Pesquisar no blog

Concurso MCTI: Solicitado aval para 1.190 vagas!

Atenção, concurseiros! Um novo concurso MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações) pode ser realizado em breve, uma vez que um pedido foi feito ao Ministério da Economia para o provimento de 1.190 vagas.

Além disso, vale recordar que a última seleção realizada para o Ministério ocorreu em 2012, de forma que o órgão conta com um grande déficit que precisa ser reposto. Portanto, confira todos os detalhes!

 

Concurso MCTI: situação atual

Sendo assim, o secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Sérgio Freitas de Almeida, fez um pedido ao Ministério da Economia solicitando aval para 1.190 oportunidades por meio de um novo concurso público.

Além disso, as oportunidades são destinadas a Administração Central e Unidades de Pesquisa do Ministério, entretanto, ainda não se sabe quais carreiras serão contempladas pela seleção que aguarda aval.

Ademais, um novo concurso público para o órgão é de extrema importância, visto que o último processo seletivo ocorreu em 2012, de forma que atualmente existe uma vacância de 2.178 cargos vagos.

“Diante do quadro funcional da pasta e considerando que o último concurso público foi realizado em 2012, resta clara a necessidade do Ministério em recompor sua força de trabalho, podendo assim dar continuidade na entrega de serviços públicos relevantes para o país”, disse o secretário Sérgio Freitas.

Estude para o concurso dos seus sonhos com a Assinatura Completa da Nova. Tenha acesso a Cursos, Plataforma de Questões, Eventos Exclusivos para Assinantes e Muito Mais!

Vagas, cargos e remunerações

Como mencionado anteriormente, ainda não se sabem quais cargos serão contemplados pelo novo concurso MCTI. Entretanto, sabe-se que as carreiras que contam com déficit de pessoal do órgão são as seguintes:

  • Pesquisador – 307;
  • Tecnologista – 462;
  • Técnico – 498;
  • Analista em Ciência e Tecnologia – 294;
  • Assistente em Ciência e Tecnologia – 647.

 

Além disso, o órgão também conta com os cargos de Auxiliar Técnico e Auxiliar em Ciência e Tecnologia, ainda que esses não possuam vacância. Sendo assim, é possível que a próxima seleção contemple os cargos citados.

Ademais, vale frisar que a solicitação feita ao Ministério da Economia tem como objetivo o provimento de 1.190 cargos, de forma que boa parte da carência de pessoal seria abrangida.

É igualmente importante destacar que, de acordo com o último concurso, os contratados pelo Ministério contam com remunerações que variam entre R$ 2.705,38 a R$ 9.157,15. Entretanto, uma vez que 10 anos se passaram, os salários atuais devem ser maiores.

Último concurso MCTI

Portanto, enquanto maiores detalhes acerca do novo processo seletivo não são revelados, é importante que os concurseiros interessados na seleção comecem a se preparar por meio da análise de antigos editais.

Sendo assim, o último concurso MCTI foi realizado em 2012 sob a organização do Cebraspe, quando foram ofertadas 551 oportunidades entre cargos de níveis médio e superior, sendo eles:

Nível Médio (334 vagas)

  • Assistente em Ciência e Tecnologia
  • Técnico

 

Nível Superior (176 vagas)

  • Analista em Ciência e Tecnologia Pleno
  • Tecnologista Pleno

 

Requisitos básicos

É igualmente essencial frisar que para a investidura nos cargos ofertados pelo concurso MCTI 2012 era necessário que os inscritos cumprissem com os seguintes requisitos básicos:

  • Ser aprovado no concurso público.
  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal.
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também com as obrigações militares.
  • Ter idade mínima de dezoito anos completos na data da posse.
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.
  • Cumprir as determinações deste edital.
  • Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo, conforme item 2 deste edital.

 

Etapas avaliativas

Por fim, é essencial mencionar que durante a seleção, os candidatos do último concurso do Ministério foram avaliados por meio de Provas Objetivas, Provas Discursivas e Avaliação de Títulos.

Nesse sentido, as Provas Objetivas contaram com questões acerca de Conhecimentos Básicos, Conhecimentos Específicos, Gestão Administrativa e Gestão Pública em C, T&I.

Sobre o MCTI

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) é um órgão da administração federal direta, criado em 12 de maio de 2016 com a Medida Provisória nº 726, convertida na Lei nº 13.341, de 29 de setembro de 2016. A lei extinguiu o Ministério das Comunicações e transformou o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação em Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), expandindo o leque de contribuições do órgão na entrega de serviços públicos relevantes para o desenvolvimento do país.

Com a Medida Provisória nº 870, de 1º de janeiro de 2019, que estabelece a organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos Ministérios, o MCTIC confirma sua importância com a incorporação de mais duas Unidades de Pesquisa e uma Secretaria em sua estrutura organizacional.

A área de competência do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações está estabelecida pelo Decreto nº 9.677, de 02 de janeiro de 2019 e o Ministério tem como competências os seguintes assuntos:

  • política nacional de telecomunicações;
  • política nacional de radiodifusão;
  • serviços postais, telecomunicações e radiodifusão;
  • políticas nacionais de pesquisa científica e tecnológica e de incentivo à inovação;
  • planejamento, coordenação, supervisão e controle das atividades de ciência, tecnologia e inovação;
  • política de desenvolvimento de informática e automação;
  • política nacional de biossegurança;
  • política espacial;
  • política nuclear;
  • controle da exportação de bens e serviços sensíveis; e
  • articulação com os Governos dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, com a sociedade civil e com órgãos do Governo federal para estabelecimento de diretrizes para as políticas nacionais de ciência, tecnologia e inovação.

 

Acompanhe nossas

redes sociais