165-36, de 23 de agosto de 2001, e ao Auxílio Pré-escolar, de acordo com a Nota Informativa nº 546 /2010/CGNOR/ DENOP/SRH/MP, assim como férias e 13º salário proporcionais.

Quais os requisitos básicos do concurso IBGE?

Nova-IBGE

O candidato deverá atender, cumulativamente, no ato da contratação, aos seguintes requisitos:

a) ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do parágrafo 1º, artigo 12, da Constituição Federal/1988 e do Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, promulgado no Brasil através do Decreto nº 3.927, de 19 de setembro de 2001;

b) estar em dia com as obrigações eleitorais;

c) estar em pleno gozo de seus direitos políticos;

d) estar em dia com as obrigações militares, em caso de candidato brasileiro do sexo masculino;

e) ter idade mínima de dezoito anos completos, na data de contratação;

f) não estar incompatibilizado com o disposto no artigo 6º da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, que proíbe a contratação de servidores da Administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, bem como de empregados ou servidores de suas subsidiárias e controladas. São aplicadas também as restrições à contratação de aposentados previstas no artigo 37, § 10 da Constituição Federal/1988, ou seja, não podem ser contratados servidores aposentados de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações; membros aposentados das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, membros aposentados das Forças Armadas;

g) não ter sido contratado pelo IBGE nos últimos 24 (vinte e quatro) meses para serviço temporário conforme dispõe o artigo 9º, inciso III, da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993;

h) possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função a que concorre à vaga;

i) ser aprovado no Processo Seletivo Simplificado e possuir o nível de escolaridade exigido para o exercício da função;

j) apresentar declaração de próprio punho de que não se encontra na condição de sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas. Incluem-se, nesta condição, os Microempreendedores Individuais (MEI);

k) cumprir as determinações do Edital.

Como será a prova do concurso IBGE Temporários?

A avaliação dos candidatos será mediante prova objetiva (para todos os cargos), sendo realizada na data prevista de 08 de dezembro de 2019, com início às 13 horas e término às 17 horas, tendo a duração total de 4 horas.

Os locais da prova serão informados no site da banca organizadora, FGV, a partir do dia 02 de dezembro de 2019.

O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de uma hora do horário fixado para o seu início, observando o horário oficial de Brasília/DF, munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente, do documento de identidade original e do comprovante de inscrição ou do comprovante de pagamento da taxa de inscrição.

A prova objetiva será composta por 60 (sessenta) questões de múltipla escolha, numeradas sequencialmente, com 05 (cinco) alternativas e apenas uma resposta correta.

Cada questão de múltipla escolha valerá 1 (um) ponto, sendo 60 (sessenta) pontos a pontuação máxima obtida na Prova Objetiva.

Será considerado aprovado na prova objetiva o candidato que, cumulativamente:

a) acertar, no mínimo, 30% (trinta por cento) do total da prova;

b) acertar, no mínimo, 1 (uma) questão de cada módulo.

O conteúdo programático da prova consistirá nas seguintes disciplinas:

Agente Censitário Operacional (ACO)

Conhecimentos Básicos

– Língua Portuguesa: 15 questões;

– Raciocínio Lógico Quantitativo: 10 questões;

– Ética no Serviço Público: 05 questões.

Conhecimentos Específicos

– Noções de Administração: 15 questões;

– Noções de Informática: 15 questões.

Coordenador Censitário Subárea (CCS)

Conhecimentos Básicos

– Língua Portuguesa: 15 questões;

– Raciocínio Lógico Quantitativo: 10 questões;

– Ética no Serviço Público: 05 questões.

Conhecimentos Específicos

– Noções de Administração e Situações Gerenciais: 30 questões;

O prazo de validade do concurso público será de 1 (um) ano, contado a partir da data de homologação do resultado final no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por igual período.

Nova-ibge

O que faz um Agente Censitário Operacional (ACO)

• Atribuições: Assistir na realização do trabalho administrativo e de informática na Unidade em que estiver lotado, por meio da organização, produção e controle de documentos, processos, procedimentos, dados e informações; executar atividades administrativas nas áreas de recursos humanos, materiais, patrimoniais, orçamentários, financeiros e de disseminação de informações; recepcionar e atender aos colaboradores do IBGE e ao público em geral, pessoalmente ou por telefone; utilizar máquina copiadora, preparar relatórios, ofícios, memorandos, confeccionar planilhas eletrônicas e inserir e/ou transmitir dados em sistemas informatizados e em dispositivos eletrônicos; efetuar trabalhos de digitalização e transcrição de documentos diversos, operando equipamentos apropriados e baseando-se em especificações técnicas; preencher os termos de abertura e encerramento e, quando necessário, o termo de alteração dos documentos digitalizados; obedecer às normas de segurança; auxiliar a Coordenação Estadual de Informática no controle das chamadas da Central de Atendimento e no preparo, instalação e configuração de equipamentos de informática, pontos de rede (dados e voz) hardwares e softwares; analisar relatórios de produção dos sistemas utilizados; dirigir veículo próprio do IBGE ou locado pela Instituição, quando necessário para a realização de suas atribuições, uma vez que possua habilitação; exercer atividades relacionadas à execução de tarefas técnicas/administrativas na área de informática; capacitar e orientar usuários no uso de ferramentas computacionais, aplicativos e equipamentos de informática; executar o suporte técnico necessário para garantir o bom funcionamento dos equipamentos/atividades, com substituição, configuração e instalação de módulos, partes e componentes; prestar atendimento e fornecer suporte técnico necessário para a manutenção do sistema de informação e de telecomunicações (dados e voz); subsidiar o coordenador de informática, coordenador de recursos humanos, coordenador da subárea ou seu superior imediato, prestando suporte na instalação e manutenção da infraestrutura necessária ao funcionamento dos recursos de informática, de forma a assegurar o adequado desenvolvimento das atividades censitárias na sua área de atuação; executar o controle dos fluxos de atividades, preparação e acompanhamento da fase de processamento dos serviços e/ou monitoramento do funcionamento de redes de computadores; preservar o sigilo das informações; ministrar treinamento, quando designado; viajar a serviço quando necessário ao desempenho de suas atribuições; pesquisar, conferir, apurar e registrar dados administrativos; realizar os registros e atualizações dos dados e da documentação do pessoal contratado, mantendo-os sempre organizados e completos; realizar o controle e acompanhamento das renovações contratuais dentro dos prazos definidos; atuar nos processos de aquisições e pagamentos; responsabilizar-se pela guarda, distribuição e controle dos equipamentos eletrônicos e acessórios de uso próprio e de sua equipe, assumindo e repassando a responsabilidade pela segurança e uso adequado dos equipamentos; manter-se atualizado sobre de todas as instruções, conceitos e procedimentos contidos nos manuais técnicos e operacionais e aplicá-los corretamente; desenvolver outras atividades determinadas por seus superiores hierárquicos inerentes às atividades censitárias.

O que faz um Coordenador Censitário Subárea (CCS)?

• Atribuições: Responder por questões técnicas, administrativas e operacionais, conforme orientações institucionais e de seu superior do quadro de pessoal efetivo do IBGE; acompanhar os trabalhos das equipes das coordenações nacionais e estaduais de supervisão e implementar as orientações recebidas; adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento das funções de Agente Censitário Municipal, Agente Censitário Supervisor e Recenseador e realizar avaliações mensais dos contratados, dentro dos prazos fixados; observar rigorosamente as normas administrativas, as orientações técnicas e os prazos estabelecidos; coordenar e responder por atividades técnicas, administrativas e operacionais, conforme orientações de seu superior, buscando assegurar a plena cobertura territorial e qualidade dos dados coletados nos prazos definidos; realizar a previsão, programação, solicitação e a execução de recursos orçamentários e financeiros, controlar e comprovar sua aplicação de acordo com as normas e prazos estabelecidos; elaborar relatórios técnicos e administrativos visando atender ao acompanhamento das atividades sob sua responsabilidade; manter-se atualizado sobre todas as instruções e conceitos contidos nos manuais técnicos e operacionais e aplicá-los corretamente; providenciar a instalação dos Postos de Coleta junto aos municípios jurisdicionados à Subárea, buscando sempre parcerias com as entidades público-privadas existentes nos municípios, com toda a infraestrutura necessária para o funcionamento do posto de coleta; manter estreita comunicação com as coordenações censitárias estaduais; participar dos treinamentos presenciais e a distância programados para a sua função, organizar os treinamentos das equipes sob sua responsabilidade e atuar como instrutor; organizar e definir as áreas de atuação do Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor, observando as recomendações e critérios estabelecidos; preservar o sigilo das informações; divulgar e cumprir, no âmbito de sua jurisdição, as normas relativos aos Processos Seletivos Simplificados; gerenciar o desempenho da equipe contratada e adotar as providências necessárias para mantêla em níveis adequados de qualidade e quantidade, de forma a garantir o cumprimento dos prazos estabelecidos; receber, transcrever e transmitir dados em dispositivos eletrônicos; participar de reuniões presenciais ou videoconferências, de treinamentos presenciais e a distância programados para a função; verificar a necessidade de realização de novos treinamentos de recenseadores durante o período de coleta e adotar as providências junto ao Coordenador de Treinamento; identificar a necessidade de treinamento e atualização profissional das pessoas em sua área de atuação; atuar como representante do IBGE na sua área de atuação, manter contatos com autoridades, responsáveis por instituições e entidades, imprensa e comunidade local, com o objetivo de divulgar e obter apoio para a adequada execução da operação censitária; administrar os recursos materiais disponibilizados, especificamente: manter corretamente registrados, atualizados e organizados os dados dos bens e equipamentos; acompanhar sistematicamente a evolução da coleta de dados em cada município ou região de sua área de atuação, observando a qualidade da cobertura e dos dados coletados, por meio de consultas constantes aos relatórios emitidos pelo Sistema de Indicadores Gerenciais da Coleta, a fim de adotar ações corretivas imediatas e tomar as providências de acordo com as orientações específicas; estabelecer roteiro de visitas semanais aos postos de coleta da sua área de jurisdição; zelar pela adequada gestão dos bens e equipamentos patrimoniais sob sua responsabilidade, fazer uso de sistemas informatizados e formulários definidos, com atenção especial para a guarda e controle dos bens móveis; manter o controle sobre o pagamento das folhas de treinamento, produção, locomoção, diárias, mensalistas e outras; acompanhar e adotar as providências cabíveis para manter o fluxo adequado dos pagamentos dos recenseadores; responsabilizar-se pela guarda, distribuição, segurança, uso adequado e controle dos equipamentos eletrônicos e acessórios disponibilizados para uso próprio e de sua equipe; assinar/validar documentos em meio físico ou digital mediante subdelegação; realizar a Avaliação de Desempenho dos contratados mensalistas, dentro dos prazos fixados e na conformidade estabelecida; assinar contratos e/ou documentos, por delegação; manter corretamente registrados, atualizados e organizados, sobretudo quanto à documentação e digitalização, os dados relativos ao pessoal contratado; providenciar para que mapas municipais estejam disponíveis no posto de coleta; dirigir veículo próprio do IBGE ou locado pela Instituição, quando necessário para a realização de suas atribuições, uma vez que possua habilitação; garantir o fechamento do(s) Posto(s) de Coleta sob sua responsabilidade e a devolução de todos os equipamentos de sua Subárea; viajar a serviço quando necessário ao desempenho de suas atribuições; consultar sistematicamente o Sistema de Indicadores Gerenciais da Coleta para verificar as mensagens emitidas para cada setor censitário e adotar as providências indicadas nos Manuais; divulgar o Censo Demográfico 2020 em toda sua área de atuação, observando as orientações superiores; reportar-se periodicamente ao Coordenador de Área, apontando as ocorrências relevantes observadas na sua área de atuação; buscar, junto ao Coordenador de Área, as soluções para os problemas técnicos, administrativos, de informática ou de base territorial, cujas soluções estejam fora de sua competência; utilizar os sistemas administrativos e gerenciais de acompanhamento e controle implementados para a operação censitária, como instrumentos de monitoramento e gestão; analisar periodicamente os relatórios emitidos pelo Sistema de Pessoal Censitário, verificar a evolução dos pagamentos, comparando-a com o fluxo de liberação dos setores, e, caso sejam detectados atrasos nos créditos aos interessados, comunicar o fato às instâncias superiores competentes; presidir, organizar e coordenar as reuniões municipais, sempre emitindo esclarecimentos estritamente condizentes e alinhados às diretrizes e normas do IBGE; proceder ao remanejamento de pessoal entre os postos de coleta, sempre que for necessário, obedecidas as normas vigentes; adotar ações necessárias para manter o suprimento adequado de material de consumo e de informática nas unidades sob sua jurisdição; executar outras tarefas correlatas que lhe forem atribuídas por seus superiores hierárquicos.

Nova-IBGE

Exigências para o desempenho das atribuições dos cargos do concurso IBGE

Agente Censitário Operacional (ACO)

Capacidade de entendimento e comunicação verbal para atendimento ao público; acuidade visual para conferir documentos, elaborar e transcrever textos, dados e/ou planilhas em microcomputador; e agilidade para cumprir as tarefas determinadas, nos prazos exigidos no cronograma das atividades censitárias e de acordo com o padrão de qualidade requerido; capacidade motora para manusear microcomputador e seus periféricos durante a realização do trabalho; acuidade visual para elaborar documentos técnicos e elaborar planilhas; e agilidade para cumprir as tarefas determinadas, nos prazos exigidos no cronograma das atividades censitárias e de acordo com o padrão de qualidade requerido.

Coordenador Censitário Subárea (CCS)

Capacidade auditiva e de comunicação verbal para realizar entrevistas e coletar dados fazendo uso de dispositivo móvel de coleta; acuidade visual para leitura e preenchimento dos questionários e formulários impressos e/ou em meio eletrônico e para conferir documentos, elaborar e transcrever textos, dados e/ou planilhas em microcomputador; acuidade visual para interpretar mapas e croquis de setores censitários e identificar no campo os pontos que constituem os limites dos setores; capacidade de locomoção para execução de trabalhos de campo, nas zonas urbana e rural, em áreas de terreno íngreme, localidades de difícil acesso e áreas de ocupação irregular, bem como para acesso em prédios e residências com escadarias e sem rampas de acesso ou elevadores, caminhos e estradas não pavimentadas; capacidade motora para manusear o dispositivo móvel de coleta durante a realização de entrevista, que pode ocorrer em condições precárias e preencher os questionários e formulários, registrando números, palavras e marcas, com a precisão exigida pelo dispositivo móvel de coleta; agilidade para cumprir as tarefas determinadas, nos prazos exigidos, em conformidade com o cronograma da operação censitária e de acordo com o padrão de qualidade requerido; e capacidade motora para dirigir veículo automotivo (carro) a fim de locomover-se para executar os trabalhos em áreas urbanas e rurais de grande distância.

Concurso IBGE Temporários

Já foram publicados outros dois editais: o primeiro, com vagas para o Censo Experimental, e um segundo, para Analista Censitário.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística recebeu autorização do governo federal para efetuar a contratação de 234.416 servidores temporários para a realização do Censo Demográfico 2020.

As vagas ofertadas são as seguintes:

Agente Censitário Municipal (nível médio): 6.100 vagas;
• Agente Censitário Operacional (nível médio): 1.760;
Agente Censitário Supervisor (nível médio): 23.578;
• Codificador Censitário (nível médio): 120;
• Coordenador Censitário de Subárea 1 (nível médio): 600;
• Coordenador Censitário de Subárea 2 (nível médio): 850;
Recenseador (nível fundamental) – Ver Apostila: 196.000;
Recenseador PA (nível fundamental) – Ver Apostila: 4.100;
• Supervisor Call Center (nível superior): 4;
• Supervisor PA (nível superior): 1.304.

Distribuição das vagas temporárias

O concurso IBGE Temporários com 400 vagas temporárias para Analista Censitário trouxe vagas em todas as capitais do país.

As seguintes vagas foram ofertadas:

Analista de Planejamento e Gestão: 1 vaga;

Antropologia ou Sociologia ou Ciências Sociais: 12 vagas;

Analista de Geoprocessamento: 24 vagas;

Análise de Sistemas/Desenvolvimento e Aplicações Web/Mobile: 18 vagas;

Análise de Sistemas/Suporte a Comunicações e Rede: 6 vagas;

Análise de Sistemas/Suporte Operacional e de Tecnologia: 4 vagas;

Análise de Sistemas/Suporte à Produção: 4 vagas;

Análise Socioeconômica: 7 vagas;

Biblioteconomia e Documentação: 4 vagas;

Ciências Contábeis: 30 vagas;

Desenho Instrucional: 1 vaga;

Economia: 28 vagas;

Estatística: 2 vagas;

Gestão e Infraestrutura: 143 vagas;

Jornalismo: 35 vagas;

Letras: 1 vaga;

Logística: 5 vagas;

Métodos Quantitativos: 55 vagas;

Produção Gráfica/Editorial: 2 vagas;

Programação Visual/Webdesign: 11 vagas;

Recursos Humanos: 7 vagas.

O que é o Censo Demográfico?

O Censo Demográfico é a pesquisa realizada de 10 em 10 anos que conta os habitantes do Brasil e obtém informações que permitem identificar as suas características, as condições em que vivem e os seus níveis de desenvolvimento socioeconômico. Todas as questões a serem investigadas são produtos de amplas consultas e debates com representantes da sociedade brasileira e órgãos técnico-governamentais, sendo o IBGE articulador desse processo.

Para que serve o Censo Demográfico?

As informações obtidas, através do Censo Demográfico, permitem conhecer em detalhes como é e como vive a população de um país e, assim, traçar um retrato abrangente e fiel da realidade nacional.

Os resultados do Censo Demográfico são utilizados, entre outros projetos, para tomar decisões que afetam cada município, cada estado, ou seja, o País inteiro. Entidades das três esferas do governo (federal, estadual e municipal), empresas, universidades, centros de estudo, organizações e associações comunitárias estão entre os muitos grupos que utilizam as informações do Censo Demográfico para propor e definir políticas públicas e planejar serviços que beneficiam toda a população.

Os resultados são utilizados para:

• subsidiar cálculos que definem os recursos financeiros a serem transferidos do Governo Federal para cada estado e município;

• determinar a representação política dos estados no Congresso Nacional;

• conhecer a estrutura da força de trabalho em cada município;

• subsidiar políticas públicas de saúde, educação e habitação, determinando, por exemplo, onde os hospitais, centros de saúde, escolas e moradias são necessários.

O que faz um Agente Censitário Municipal?

O Agente Censitário Municipal é o responsável pela organização, planejamento, acompanhamento e realização das tarefas relacionadas à operação censitária, incluindo a coleta de dados.

O que faz um Agente Censitário Operacional?

Chamado anteriormente de Agente Censitário Administrativo, este cargo tem como funções a conferência, pesquisa, registro e apuração dos dados administrativos do IBGE, sendo responsável pela guarda e controle dos equipamentos eletrônicos e seus processos de renovações contratuais, assim como pagamentos e aquisições.

O que faz um Agente Censitário Supervisor?

As atividades que contemplam o cargo de Agente Censitário Supervisor são a organização, planejamento e gerenciamento dos trabalhos de coleta realizados pelos recenseadores, acompanhando-os em visitas de campo e auxiliando caso haja recusa de atendimento.

O que faz um Analista Censitário?

São profissionais especializados em diversas áreas que desenvolvem atividades relacionadas às etapas de planejamento, desenvolvimento e apuração dos dados do Censo, como no desenvolvimento da infraestrutura e a disseminação dos dados coletados.

O que faz um Coordenador Censitário de Subárea?

É o chefe da agência do IBGE responsável pela coleta de um município. É o responsável pelo gerenciamento dos trabalhos técnico-administrativos, decisões sobre alterações apresentadas na base operacional e a distribuição do material de coleta ao Agente Censitário Municipal.

O que faz um Recenseador?

O trabalho do recenseador é obter as informações para o Censo Demográfico junto aos moradores dos domicílios, na área para a qual foi designado. Este cargo estará vinculado a um supervisor que lhe dará as informações necessárias para a execução de suas tarefas, além de lhe fornecer os instrumentos de trabalho e de lhe prestar orientação técnica e assistência permanentes durante o período de realização da coleta de dados.

O que faz um Supervisor?

O supervisor irá supervisionar o andamento da coleta da pesquisa em uma determinada área de trabalho, tendo como responsabilidade a orientação de um número determinado de Recenseadores.

Último concurso IBGE Censo Demográfico 2010

O último Censo Demográfico aconteceu no ano de 2010 sob organização da Fundação Cesgranrio.

No primeiro edital, publicado em 2009, ofertou 219 vagas para os cargos de Agente Censitário Municipal (4 vagas), Agente Censitário Superior (25) e Recenseador (190) para a realização do Censo Experimental, na cidade de Rio Claro (SP).

→ Confira o edital completo!

Ainda no ano de 2009, saiu o primeiro edital para o Censo Demográfico 2010. Foram 33.012 oportunidades para os seguintes cargos: Agente Censitário Municipal (6.772 vagas), Agente Censitário Supervisor (23.900), Agente Censitário de Informática (1.432), Agente Censitário Administrativo (558), Agente Censitário Regional (400).

→ Confira o edital completo!

Em 2010, o último edital foi publicado, trazendo 191.972 vagas para o cargo de Recenseador. Ao todo, foram 224.984 vagas destinadas para o Censo Demográfico 2010, sendo 225.203 considerando o Censo Experimental.

→ Confira o edital completo!

Concurso IBGE Efetivos

A solicitação do concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística com 1.800 vagas foi indeferida no final de 2018, sob a justificativa de restrição orçamentária.

O atual déficit do órgão mostra a urgência na realização de um novo concurso, no qual a presidência do IBGE procura se adequar aos novos itens a serem seguidos para solicitar o certame. Confira quais os itens aqui!

O IBGE conta hoje com pouco mais da metade dos seus cargos efetivos em vacância. Os dados da ASSIBGE Sindicato Nacional aumentam a preocupação: cerca de 750 servidores poderão se aposentar nos próximos dois anos, sendo que o órgão conta com 1.500 funcionários.

Vagas e salários do concurso IBGE

É previsto que as vagas ofertadas englobem os cargos de Analista, Tecnologista e Técnico, com requisito de nível superior para os dois primeiros e médio para Técnico.

Os salários para os cargos de nível superior eram de R$ 4.352,49, enquanto que o cargo de nível médio recebia R$ 2.216,45, com valores de acordo com o edital de 2015. Os cargos têm direito ao bônus de Gratificação de Desempenho de Atividade em Pesquisa, Produção e Análise, Gestão e Infraestrutura de Informações Geográficas e Estatísticas (GDIBGE), que acrescenta R$ 2.648,00 e R$ 882,40 aos vencimentos dos cargos de nível superior e médio, respectivamente.

Além disso, os cargos de Analista e Tecnologista recebem uma Retribuição por Titulação, no modelo estruturado:

Para o cargo de nível médio, existe a chamada Gratificação de Qualificação. Confira o modelo:

O que faz um Analista do IBGE?

As principais atribuições para o cargo de Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas são voltadas para o exercício de atividades administrativas e logísticas relativas ao exercício das competências institucionais e legais a cargo do IBGE.

O que faz um Técnico do IBGE?

O Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas desempenha funções voltadas ao suporte e o apoio técnico especializado às atividades de ensino, pesquisa, produção, análise, e disseminação de dados e informações de natureza estatística, geográfica cartográfica, geodésica e ambiental.

O que faz um Tecnologista do IBGE?

O cargo de Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas tem como atribuições atividades especializadas de produção, análise e disseminação de dados e informações de natureza estatística, geográfica, cartográfica, geodésica e ambiental.

Último concurso

O Concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aconteceu em 2015, pela responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O certame ofertou 600 vagas de nível médio e superior, sendo que todos foram convocados (460 Técnicos, 90 Analistas e 50 Tecnologista).

→ Confira o edital para o cargo de Técnico!
→ Confira o edital para o cargo de Analista e Tecnologista!

Linha do tempo

Confira as datas mais importantes do concurso:

• Publicação do edital: 28 de dezembro de 2015
• Inscrições: 4 a 28 de janeiro de 2016
• Prova: 10 de abril de 2016

Provas do concurso IBGE 2015

Prova objetiva

A prova para os cargos de Analista e Tecnologista (exceto Analista – Área de Conhecimentos de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas) foi composta de 70 questões, com as seguintes frentes:

Analista e Tecnologista (exceto Analista – Área de Conhecimento de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologista – Área de Conhecimento da Estatística)

• Língua Portuguesa: 15 questões;
• Língua Inglesa: 10 questões;
• Raciocínio Lógico Quantitativo: 10 questões:
• Conhecimentos Específicos: 35 questões.

Tecnologista (Área de Conhecimento de Estatística)

• Língua Portuguesa: 15 questões;
• Língua Inglesa: 10 questões;
• Conhecimentos Específicos: 45 questões.

Para o cargo de Analista (Área de Conhecimento de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas), foram cobradas 60 questões com a seguinte divisão:

• Língua Portuguesa: 10 questões;
• Língua Inglesa: 10 questões;
• Raciocínio Lógico Quantitativo: 10 questões;
• Conhecimentos Específicos: 30 questões.

Para o cargo de Técnico, a prova também foi composta de 60 questões com o conteúdo programático da seguinte forma:

• Língua Portuguesa: 20 questões;
• Geografia: 15 questões;
• Matemática: 15 questões;
• Conhecimentos sobre o IBGE: 10 questões.

Foram considerados classificados os candidatos que atingiram, cumulativamente, os seguintes requisitos:

• Acertar no mínimo 50% da prova;

• Acertar no mínimo 1 questão de cada disciplina de Conhecimentos Básicos;

• Ter acertado pelo menos 17 questões de Conhecimentos Específicos para os cargos de Analista e Tecnologista (exceto Analista – Área de Conhecimento de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologista – Área de Conhecimento de Estatística);

• Ter acertado pelo menos 22 questões de Conhecimentos Específicos para o cargo de Tecnologista – Área de Conhecimento da Estatística;

• Ter acertado pelo menos 15 questões de Conhecimentos Específicos para o cargo de Analista – Área de Conhecimento de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas.

Prova discursiva

A prova discursiva foi de caráter exclusivo para o cargo de Analista – Área de Conhecimento de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas, sendo aplicada no mesmo dia que a prova objetiva, na cidade de Rio de Janeiro (RJ).

Para ter a prova corrigida, o candidato precisava estar entre 160 primeiros colocados, correspondente a 10 vezes o número original de vagas total (16). Todos os candidatos com deficiência e habilitados na prova objetiva terão suas redações corrigidas, assim como de candidatos autodeclarados pretos ou pardos.

As provas discursivas teriam suas notas zeradas caso:

• fugisse da modalidade de texto solicitado e/ou ao tema proposto;

• apresentasse textos sob forma não articulada verbalmente (apenas com desenhos, números e palavras soltas ou em verbos) ou qualquer fragmento de texto escrito fora do local apropriado;

• for escrita a lápis, em parte ou em sua totalidade;

• estiver em branco;

• apresentar letra ilegível.

O candidato que acertasse menos de 40% da prova seria considerado desclassificado.

Prova prática

Esta etapa, exclusiva para os cargos de Analista – Área de Conhecimento de Design Instrucional e Tecnologista – Área de Conhecimento de Programação Visual/Webdesign, foi realizada no dia 15 de maio de 2016, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Foram convocados os candidatos dentro do quantitativo de 10 vezes o número de vagas ofertadas, respeitada a reserva de vagas aos candidatos com deficiência e aos negros.

Os candidatos foram lotados nas respectivas sedes da Unidade Estadual do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística na qual estavam concorrendo.

Acompanhe nossas

redes sociais