Compartilhar:

Concurso AGU é investigado por suspeita de fraude!

Redator da Nova Concursos

icone calendario 12 dez 2018

As novidades não param no concurso AGU (Advocacia Geral da União), o certame está sendo investigado por suspeita de fraude.

Investigação por suspeita de fraude

O concurso AGU traz uma nova polêmica em sua realização, denúncias foram feitas por suspeita de fraude.

A Polícia Civil do Distrito Federal, abriu uma investigação após os candidatos denunciarem a violação de um dos pacotes de provas.

De acordo com informações, os candidatos fizeram a denúncia após perceberem que em um dos pacotes de provas havia um rasgo de aproximadamente 15 cm, e um dos cadernos de prova, de cor azul, estava com uma marca.

O Idecan se posicionou a respeito das denúncias feitas por suspeita de fraude, confira:

“Quanto ao caso levantando de um suposto pacote de prova que chegou em sala de aula aberto, isso não se configura como a verdade dos fatos. O que de fato ocorreu é que, em uma única sala, das centenas aplicadas em todo país, um saco de material de execução aparentemente chegou com uma pequena fissura.

Os sacos são invioláveis, lacrados e ainda são acondicionados dentro de malotes que, também, contêm lacres e cadeados e esses chegaram intactos ao local de prova. Tiveram seus respectivos termos de abertura acompanhados de forma pública e vistoriados pela organização e com presença testemunhal de candidatos, tudo transcrito em termo assinado aferindo que se encontravam lacrados, conforme procedimento repassado à equipe de fiscais e organizadores.

O que é difícil, mas não impossível, é que os sacos acondicionados nos malotes, face ao peso de uns sobre os outros e ao próprio manuseio dos malotes, sofram algum tipo de fissura ou mesmo rasgos, mas isso não compromete o sigilo, pois, mesmo assim, chegam em malotes lacrados e, por consequência, inviolados.

O procedimento adotado para abertura desses pacotes de prova, como de fato foi, é a abertura na presença de candidatos; procedimento esses realizado não só para os sacos de provas, como para os malotes que os acondicionam, que também são e estavam lacrados e inviolados.

Tanto os fiscais quantos os organizadores têm a recomendação de se ater a todas as regras pertinentes ao Edital, e de serem extremamente solícitos e educados com os candidatos, visando à execução do certame.

A equipe de fiscais e coordenadores são orientados a manter a tranquilidade e a boa ordem nos locais de prova, visando a permitir que os candidatos realizem suas provas, para assim não terem nenhum prejuízo. Na ocorrência de quaisquer questionamentos, também orientam os candidatos no sentido de que executem suas provas e utilizem os meios próprios que acharem convenientes em momento oportuno.

A Organizadora, até o momento, ainda não foi comunicada oficialmente sobre os boletins registrados. Tão logo seja, tomará as medidas necessárias para esclarecer por fim essa questão, de forma tão farta quanto a ora narrada.

Por fim, enfatizamos que fora um caso pontual, não restando dúvida de que não foi quebrado o sigilo e a segurança do processo, muito embora, alguns candidatos possam, se sentirem por bem, questionar esse fato pontual, que não configura, ressaltamos, nenhum tipo de ilegalidade que desabone o processo.”

Saiba mais sobre o Concurso AGU

Ganhe 5% de desconto na primeira compra!

Acompanhe nossas

redes sociais