Concurso PGE RS: Edital publicado para Procurador! | Nova Concursos

Concurso PGE RS 2021: Edital publicado para Procurador!

O novo concurso PGE RS (Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul) conta com edital publicado com 7 vagas para o cargo de Procurador. As provas serão realizadas em Porto Alegre/RS e terão as datas e os horários divulgados com antecedência mínima de 10 (dez) dias. Inscrições e isenção  Carreira Requisitos e atribuiç...

Status do concurso: Aberto

Edital disponível

BAIXE GRÁTIS: e-Book Oportunidades para Mudar de Vida em 2021
Cadastre-se e receba: e-Book Concursos 2021 + Guia Definitivo para montar um Plano de Estudos + Bônus Especiais!
Número de vagas 7
Salário R$ 20.353,06
Data de inscrição 08/09/2021 a 06/10/2021
Escolaridade Nível Superior
Estado Rio Grande do Sul
Organizadora Fundatec
Valor da inscrição R$ 323,00
Edital Arquivos

O novo concurso PGE RS (Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul) conta com edital publicado com 7 vagas para o cargo de Procurador.

As provas serão realizadas em Porto Alegre/RS e terão as datas e os horários divulgados com antecedência mínima de 10 (dez) dias.

Como realizar as inscrições do concurso PGE RS?

Os interessados poderão realizar as inscrições do dia 08 de setembro ao dia 06 de outubro, através do site da banca organizadora, Fundatec .

Para participar é preciso preencher todos os dados corretamente e realizar o pagamento da taxa de inscrição no valor de  R$ 323,00. O pagamento poderá ser feito até o dia 7 de outubro.

Já a isenção da taxa poderá ser solicitada por pessoas com deficiência que tiverem renda mensal per capita familiar de até 1,5 (um e meio) salário mínimo nacional.

O pedido deve ser feito mediante o preenchimento de formulário próprio disponível nos sites da Procuradoria-Geral do Estado e da Fundatec, até o dia 22 de setembro.

Concurso PGE RS: carreira 

Requisitos e atribuições

O edital do concurso PGE RS conta com 7 vagas para o cargo de Procurador que tem os seguintes requisitos e atribuições:

De acordo com o regulamento, para ingressar na carreira, é necessário possuir formação superior em Direito.

A Lei Complementar Estadual n.º 07/1991 preceitua todas atribuições dos Procuradores Estaduais, cujas principais são:

  • a representação judicial e extrajudicial do Estado e de suas autarquias e fundações públicas, exceto daquelas que possuam serviço jurídico próprio;
  • a execução das atividades de consultoria jurídica e de assessoramento jurídico ao Governador do Estado e aos órgãos da administração direta, às entidades autárquicas e fundacionais a que se refere o inciso I e a aprovação de pareceres dos serviços jurídicos das demais autarquias e fundações públicas;
  • a representação contra a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo, ou ainda contra a ilegalidade de ato administrativo de qualquer natureza;
  • a defesa do patrimônio estadual;
  • a promoção da uniformização da jurisprudência administrativa estadual, a ser observada pelos órgãos e entidades da administração estadual;
  • o controle interno da legalidade e da moralidade administrativa dos atos praticados em nome da administração pública estadual, sem prejuízo da competência dos órgãos técnicos específicos;
  • a supervisão técnica dos órgãos jurídicos das fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista do Estado;
  • prestar assessoramento jurídico e técnico-legislativo ao Governador;
  • manifestar-se conclusivamente sobre as divergências jurídicas entre quaisquer órgãos ou entes da administração estatal direta ou indireta;
  • coordenar e supervisionar tecnicamente os serviços jurídicos das autarquias e fundações estaduais, das empresas públicas e das sociedades de economia mista sob controle do Estado.

salários e benefícios

A remuneração mensal da classe inicial da carreira de Procurador do Estado é composta de subsídio mensal corresponde a R$ 20.353,06 (vinte mil, trezentos e cinquenta e três reais e seis centavos).

Além disso, é acrescida de parcela mensal variável de produtividade decorrente da arrecadação de honorários de sucumbência correspondente a até R$ 6.979,79 (seis mil, novecentos e setenta e nove reais e setenta e nove centavos).

Como serão as provas do concurso PGE RS?

Os candidatos serão avaliados por 4 etapas, sendo elas:

  • I – Prova Escrita Objetiva (Fase Preliminar): caráter eliminatório e classificatório;
  • II – Provas Escritas Discursivas (Fase Intermediária): caráter eliminatório e classificatório;
  • III – Prova Oral e Trabalho Jurídico (Fase Definitiva): caráter eliminatório e classificatório;
  • IV – Prova de Títulos: caráter classificatório.

 

Vale ressaltar que a Comissão de Concurso divulgará o dia, o horário e o local das provas por meio de edital a ser publicado no Diário Oficial do Estado, com antecedência mínima de 10 (dez) dias.

Etapas da seleção

Prova Escrita Objetiva

A Fase Objetiva compreenderá 1 (uma) prova de múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas (A, B, C, D e E) e 1 (uma) única resposta correta , sendo composta de 20 (vinte) questões de Língua Portuguesa e de 80 (oitenta) questões de Disciplinas Jurídicas, valendo 1 (um) ponto cada questão.

Disciplinas cobradas

O regulamento do certame previu, em seu programa, a cobrança de conhecimentos das seguintes disciplinas:

  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil
  • Direito Tributário e Financeiro;
  • Direito Penal
  • Direito do Trabalho e Processo do Trabalho;
  • Seguridade Social e Direito Previdenciário;
  • Direito Econômico e Empresarial.

Prova Escritas Específicas

A Fase Intermediária consistiu de 06 provas dissertativas, a saber:

a) Prova de Direito Constitucional;
b) Prova de Direito Administrativo;
c) Prova de Direito Tributário e Financeiro;
d) Prova de Direito Processual Civil;
e) Prova de Seguridade Social e Direito Previdenciário;
f) Prova de Direito do Trabalho e Processo do Trabalho.

Cada prova valerá 100 (cem) pontos, assim distribuídos: 50 (cinquenta) pontos para a primeira questão e 25 (vinte e cinco) pontos para as demais.

Prova Oral/Trabalho Jurídico

Encerrada a Fase Intermediária, os candidatos aprovados deverão realizar sua inscrição definitiva. Os candidatos que tiverem a inscrição definitiva deferida serão convocados, por edital, à realização das provas da Fase Definitiva, que compreendeu a elaboração de um trabalho jurídico, destinado a avaliar conhecimentos jurídicos e de Língua Portuguesa, e as provas orais.

O trabalho jurídico consistirá na elaboração de parecer, peça processual ou dissertação, e envolverá matérias pertinentes a quaisquer das disciplinas cobradas na Prova Discursiva.

As provas orais consistirão na arguição de conhecimentos jurídicos envolvendo matérias pertinentes às seguintes disciplinas:

a) Direito Constitucional;
b) Direito Administrativo;
c) Direito Tributário e Financeiro;
d) Direito Processual Civil.

Elas serão realizadas em sessões públicas sendo que a arguição em cada prova oral não excederá 10 minutos, sendo vedada ao candidato qualquer tipo de consulta durante a arguição.

Prova de Títulos

Os candidatos serão convocados para entregar os títulos, computados apenas para efeito de desempate na nota final, na ocasião da convocação para a inscrição definitiva.

a) Exercício de cargo das carreiras de Procurador de Estado e de Procurador do Distrito Federal, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, somente quando o provimento houver sido precedido de aprovação em concurso público de provas ou de provas e títulos. Valor por título: 10 (dez) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

b) Exercício de cargo das carreiras de Advogado da União, de Procurador da Fazenda Nacional e de Procurador Federal, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 10 (dez) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

c)Exercício de cargo das carreiras da Magistratura, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 10 (dez) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

d) Exercício de cargo das carreiras de membros do Ministério Público, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 10 (dez) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

e) Exercício de cargo das carreiras de Defensor Público, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 10 (dez) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

f) Exercício de cargo de provimento efetivo de Procurador da Assembleia Legislativa de Estado e da Câmara Legislativa do Distrito Federal, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 05 (cinco) pontos. Valor máximo: 10 (dez) pontos.

g) Exercício de cargo de provimento efetivo de Procurador de Município ou de Câmara Municipal de Vereadores, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano, nas condições da alínea “a” deste item. Valor por título: 5 (cinco) pontos. Valor máximo: 10 (dez) pontos.

h) Exercício da Advocacia, quando não decorrente do exercício dos cargos acima referidos. Valor: 01 (um) ponto por ano. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

i) Exercício de magistério jurídico superior, pelo prazo mínimo de 01 (um) ano. Valor: 01 (um) ponto por ano completo. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

j) Aprovação em concurso para os cargos indicados nas alíneas “a”, “b”, “c”, “d” e “e”, somente quando não computados pontos pelo respectivo exercício: Valor por título: 03 (três) pontos. Valor máximo: 09 (nove) pontos.

k) Aprovação em concurso para os cargos indicados nas alíneas “f” e “g”, somente quando não computados pontos pelo respectivo exercício: Valor por título: 01 (um) ponto. Valor máximo: 03 (três) pontos.

l) Certificado de conclusão de curso de pós-graduação lato sensu, em nível de Especialização em Direito, na forma da legislação educacional em vigor. Valor por título: 05 (cinco) pontos. Valor máximo: 15 (quinze) pontos.

m)Título de Mestre em Direito, na forma da legislação educacional em vigor. Valor por título: 15 (quinze) pontos. Valor máximo: 15 (quinze) pontos.

n) Título de Doutor em Direito, na forma da legislação educacional em vigor. Valor por título: 20 (vinte) pontos. Valor máximo: 20 (vinte) pontos.

o)Láurea universitária no Curso de Bacharelado em Direito. Valor: 03 (três) pontos.

Último concurso PGE RS

O último concurso PGE RS para servidores aconteceu em 2014, a organização ficou sob a responsabilidade da FUNDATEC e ofertou 73 vagas para cargos de nível médio e superior. As taxas de inscrição variaram entre R$63,69 (para nível médio) e R$145,22 (para nível superior).

Cargos ofertados

Nível Médio

Nível Superior

 

Prova Objetiva

As provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, foi composta por 50 questões de múltipla escolha, com peso total de 100 pontos.

Para os cargos de nível médio tiveram duração de 4 horas e para os cargos de nível superior foram aplicadas em conjunto com a Prova Discursiva, tendo prazo total de 5 horas.

A divisão das disciplinas exigidas dependeu do cargo pretendido.

Agente Administrativo

Técnico em Informática

Assessor Jurídico

Demais cargos de nível superior

 

Para ser considerado aprovado, o candidato deveria fazer o mínimo total de acertos de 25 questões, totalizando 50 pontos.

Foram corrigidas somente as provas dos primeiros classificados na Prova Objetiva, de acordo com o resultado de 20 vezes o número de vagas.

Prova Discursiva

A Prova Discursiva para os cargos de nível superior teve como objetivo avaliar a experiência prévia do candidato e sua adequabilidade quanto às atribuições de seu cargo/área, considerando os conhecimentos específicos apresentados no programa contido deste Edital, e ainda a sua capacidade de expressão escrita com a demonstração do domínio correto do padrão culto da Língua Portuguesa e de suas estruturas.

A avaliação teve o total de 100 pontos, divididos em 40 pontos em Língua Portuguesa e 60 Pontos em Conhecimentos Específicos. Para ser aprovado, o candidato deveria fazer, no mínimo, 50 pontos.

Histórico de Notícias

01/09/2021

Concurso PGE RS: Preparativos para abertura de edital iniciados!

Atenção concurseiros! Os editais do concurso PGE RS podem sair a qualquer momento. As páginas de acompanhamento já foram criadas. Serão 109 vagas no total!

Continuar lendo
27/08/2021

Concurso PGE RS: Banca definida e edital nos próximos dias!

Atenção concurseiros! O edital do concurso PGE RS pode sair a qualquer momento. A banca já foi anunciada e o contrato assinado. Serão 109 vagas no total!

Continuar lendo
09/08/2021

Concurso PGE RS: Banca para Analistas, Técnicos e Procuradores é definida!

Em breve os editais do concurso PGE RS serão publicados. A Fundatec foi anunciada como banca para Analista, Técnicos e Procuradores. Serão 109 vagas!

Continuar lendo
14/07/2021

Concurso PGE RS: Publicado regulamento do edital para Procurador!

Foi publicado o regulamento do próximo concurso PGE RS, que ofertará 19 vagas para a carreira de Procurador do Estado do Rio Grande do Sul. Confira!

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais