Pesquisar no blog

Concurso TRT ES – 17ª região: Comissão formada para novo edital!

Atenção, concurseiros! Um concurso TRT ES – 17ª região (Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região) será realizado em breve, visto que a comissão organizadora do certame foi formada.

Além disso, são esperadas oportunidades para os cargos de Técnico e Analista Judiciário, de níveis médio e superior de escolaridade. Sendo assim, se você se interessa pela seleção, confira todos os detalhes a seguir!

 

Concurso TRT ES – 17ª região: situação atual

Dessa forma, vale recordar que diversos concursos TRT acontecerão em 2022 por conta do aval do CSJT (Conselho Superior da Justiça do Trabalho), que permite que todos os Tribunais do país realizem novas seleções.

Nesse sentido, mais um dos órgãos conta agora com comissão organizadora formada, sendo o TRT ES (17ª região). Ademais, os nomes dos membros foram divulgados no Diário Oficial da última sexta-feira, 27 de maio, sendo eles:

  • Alinne Grativol Venturi, representante da Secretaria Geral da Presidência;
  • Augusto Célio Rodrigues de Souza, representante da Secretaria Administrativa;
  • Leonardo Felipe Di Donato, representante da Secretaria de Gestão de Pessoas;
  • Leandro Paganoto Moura, representante da Assessoria Jurídica da Presidência;
  • Matheus Barbosa de Oliveira e Silva, representante do Setor de Contratos Administrativos.

 

Nesse sentido, o grupo é responsável por dar início aos preparativos da seleção, de forma a determinar as vagas e cargos a serem ofertadas pelo edital.

Além disso, a comissão também é a responsável pela elaboração do projeto básico do edital, que contem algumas das principais informações acerca da seleção.

Ademais, o documento também é de suma importância para o processo de escolha e contratação de uma banca organizadora que será responsável por receber as inscrições dos candidatos e viabilizar e aplicar as etapas avaliativas do concurso, como as provas objetivas.

Sendo assim, é possível que detalhes acerca do concurso público sejam publicados em breve, conforme os avanços dos trabalhos da comissão.

Estude para o concurso dos seus sonhos com a Assinatura Completa da Nova. Tenha acesso a Cursos, Plataforma de Questões, Eventos Exclusivos para Assinantes e Muito Mais!

Vagas, cargos e salários

Portanto, o que se prevê é que o próximo concurso do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região, no Espírito Santo, oferte oportunidades para os cargos de Técnico Judiciário e Analista Judiciário.

Além disso, de acordo com a tabela de remunerações atualizada em janeiro, os salários iniciais a serem recebidos pelos aprovados no concurso público possuirão os valores de R$ 7.564,29 para Técnico e R$ 12.455,40 para Analista.

Entretanto, os ganhos finais das carreiras podem chegar a R$ 11.398,39 e R$ 18.701,52, respectivamente, sem incluir os seguintes benefícios:

  • Auxílio-alimentação;
  • Assistência Pré-Escolar;
  • Auxílio-transporte;
  • Assistência Médica e Odontológica; e
  • Exames Periódicos.

 

Último concurso TRT ES – 17ª região

Nesse sentido, enquanto maiores detalhes acerca da nova seleção não são divulgados, é essencial que os interessados iniciem sua preparação com base em antigos editais publicados pelo Tribunal.

Sendo assim, o último concurso TRT ES – 17ª região foi publicado em 2013, quando foram ofertadas 23 oportunidades imediatas, além de vagas também para a formação de um cadastro reserva.

Além disso, as oportunidades contemplavam os cargos de Técnico e Analista Judiciários. O concurso aconteceu sob responsabilidade do Cebraspe.

Ademais, os salários recebidos pelos aprovados da época possuíam os valores de R$ 4.635,03 para nível médio e R$ 9.188,20 para nível superior.

É igualmente essencial frisar que durante a seleção os inscritos no concurso foram avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, de maneira que para a primeira fase foram cobradas 120 questões acerca de Conhecimentos Básicos e Específicos.

Requisitos básicos

Por fim, também é de suma importância que os interessados na nova seleção saibam que, no último concurso, para a investidura nos cargos, os candidatos tiveram que cumprir com os requisitos básicos abaixo:

  • Ser aprovado no concurso público
  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal
  • Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino
  • Estar quite com as obrigações eleitorais
  • Possuir os requisitos exigidos para cargo/área/especialidade, conforme item 2 deste edital
  • Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse
  • Estar em gozo dos direitos políticos
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo/área/especialidade
  • Não estar incompatibilizado para a nova investidura em cargo público federal nos termos dispostos no art.137 da Lei nº 8.112/90 e suas alterações
  • O candidato deverá declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo/área/especialidade por ocasião da posse.

 

Sobre o TRT ES – 17ª região

Grande conquista do povo capixaba foi a criação do Tribunal do Trabalho no Espírito Santo (17.ª Região), desmembrado do Rio de Janeiro, em 8 de novembro de 1989, pela Lei n.º 7.872. O primeiro juiz a ser nomeado foi José Carlos Rizk, em 23 de agosto de 1990, representando a advocacia, conforme determina a Constituição da República. A instalação do Tribunal deu-se em 8 de janeiro de 1991. A Juíza Maria de Lourdes Vanderlei e Souza foi sua primeira Presidente.

[…] A composição inicial do Segundo Grau foi de oito Juízes, seis togados e dois classistas – Maria de Lourdes Vanderlei e Souza, presidente, José Carlos Rizk, vice-presidente, Jayme Gurivitz (in memoriam), representando o Ministério Público do Trabalho, pelo quinto constitucional, Regina Uchôa da Silva, Hélio Mário de Arruda, Manoel Medeiros (in memoriam) e os classistas Danilo Edson Duarte (empregadores) e Lemuel Santos Santana (empregados). Os dois juízes temporários foram sucedidos por Jorge Antonio Saadi Filho e Vinicius Alves, dos empregadores, e Adilson Teixeira da Fonseca, dos empregados, expirando seus mandatos em 18 de dezembro de 1996. O classista dos empregadores foi sucedido por Miguel Brotto Dórea, apenas em 1998, e atuou até a extinção da representação classista em 1999.

[…] A partir de 2011, o TRT engajou-se no Projeto Nacional “Trabalho, Justiça e Cidadania”, mediante convênio firmado com a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho do Espírito Santo (Amatra XVII) com diversos juízes envolvidos no trabalho social, tanto do primeiro, como do segundo grau, desenvolvendo o programa em escolas públicas do Estado, por meio de outros convênios com Órgãos Públicos.

 

Acompanhe nossas

redes sociais