Pesquisar no blog

Concurso Ministério da Justiça: Edital publicado com 66 vagas!

Atenção, concurseiros! Um edital do concurso Ministério da Justiça foi publicado com a oferta de 66 vagas temporárias, todas de nível superior de escolaridade.

As oportunidades serão para Técnico Especializado em Formação e Capacitação, Técnico Especializado em Gestão de Ativos e Parcerias e para Técnico Especializado em Pesquisa e Análise de Dados. Os salários podem chegar a mais de R$ 6,1 mil!

 

Como fazer a inscrição no concurso MJ?

As inscrições para o concurso do Ministério da Justiça foram iniciadas no dia 08 de novembro e permanecerão abertas até o dia 26 do mesmo mês.

Para se inscrever, basta acessar o site da banca organizadora, o Cebraspe , e preencher os dados necessários. Para efetivar a participação no certame, será necessário pagar uma taxa de R$ 76,00 até o dia 01 de dezembro.

Os candidatos que forem inscritos nos programas sociais do Cadastro Único (CadÚnico) ou doadores de medula óssea poderão pedir a isenção total do valor da taxa de inscrição entre os dias 08 e 17 de novembro.

Concurso Ministério da Justiça: Cargos e Vagas

O concurso do MJ trouxe a oferta de 66 vagas que serão distribuídas da seguinte maneira:

  • Técnico Especializado em Formação e Capacitação: duas vagas de Ampla Concorrência e uma vaga para candidatos negros;
  • Técnico Especializado em Gestão de Ativos e Parcerias: 43 vagas de Ampla Concorrência, três vagas para pessoas com deficiência e 11 vagas para candidatos negros; e
  • Técnico Especializado em Pesquisa e Análise de Dados: quatro vagas de Ampla Concorrência, uma vaga para PcDs e uma vaga de cota racial.

 

Todas as carreiras requerem formação no Ensino Superior em algumas áreas específicas. Confira os requisitos para tomar posse dos cargos e suas respectivas atividades e atribuições:

Técnico Especializado em Formação e Capacitação

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Pedagogia, fornecido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), acrescido de experiência profissional superior a três anos em organizações públicas ou privadas; ou de título de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado na área.
Descrição das atividades: realizar análises de planejamento e acompanhamento da execução de cursos, seminários e demais eventos de capacitação e formação, elaboração de notas técnicas, informações e documentos oficiais e demais atividades correlacionadas.

Técnico Especializado em Gestão de Ativos e Parcerias

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Direito ou Contabilidade ou Administração, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a três anos em organizações públicas ou privadas; ou de título de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado, em qualquer dessas áreas.
Descrição das atividades: realizar análises de documentos administrativos, elaboração de notas técnicas, pareceres, informações e documentos oficiais e atualizações cadastrais em sistemas de informação, com informações atinentes à destinação de ativos do fundo nacional antidrogas, bem como fiscalização e gestão de contratos de alienação e processos vinculados à articulação e fomento da Política sobre Drogas.

Técnico Especializado em Pesquisa e Análise de Dados

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Estatística ou Matemática, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a três anos em organizações públicas ou privadas; ou de título de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado na área.
Descrição das atividades: realizar análise técnica e estatística da situação anterior ao implemento das parcerias nas regiões beneficiadas, seja de pesquisa, capacitação ou fomento da Política; realizar análise técnica e estatística da
situação posterior ao implemento das parcerias nas regiões beneficiadas, seja de pesquisa, capacitação ou fomento da Política; propor modelo de relatório gerencial automatizado.

Salários do concurso Ministério da Justiça

Os salários para os cargos ofertados neste Processo Seletivo Simplificado são os mesmos e são muito atrativos! Inicialmente, os contratados receberão R$ 6.130,00 por mês, valor este que pode aumentar conforme o tempo de trabalho.

Como serão as provas do concurso Ministério da Justiça?

Os candidatos ao PSS do Ministérios da Justiça serão avaliados por meio de Provas Objetivas e Provas de Título.

As Provas Objetivas, previstas para ocorrerem no dia 19 de dezembro de 2021, serão dividas entre Conhecimentos Básicos (50 questões) e Conhecimentos Específicos (70 questões). Essa etapa tem caráter eliminatório e classificatório.

Na parte de Conhecimentos Gerais, serão cobradas de todos os candidatos questões sobre Língua Portuguesa, Informática e Raciocínio Lógico. Já os Conhecimentos Específicos serão diferentes para cada um dos cargos.

A Prova de Títulos terá caráter classificatório, somente. Essa avaliação acontecerá de acordo com classificação dos candidatos na Prova de Conhecimentos, segundo a tabela:

 

Pedido do novo concurso Ministério da Justiça para Efetivos

Uma nova solicitação para certame foi confirmado e está em análise no governo. Dessa vez, a confirmação é do concurso Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

A solicitação foi para 365 vagas efetivas para preencher cargos em atividades-fim. As carreiras contempladas são de níveis médio, médio/técnico e superior.

Além do quantitativo de vagas, também foi confirmado pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública os cargos que serão ofertados, sendo eles:

  • 115 vagas para Analista Técnico de Políticas Sociais, da carreira de desenvolvimento de políticas sociais;
  • 250 vagas de níveis superior e intermediário do plano geral de cargos do Poder Executivo.

 

Portanto, as 250 vagas ficam distribuídas da seguinte forma:

  • Administrador: 8 vagas;
  • Analista Técnico-Administrativo: 117 vagas;
  • Arquiteto: 1 vaga;
  • Arquivista: 1 vaga;
  • Assistente Social: 1 vaga;
  • Bibliotecário: 2 vagas;
  • Contador: 4 vagas;
  • Economista: 3 vagas;
  • Enfermeiro: 1 vaga;
  • Engenheiro: 7 vagas;
  • Estatístico: 1 vaga;
  • Médico: 4 vagas;
  • Psicólogo: 3 vagas;
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 7 vagas;
  • Agente Administrativo: 87 vagas;
  • Técnico em Contabilidade: 3 vagas.

 

Todos os órgãos federais tiveram até 31 de maio de 2020, para protocolar seus pedidos no Ministério da Economia. Agora, as solicitações serão analisadas e podem ser autorizadas a qualquer momento.

Requisitos e atribuições dos cargos efetivos no concurso Ministério da Justiça

Requisitos

– Analista Técnico-Administrativo: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

– Administrador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Administração, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

– Contador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

– Economista: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Econômicas, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

– Engenheiro Civil: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

– Engenheiro Elétrico: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e registro ou inscrição na entidade profissional competente.

Atribuições

– Analista Técnico-Administrativo: planejar, supervisionar, coordenar, controlar, acompanhar a execução de atividades técnicas e especializadas, de nível superior, necessárias ao exercício das competências constitucionais e legais a cargo do Ministério da Justiça, bem como à implementação de políticas e à realização de estudos e pesquisas na sua área de atuação, ressalvadas as atividades privativas de carreiras específicas.

– Administrador: realizar pesquisas, estudos, análise, interpretação, planejamento, execução, coordenação e controle de trabalhos nos campos da administração, organização e métodos, logística, orçamento e finanças, bem como outros campos em que esses se desdobrem ou aos quais sejam conexos; elaborar pareceres, relatórios, planos, projetos, laudos, realizar exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Administração.

– Contador: gerenciar, coordenar e executar atividades orçamentárias, financeiras, contábeis, patrimoniais e de custos; realizar auditoria contábil e financeira; elaborar normas, relatórios e emitir pareceres; interpretar e aplicar a legislação econômico-fiscal, tributária e  financeira; coordenar e executar atividades referentes à elaboração, à revisão e ao acompanhamento de programação orçamentária e financeira anual e plurianual; acompanhar a gestão de recursos públicos e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Ciências Contábeis.

– Economista: supervisionar, orientar e coordenar a execução de serviços relativos a propostas orçamentárias, projeções de despesas, custos de serviços, projeções de balanços, acompanhamento orçamentário e outros assuntos econômico-financeiros; realizar estudos, pesquisas, análises e interpretações da legislação econômico-financeira; realizar estudos, pesquisas, análises e interpretações da legislação econômico-fiscal e orçamentária; planejar, definir e coordenar a metodologia e a execução de pesquisas e estudos econômicos, financeiros e estatísticos; orientar e participar da elaboração dos planos e programas orçamentários; acompanhar as alterações da legislação financeira; efetuar levantamentos destinados à estruturação de indicadores para acompanhamento de programas de trabalho; realizar estudos econômicos e financeiros, apresentando soluções para consultas formuladas; emitir parecer sobre assuntos econômicos, sugerindo soluções que atendam a problemática econômica financeira; efetuar cálculos de estimativa de custo e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Economia.

– Engenheiro Civil: executar, supervisionar, planejar e coordenar atividades no campo de engenharia civil; elaborar projetos e especificações; supervisionar, planejar e coordenar a execução de obras, construção, reformas ou ampliação de prédios necessários às atividades do serviço; desenvolver estudos para a racionalização de processos de construção; prestar assistência técnico gerencial em sua área de atuação; emitir laudos e pareceres; propor normas; fornecer dados estatísticos de sua especialidade elaborar orçamentos e estudos sobre viabilidades econômicas e técnicas e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Engenharia.

– Engenheiro Elétrico: executar, supervisionar, planejar e coordenar atividades no campo de engenharia elétrica; elaborar estudos, projetos e especificações de instalações elétricas de baixa e alta tensão; supervisionar obras, construção, reformas ou ampliação de prédios, na parte referente às instalações elétricas de baixa e alta tensão necessárias às atividades do serviço; prestar assistência técnico-gerencial em sua área de atuação; emitir laudos e pareceres; propor normas; fornecer dados estatísticos de suas especialidades; elaborar orçamentos e estudos sobre viabilidades econômicas e técnicas e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Engenharia.

Sobre o Ministério da Justiça e da Segurança Pública

Em 03 de julho de 1822, o Príncipe Regente D. Pedro, em decreto referendado por José Bonifácio de Andrada e Silva, criava a Secretaria de Estado de Negócios da Justiça, com nomeação do Ministro Caetano Pinto, dando início à longa história do Ministério da Justiça.

Vultos eminentes do Império e da República ocuparam-no, na busca pelo aprimoramento das instituições jurídicas, promovendo melhorias nos serviços judiciários e a harmonia entre os poderes.

A atual sede do Ministério foi inaugurada aos mesmos 03 de julho, do ano de 1972. A obra, um projeto de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, consiste em uma estrutura gótica e moderna, com a exploração do concreto e do aço, tendo a forma como sua principal razão.

O projeto exprime uma unidade harmoniosa, constituindo-se em uma obra de arte. Suas fachadas são diversificadas, ostentando em cada ponto cardeal nova aparência, onde se vê arcos, marquises, pilares retangulares e lâminas de concreto. O núcleo da edificação, um quadrado perfeito constituído de alumínio e vidros fumê, é resguardado das chuvas e dos rigores solares do Planalto Central, assim como a excessiva luminosidade local.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública – MJSP é um órgão da administração pública federal direta, que tem dentre suas competências a defesa da ordem jurídica, dos direitos políticos e das garantias constitucionais; a coordenação do Sistema Único de Segurança Pública; e a defesa da ordem econômica nacional e dos direitos do consumidor. O MJSP atua também no combate ao tráfico de drogas e crimes conexos, inclusive por meio da recuperação de ativos que financiem essas atividades criminosas ou dela resultem, bem como na prevenção e combate à corrupção, à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

Último concurso Ministério da Justiça

A pasta sofreu uma junção após a posse do presidente da República, Jair Bolsonaro. Ela passou de Ministério da Justiça para Ministério da Justiça e da Segurança Pública, este seria o primeiro concurso após a unificação.

Apenas como Ministério da Justiça, o último certame teve seu edital divulgado no ano de 2013, cuja validade já foi expirada. Na ocasião, foram ofertadas 125 vagas para cargos de nível superior.

A banca organizadora responsável pela execução da seleção, foi o Cebraspe. Para o próximo concurso, somente será conhecida a banca após a autorização ser publicada. A partir daí, o Ministério da Justiça e Segurança Pública pode iniciar os preparativos.

A avaliação dos candidatos foi por meio de provas objetivas e provas discursivas, sendo ambas de caráter eliminatório e classificatório.

Histórico de Notícias

26/05/2022

Concurso Ministério da Justiça: Novo pedido de edital é enviado. 721 vagas!

Um novo concurso Ministério da Justiça deve ser autorizado em breve! Um novo pedido foi enviado para preenchimento de 721 vagas! Saiba detalhes!

Continuar lendo
04/02/2022

Concurso Ministério da Justiça: Divulgado resultado das provas objetivas!

Organizadora divulga o resultado final das provas objetivas do concurso Ministério da Justiça, além da convocação para a avaliação de título. Confira!

Continuar lendo
17/11/2021

Concurso Ministério da Justiça: Inscrições Prorrogadas!

Atenção, concurseiros! O concurso Ministério da Justiça prorrogou suas inscrições. Confira a nova data e garanta sua vaga no certame!

Continuar lendo
08/11/2021

Edital Ministério da Justiça 2021

Foi publicado o edital do concurso Ministério da Justiça 2021, que oferta 66 vagas de nível superior entre diversos cargos. As inscrições já estão abertas!

Continuar lendo
08/11/2021

Concurso Ministério da Justiça: Saiu o edital com 66 vagas temporárias!

Foi publicado o edital do concurso Ministério da Justiça, com a oferta de 66 vagas! As inscrições já estão abertas e as provas serão aplicadas em dezembro.

Continuar lendo
03/11/2021

Concurso Ministério da Justiça: Edital com 66 vagas até dia 10, entenda!

Atenção, concurseiros! O concurso Ministério da Justiça pode ter edital com 66 vagas publicado em até dez dias. Saiba mais!

Continuar lendo
20/10/2021

Concurso Ministério da Justiça: Cebraspe será a banca organizadora!

Foi escolhida a banca organizadora do concurso Ministério da Justiça, que oferta 66 vagas temporárias. O edital pode sair muito em breve. Saiba mais!

Continuar lendo
27/05/2021

Concurso Ministério da Justiça: Tem previsão de edital para 2022!

O Ministério da Justiça realizou um novo pedido para publicação do edital, o último concurso foi em 2013, veja mais informações sobre o certame!

Continuar lendo
07/07/2020

Concurso Ministério da Justiça: Solicitação de edital com 365 vagas é confirmado!

Confirmado pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública, que enviou ao Ministério da Economia um pedido para concurso com edital ofertando 365 vagas.

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais