Concurso AFT: Entenda a divisão das vagas entre ampla concorrência e cotistas!

Iago Almeida

icone calendario 04 jul 2023

O edital do concurso AFT  (Auditor Fiscal do Trabalho) está autorizado para o preenchimento de 900 vagas de nível superior. Entenda a divisão das vagas e comece sua preparação!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Concurso AFT: quando sai o edital?

Ao que tudo indica, um novo concurso será publicado no segundo semestre deste ano para Auditor Fiscal do Trabalho.

Isso porque a autorização  da seleção foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União e faz parte de um pacote com 4.436 vagas em novos concursos federais.

Sendo assim, como adiantado pela ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, os editais devem sair até dezembro.

O próximo passo será a formação de uma comissão de planejamento responsável pela escolha da banca organizadora, que deve viabilizar as etapas da seleção e publicar o edital.

Qual será a divisão das vagas do concurso AFT?

Para o AFT, a autorização é de 900 vagas. Recentemente, o ministro do trabalho e emprego, Luiz Marinho, confirmou a divisão de vagas.

Assim, de acordo com ele, 55% das oportunidades serão reservadas para cotistas. A reserva de vagas para indígenas e transgêneros, por exemplo, já havia sido antecipada.

Ademais, a nova declaração do ministro ocorreu durante evento para sanção da lei que assegura igualdade salarial para homens e mulheres.

“Vamos fazer um concurso para 900 novos auditores e auditoras. E nesse concurso, eu determinei que além das cotas obrigatórias, fossem criadas mais duas cotas. Terá a cota PcD, das pessoas com deficiência de 6%, e criei uma cota de 2% para pessoas transexuais e uma outra cota para o povo indígena e quilombola. E a cota dos negros, em que a obrigatoriedade é de 20%, e será de 45%”, disse.

Sendo assim, de acordo com a fala do ministro, as 900 vagas serão divididas da seguinte maneira:

  • ampla concorrência – 45%
  • portadores de deficiência – 6%
  • pretos e pardos – 45%
  • transexuais –  2%
  • indígenas – 2%

Luiz Marinho ainda ressaltou que pensou em dividir as vagas em 50% para mulheres e 50% para homens. Mas acabou desistindo porque, segundo ele, prejudicaria as candidatas do sexo feminino.

“Fui alertado de que prejudicaria as mulheres, porque as mulheres estão mais preparadas e nos concursos elas têm ultrapassado os 50%”, frisou o ministro.

Lembrando que para concorrer ao cargo é necessário possuir formação de nível superior em qualquer área de formação. Já a remuneração inicial é de R$ 21.029,09.

Quanto ganha um Auditor Fiscal do Trabalho?

Atribuições de um Auditor Fiscal do Trabalho

  • Assegurar, em todo o território nacional: o cumprimento de disposições legais e regulamentares, inclusive as relacionadas à segurança e à medicina do trabalho, no âmbito das relações de trabalho e de emprego;
  • Verificação dos registros em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), visando-se à redução dos índices de informalidade;
  • Verificação do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), objetivando maximizar os índices de arrecadação;
  • Cumprimento de acordos, convenções e contratos coletivos de trabalho celebrados entre empregados e empregadores;
  • Respeito aos acordos, tratados e convenções internacionais dos quais o Brasil é signatário;
  • Lavratura de auto de apreensão e guarda de documentos, materiais, livros e assemelhados, para verificação da existência de fraude e irregularidade
  • Exame da contabilidade das empresas, não se lhes aplicando o disposto nos artigos 17 e 18 do Código Comercial.

Como foi o último concurso AFT?

Posteriormente, a última seleção  aconteceu em 2013 e ofertou 100 vagas para o cargo de Auditor com salários iniciais no valor de R$ 14.280,00.

Assim, na ocasião, a banca organizadora foi o Cebraspe e avaliou os candidatos por provas objetivas e discursivas; a primeira teve 220 questões acerca das disciplinas:

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico
  • Direitos Humanos
  • Administração Geral e Pública
  • Noções de Informática
  • Conhecimentos Específicos

Por outro lado, a prova discursiva consistiu em 3 questões discursivas e uma dissertação acerca das seguintes disciplinas:

  • Direitos Humanos;
  • Economia do Trabalho;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo.

Além disso, a etapa exigiu um parecer técnico sobre os conteúdos de Gestão de Projetos e (ou) Direito do Trabalho e (ou) Segurança e Saúde no Trabalho e 3 situações problema.

Enquanto mais informações sobre o edital autorizado não saem, confira os detalhes do último concurso para já ir se preparando:

O que cai na prova e como começar a estudar? 😍

Saiba mais sobre o Concurso Auditor Fiscal do Trabalho: Edital publicado. Iniciais de R$ 22 mil!

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais