Pesquisar no blog

Concurso TSE: Edital unificado irá ofertar 205 vagas!

icone calendario 28 jul 2022

Atenção, concurseiros! Está previsto para 2023 um novo concurso TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que pode acontecer por meio de edital unificado. São 205 vagas, segundo a previsão. O planejamento foi iniciado!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Concurso TSE: edital será publicado em 2023

Recentemente o Tribunal Superior Eleitoral confirmou que iniciou o planejamento para publicar um novo concurso  unificado para Justiça Eleitoral.

Assim, a previsão é publicar o edital no ano de 2023, que seguiria o modelo da última seleção unificada do órgão.

Ou seja, por meio de um único edital, o concurso irá atender as necessidades de diversos Tribunais Regionais Eleitorais por todo o país.

Levantamento de vagas

Portanto, um ofício foi enviado aos Tribunais Regionais Eleitorais, solicitando dados sobre quais cargos deveriam ser contemplados na seleção.

Assim, o diretor-geral solicita quais os cargos efetivos, quantidade de vagas imediatas, além dos cargos para formação de cadastro reserva.

“Tendo em vista a necessidade de se iniciar o levantamento de informações que subsidiem a contratação de instituição para a realizar concurso público, no âmbito da Justiça Eleitoral, de maneira centralizada por este Tribunal Superior, com previsão para ocorrer no ano de 2023, solicito a Vossa Senhoria informar os cargos efetivos e quantitativos de vagas, bem como quais cargos deverão ser contemplados na formação de cadastro de reserva, no âmbito do respectivo quadro de pessoal”, diz o ofício.

205 previstas

Ademais, a previsão é que sejam ofertadas um total de 205 vagas, de acordo com os tribunais que já mostraram interesse em participar do edital unificado.

Portanto, veja a distribuição possível para cada um dos tribunais que demonstraram interesse pelo edital:

  • TSE – 3 vagas para Técnico e 7 para Analistas
  • Acre – 1 vaga de Técnico e 3 de Analista
  • Alagoas – 2 vagas de Técnico e 8 de Analista
  • Amazonas – 3 vagas de Técnico e 4 de Analista
  • Bahia – 10 vagas de Técnico e 16 de Analista
  • Ceará – 4 vagas de Analista
  • Distrito Federal – 2 vagas de Técnico e 2 de Analista
  • Espírito Santo – 1 vaga de Técnico e 2 de Analista
  • Goiás – 2 vagas de Técnico e 5 de Analista
  • Maranhão – 2 vagas de Técnico e 5 de Analista
  • Mato Grosso – 3 vagas de Técnico e 2 de Analista
  • Mato Grosso do Sul – 1 vaga de Técnico e 4 de Analista
  • Minas Gerais – 4 vagas de Técnico e 28 de Analista
  • Pará – 1 vaga de Técnico e 5 de Analista
  • Paraíba – 1 vaga de Técnico e 3 de Analista
  • Paraná – 2 vagas de Técnico e 4 de Analista
  • Pernambuco – 1 vaga de Técnico e 5 de Analista
  • Piauí – 1 vaga de Técnico e 2 de Analista
  • Rio de Janeiro – 3 vagas de Técnico e 10 de Analista
  • Rio Grande do Norte – 1 vaga de Técnico e 3 de Analista
  • Rondônia – 1 vaga de Técnico e 5 de Analista
  • Santa Catarina – 2 vagas de Técnico e 3 de Analista
  • Sergipe – 1 vaga de Técnico e 3 de Analista
  • Tocantins – 1 vaga de Técnico e 2 de Analista
  • Rio Grande do Sul – 3 vagas de Técnico e 7 de Analista
  • Roraima – 2 vagas de Técnico e 3 de Analista
  • Amapá – 1 vaga de Técnico e 5 de Analista

Comissão em agosto

Assim, o concurso se encontra em fase inicial de planejamento, quantificando vagas imediatas, cadastro reserva, entre outros trâmites.

Além disso, o órgão informou que, após a troca da presidência do TSE, uma comissão de planejamento será criada em agosto para dar seguimento aos estudos.

Vale lembrar que em junho foram eleitos a presidente e vice-presidente do TSE os ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski, respectivamente. 

Como foi o último edital unificado para o TSE?

Assim, o último concurso  unificado para Justiça Eleitoral aconteceu em 2006, ou seja, mais de 15 anos.

Mas, quem quiser iniciar os estudos para o próximo, pode usar o último edital como modelo.

Na época, os candidatos foram avaliados por diferentes etapas a depender da localidade das vagas.

Assim, as avaliações foram aplicadas nas capitais dos estados que contaram com vagas, além do Distrito Federal.

Portanto, os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, para todos os cargos, e provas discursivas e de títulos para candidatos de nível superior.

Disciplinas de nível superior:

Disciplinas de nível médio:

assinatura completa
Saiba mais sobre o Concurso TSE: Comissão a partir de agosto para edital unificado!
Acompanhe nossas

redes sociais