Compartilhar:

Concurso Senado Federal: Bancas demonstram interesse em Audiência Pública!

Redator da Nova Concursos

icone calendario 06 dez 2019

Bancas organizadoras participam de Audiência Pública, para definição de questões importantes para elaboração do edital do concurso Senado Federal.

⇒ Confira todas as informações na página do concurso!

Bancas organizadoras do concurso Senado Federal

No dia 05 de dezembro, foi realizada uma Audiência Pública do concurso Senado Federal. Foram reunidas empresas especializadas em planejar e organizar concursos públicos.

Estiveram presentes na audiência representantes de diversas bancas examinadoras, que colocaram vários pontos e subsídios para que a Comissão Organizadora possa elaborar o projeto básico do certame. Foi informado durante a reunião, que a Comissão pretende viabilizar a divulgação do edital no primeiro semestre de 2020.

Após a audiência, o Presidente da Comissão, Roberci Ribeiro, deu uma entrevista informando que a equipe está trabalhando na elaboração do projeto básico e que tem realizado um trabalho minucioso para garantir um certame sem incidentes.

Confira as bancas organizadoras que estiveram presentes na Audiência Pública:

  • Fundação Getúlio Vargas – FGV;
  • Fundação Cesgranrio;
  • Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional – IDECAN;
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC;
  • Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – CEBRASPE;
  • Instituto AOCP;
  • Instituto Americano de Desenvolvimento – IADES;
  • Instituto Access;
  • Idecan.

Segundo informações do membro da comissão Rodrigo Galha, o objetivo da audiência é tornar o processo do concurso público mais democrático.

“Aqui é um espaço de diálogo e o Senado Federal resolveu receber a reunião para tomada de decisões do concurso. Já que a casa deseja um processo seletivo de forma democrática”, salientou Rodrigo Galha.

Agora, a comissão irá concluir o projeto básico e logo após irá entrar em contato com as empresas especializadas em realizar concursos públicos. Entretanto, o contato será feito com todas as empresas e não apenas com as que estiveram presentes na audiência pública realizada.

Outro ponto importante debatido foi a forma que a banca organizadora será contratada, que irá depender do modelo do projeto básico e das instituições que irão demonstrar capacidade técnica. A abertura de licitação só irá acontecer, caso obtenha uma quantidade mínima de bancas organizadoras capacitadas a participarem da licitação.

É previsto pela Casa que haja 100.000 candidatos inscritos na seleção, pois o certame será um dos mais concorridos do país e que as provas podem acontecer nas capitais e no Distrito Federal, mas que o tema será discutido pelos membros da Comissão. Todavia, garantiu que é difícil o concurso só ser realizado na Capital Federal, uma vez que Brasília não possui capacidade hoteleira.

Audiência Pública foi dividida em 11 blocos

1º bloco – Segurança

No primeiro bloco, membros da comissão organizadora do concurso Senado Federal solicitou às empresas todas as informações sobre segurança na hora da realização das provas, detecção de fraudes, fiscais de provas e garantias de inviolabilidade das provas.

2° bloco – Locais de Prova

Já no segundo bloco, as empresas colocaram todos os critérios importantes para a escolha dos locais de realização das provas. Vale lembrar, que as avaliações serão aplicadas em todo o país.

3° bloco – Acessibilidade

Nesse quesito, as empresas estão apresentando todas as questões de acessibilidade do concurso, de atendimento especial e sugestões sobre como atender pessoas com deficiência e capacidade para o atendimento e principais tecnologias ofertadas.

4° bloco – Realização das Provas

Foi apresentado pelo Senado Federal, dados de como poderá ser realizada a prova e logística, como: prova objetiva e prova discursiva no mesmo dia, provas objetivas e discursivas no mesmo dia e em turnos distintos, restrição de datas, provas objetivas e provas discursivas em dias sucessivos, viabilidade de realização de etapas conjuntas, viabilidade de realização de etapas concomitantes para cargos diversos e provas objetivas e discursivas em datas distintas.

5° bloco – Armazenamento

Neste bloco, estão sendo levantadas informações de armazenamento das provas, local físico e digital, temporalidade dos documentos armazenados, digitalização, tecnologia de armazenagem do material digital, destinação do documento físico, disponibilidade de consulta aos candidatos.

6° bloco – Transparência

No sexto bloco, são apresentadas pelas empresas pontos importantes sobre transparência no processo do concurso, como: banca de avaliadores designada para o certame, banco de questões (avaliadores aleatórios), prévia identificação dos avaliadores, coerência nas avaliações, exames psicotécnicos (avaliadores psicólogos e credenciados pela Polícia Federal), canais de atendimento e relatórios de atividades e ocorrências.

7° bloco – Interferências Externas

No momento as bancas organizadoras estão podendo colocar pontos relevantes sobre interferências externas. Nesta etapa, também trata de núcleos jurídicos de cada banca, além de informar tudo no edital que possa ser passível de impugnação.

8° bloco – Atendimentos Especiais

No oitavo bloco, as empresas puderam apresentar questões sobre atendimentos e emergências médicas como, disponibilidade de espaço adequado para amamentação, fiscais exclusivos para acompanhar candidatas lactantes, remarcação de testes de aptidão físicas, avaliação de saúde física e mental, procedimentos para intercorrências médicas, disponibilidade de equipes médicas em locais de prova e disponibilidade de ambulâncias para transporte emergencial.

9° bloco – Inclusão Social

Com o intuito em atender a todos os públicos, o Senado Federal solicitou aos representantes que apresentam pontos sobre o procedimento de heteroidentificação, metodologia de candidatos que concorrem pelo sistema de cotas raciais e pessoas com deficiência, cargos com apenas cadastro de reserva e recursos interposto em face das decisões da Comissão de heteroidentificação.

10° bloco – Fase Recursal

É tratado nesta etapa, o volume de recursos que serão interpostos por candidatos na etapa da prova, volume de recursos da prova discursiva, aspectos recursais nas avaliações fiscais, médicas e psicológicas e recursos na etapa de investigação social dos candidatos da área policial. Os responsáveis pelas empresas puderam colocar suas dúvidas e solução para esta etapa do futuro concurso Senado Federal.

11° bloco – Formação de Preços

Neste último bloco, as empresas puderam apresentar metodologias mais comuns na formação de preços, custo de serviço da taxa de inscrição, custos variáveis a depender do número de candidatos inscritos, repasse à administração e outros aspectos de natureza financeira.

As bancas organizadoras tiveram de 2 a 5 minutos para apresentarem as informações e pautas relevantes para o concurso.

Já foi iniciado pela comissão organizadora, os trabalhos para a elaboração do projeto básico onde terá todas as etapas e cronogramas do certame.

Saiba mais sobre o Concurso Senado Federal: Autorizadas 40 vagas para médio e superior!

BAIXE GRÁTIS PDF com Previsões para 2020 + Cronograma de Estudos + Aulas para começar HOJE

Acompanhe nossas

redes sociais