Concurso TCE AM: Banca organizadora está escolhida; edital em 2020!

Concurso TCE AM: Banca organizadora está escolhida; edital pode sair no segundo semestre!

O colegiado do Tribunal de Contas do Amazonas aprovou a proposta para realização de um novo concurso TCE AM, o certame irá ofertar mais de 200 vagas para o cargo de Auditor Técnico. A comissão organizadora da seleção, que ficará responsável por acompanhar e fiscalizar todos os trâmites referentes ao certame também foi formada. Agora, o...

Status do concurso: Previsto
BAIXE GRÁTIS: e-Book Oportunidades para Mudar de Vida em 2021
Cadastre-se e receba: e-Book Concursos 2021 + Guia Definitivo para montar um Plano de Estudos + Bônus Especiais!

O colegiado do Tribunal de Contas do Amazonas aprovou a proposta para realização de um novo concurso TCE AM, o certame irá ofertar mais de 200 vagas para o cargo de Auditor Técnico.

A comissão organizadora da seleção, que ficará responsável por acompanhar e fiscalizar todos os trâmites referentes ao certame também foi formada. Agora, o próximo passo será a formalização do contrato com a banca organizadora, que já foi escolhida, sendo a FGV (Fundação Getúlio Vargas).

A comissão será presidida pelo próprio presidente do TCE AM, conselheiro Mario Manoel Coelho de Mello. O vice-presidente do grupo será o conselheiro Érico Xavier Desterro e Silva.

Ainda fazem parte da comissão a coordenadora Beatriz de Oliveira Botelho e os servidores Charles de Almeida e Silva, Patrícia Augusta do Rego Monteiro Lacerda e Carla Roberta Tiradentes.

Foi divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, no dia 13 de outubro, a aprovação do projeto que especifica 44 cargos de Auditor de Controle Externo para área de Auditoria Governamental, com provimento a ser feito via concursos públicos . A publicação foi feita no Diário Oficial do TCE AM.

Os cargos foram criados em substituição a cargos extintos pela inativação de servidores suplementaristas e estáveis, ou efetivos. A decisão tem como objetivo regular o artigo 21 da Lei Estadual nº 4743/2018, que dispõe sobre o plano de cargos, carreiras e remunerações do quadro de servidores do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas.

No artigo, está especificado que 238 cargos efetivos de Auditor Técnico de Controle Externo devem ser distribuídos, prioritariamente, para a área Auditoria Governamental.

Banca organizadora do concurso TCE AM

Foi escolhida a banca organizadora do próximo concurso público do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas.

A banca organizadora que será responsável pela execução do certame, é a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O anúncio oficial foi feito pelo conselheiro-presidente do órgão, Mário de Mello, após uma reunião com o presidente da organizadora.

O edital deve contemplar vagas de nível superior, no cargo de Auditor Técnico de Controle Externo nas especialidades: Auditoria Governamental, Auditoria de Obras Públicas e Ministério Público de Contas.

De acordo com informações passadas pelo setor de Comunicação do tribunal, agora, a comissão do concurso TCE AM já foi formada, com o propósito de estudar e definir o quantitativo de vagas ofertadas. Atualmente, o déficit, conforme levantamento inicial, é de 150 postos de trabalho. Porém, a disponibilidade de vagas dependerá do orçamento do Tribunal.

“Eu estou muito entusiasmado e focado em realizar esse concurso público pelo déficit que o Tribunal está vivendo. Nossa ideia é fazer ainda este ano ou no máximo no primeiro semestre de 2021. A FGV é uma fundação de referência em todo o país, já realizou vários concursos públicos, e conduzirá com idoneidade e segurança o concurso público da Corte de Contas”, informou o conselheiro Mello.

Vagas do concurso TCE AM

O estudo realizado pelo tribunal, apontou a possibilidade de realizar concurso TCE AM para o preenchimento imediato de 217 cargos de Auditor Técnico de Controle Externo. As oportunidades deverão ser distribuídas pelas seguintes áreas:

  • Auditoria Governamental: 173 vagas;
  • Auditoria de Obras Públicas: 09 vagas;
  • Auditoria de Tecnologia da Informação: 15 vagas;
  • Ministério Público de Contas: 20 vagas.

Cada uma das funções conta com os seguintes requisitos:

Auditoria Governamental: para concorrer, o candidato deverá ter nível superior em qualquer área de formação. No entanto, até 20% das vagas poderão ser destinadas para bacharéis em Administração, Arquivologia, Biblioteconomia, Ciências Atuariais, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências da Saúde, Direito, Enfermagem, Estatística, Fisioterapia, Geologia, Jornalismo, Medicina, Odontologia, Pedagogia e Psicologia;

Auditoria de Obras Públicas: para essa especialidade será aceito o nível Superior em qualquer área de conhecimento da Engenharia e Arquitetura, podendo ser destinado um percentual de 20% para os bacharéis em Arquitetura e Engenharias Ambiental, Elétrica, Eletrônica, de Estradas, Mecânica, Naval, de Pesca, de Petróleo e Gás e de Transportes ou Logística;

Tecnologia da Informação: o requisito será a formação superior em Tecnologia da Informação (TI);

Ministério Público de Contas: exigirá o nível superior em Direito.

Ainda será confirmado pelo tribunal, o valor exato do salário para o cargo. Mas segundo o presidente do órgão, os valores giram em torno de R$ 8.000,00 a R$ 10.000,00.

Sobre o TCE AM

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) desde a sua implantação em 1951 tem a missão constitucional de receber, analisar e avaliar as contas da esfera estadual e, a partir de 1995, com a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Amazonas, também para todos os 62 municípios do estado, incluindo a capital Manaus. Tem como atual presidente o Conselheiro Mário Manoel Coelho de Mello.

Origem: Em 12 de outubro de 1950 o Governador Júlio Francisco de Carvalho Filho, cumprindo a determinação constitucional, encaminhou mensagem ao legislativo amazonense para discussão e aprovação do anteprojeto que criava o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas. A matéria foi aprovada em regime de urgência naquela mesma data e levada à sanção governamental dois dias depois, convertendo-se na Lei n.º 747, de 14 de outubro de 1950.

Extinção e Restauração do TCE-AM: Em 31 de janeiro de 1951 Álvaro Botelho Maia assume o governo do Amazonas e, com ele, cresce a má vontade com o recém-instalado Tribunal de Contas. Sem que o governo a ele submetesse seus atos de contratos, aposentadorias, reformas, pensões e, principalmente, suas contas, foi o Tribunal de Contas deixado à sua própria sorte, desservido de mobiliário, de material de expediente, do mínimo que fosse necessário ao seu funcionamento.

Assim, em 16 de julho de 1951 o Tribunal de Contas do Amazonas foi extinto pela Lei nº 22, revogando a Lei de nº 747, de 14 de outubro de 1950, que o criara, e a Lei de nº 874, de 30 de dezembro de 1950, que instituíra sua Lei Orgânica. Complementando a extinção pelo governador Álvaro Maia, foram baixados atos de exoneração de todos os juízes e demais servidores não estáveis.

Antes mesmo de completar o seu terceiro ano de administração, Álvaro Maia restaurou o Tribunal de Contas, por meio da Lei nº 317, de 29 de novembro de 1954, assumindo como seu Presidente o juiz Coriolano Cidade Lindoso.

Último concurso TCE AM

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, realizou seus últimos concursos para ingresso de servidores nos anos de 2015, 2013 e 2012.

O edital de 2015, ofertou 02 vagas de caráter imediato, mais formação de cadastro reserva, para o cargo de Auditor Fiscal. Na época, o salário teve o valor de R$ 28.947,54.

Os demais certames foram para preencher chances na área de apoio. No ano de 2013, o edital ofereceu 24 vagas destinadas para o cargo de Analista Técnico de Controle Externo. Na ocasião, a remuneração foi no valor de R$ 5.500,00.

Já o edital do ano de 2012, a oferta foi de 30 vagas dividias entre as áreas de Auditoria de Obras Públicas (25 vagas) e Tecnologia da Informação (5 vagas). Os ganhos para os cargos, foram de R$ 5.500,00, mais benefícios.

Os três concursos tiveram como banca organizadora, a FCC (Fundação Carlos Chagas). Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas e provas discursivas, sendo englobadas disciplinas de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos.

Histórico de Notícias

01/04/2021

Concurso TCE AM: Contrato com banca é formalizado!

Boa notícia concurseiros! O Tribunal de Contas do Amazonas e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) assinaram o contrato para concurso TCE AM. Edital sai em breve.

Continuar lendo
26/03/2021

Concurso TCE AM: Edital prestes a ser publicado!

Atenção, concurseiros! Com a banca definida, o edital para o concurso TCE AM deverá ser publicado muito em breve. Confira detalhes e vagas ofertadas!

Continuar lendo
16/03/2021

Concurso TCE AM: FGV será banca organizadora!

Ótima notícia, concurseiros! A Fundação Getúlio Vargas foi oficialmente confirmada como banca organizadora do concurso TCE AM. Previsão é de 217 vagas.

Continuar lendo
17/09/2020

Concurso TCE AM: Comissão organizadora é oficialmente formada!

Foi formada oficialmente a comissão organizadora que será responsável pela execução dos trâmites do novo concurso TCE AM (Tribunal de Contas do Amazonas).

Continuar lendo
03/09/2020

Concurso TCE AM: Comissão definida! Mais de 200 vagas!

O novo concurso TCE AM pode acontecer em breve! Por unanimidade, foi aprovada a proposta de realização de um novo certame

Continuar lendo
Acompanhe nossas

redes sociais