Concurso ANM: Vagas irão contemplar sete estados!

icone calendario 26 nov 2020

Agência Nacional de Mineração dá detalhes sobre o seu novo concurso ANM, após o Ministério da Economia autorizar 40 vagas temporárias.

Situação atual do novo concurso ANM

Nesta terça-feira, 24, o Ministério da Economia autorizou um novo certame ANM, com 40 vagas temporárias. Nesta quarta, 25, a Agência Nacional de Mineração (ANM) explicou esse processo.

De acordo com a ANM, a contratação tem por objetivo dar cumprimento ao termo de acordo firmado na Ação Judicial nº 1005310-84.2019.4.01.3800, que tem como signatários a Agência Nacional de Mineração, a União e o Ministério Público Federal (MPF).

Esse acordo visa à estruturação da Agência na área de Segurança de Barragens. O documento também prevê a composição de pessoal, possui metas de fiscalização, aquisição de bens e serviços que permitam a estruturação da área.

Sendo assim, com a seleção autorizada, a ANM explicou sobre o processo. No total, serão 40 vagas temporárias para técnico em segurança de barragens de mineração, com formação nas seguintes áreas: 

  • Geologia;
  • Engenharia Geológica;
  • Engenharia de Minas;
  • Engenharia Civil;
  • Engenharia Ambiental; ou
  • Engenharia Florestal.

As 40 vagas serão distribuídas por sete estados brasileiros, sendo eles:

  • Minas Gerais:  15 vagas
  • Pará: 7 vagas
  • Mato Grosso: 4 vagas
  • Bahia: 2 vagas
  • São Paulo: 3 vagas
  • Distrito Federal: 7 vagas
  • Santa Catarina: 2 vagas

Em relação a remuneração prevista para esses profissionais, o valor é de R$ 8.300. Já o prazo de duração dos contratos será de quatro anos, podendo ser prorrogado por mais um ano.

Por ter a autorização já publicada, a ANM terá até seis meses para publicar o edital. Sendo assim, até maio de 2021.

Solicitação do concurso ANM é para especialista

Segundo a ANM, o primeiro pedido enviado à Economia tem como objetivo preencher 40 vagas, na área de barragens de mineração. Neste primeiro caso, a nomeação dos aprovados seria escalonada em dois anos, sendo 20 vagas em 2021 e 20 em 2022.

Já o segundo pedido que a ANM deseja protocolar no Ministério da Economia tem como objetivo, preencher 150 vagas, na carreira de especialista em recursos minerais.

Neste segundo caso, a nomeação ocorreria no ano de 2022. Para a Agência Nacional de Mineração, a aprovação deste pedido de um novo certame é urgente.

“Considerando o grave déficit de pessoal da Agência, que vem sendo acompanhado pelos órgãos de controle (CGU, TCU) e pelo Ministério Público, é imprescindível que a Agência consiga formalizar seu pedido de concurso, mas a solução tecnológica utilizada para este fim tem nos impedido”, relata a ANM em ofício enviado a Wagner Lenhart.

 As 150 vagas de especialista em recursos minerais são destinadas para os seguintes cargos:

  • Engenheiro de minas: 70 vagas – Nível superior na área de Engenharia de Minas;
  • Geólogo: 50 vagas – Nível superior em Geologia;
  • Contador/Economista: 20 vagas – Nível superior em Contabilidade ou Economia;
  • Bacharel em Direito: 5 vagas – Nível superior em Direito;
  • Estatístico: 5 vagas – Nível superior na área de Estatística.

Apesar das solicitações da ANM, a Economia, até então, autorizou apenas a seleção para temporários, com 40 vagas. Sendo assim, uma seleção para efetivos permanece sendo urgente para a agência.

“Solicitamos 40 vagas para a área de fiscalização de barragens (cargo efetivo, especialista em regulação). A autorização de hoje (dia 24 de novembro) é para contratação temporária, mas a Agência pleiteia cargo efetivo”, explicou a ANM, que segue com os dois pedidos em andamento. 

Saiba mais sobre o Concurso ANM: Banca organizadora está definida; edital no início de 2021!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais