Pesquisar no blog

Confira quais os cargos, vagas e áreas poderão ser ofertados no CNJ!

icone calendario 01 fev 2024

Atenção, concurseiros! Está iminente o edital do concurso CNJ (Conselho Nacional de Justiça), após confirmação da banca Cebraspe na organização. Confira os cargos, vagas e mais detalhes do edital!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos! Clique aqui  e saiba mais!

Quais os cargos e vagas do concurso CNJ?

Sendo assim, o concurso do Conselho Nacional de Justiça será destinado para provimento de cargos vagos de Analista Judiciário e de Técnico Judiciário.

Serão, então, oportunidades em diversas áreas de especialidade. Entretanto, essas áreas ainda não foram reveladas e devem sair em breve.

Recentemente, foram criados 70 cargos efetivos, sendo 20 para Analistas e 50 para Técnicos. Este pode ser um indicativo no número de vagas a ser ofertado.

Além disso, a estimativa é que cerca de 36 mil candidatos se inscrevam no certame, sendo 26 mil pagantes e 10 mil isentos do pagamento da taxa de inscrição.

Por fim, é bom lembrar que os aprovados no concurso CNJ receberão, a partir de fevereiro de 2025, salários de R$ 9.052,54 para Técnico e R$ 14.852,66 para Analista.

Quando sai o edital do concurso CNJ?

Em breve. Nestes últimos dias, o órgão definiu como banca organizadora o Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos).

Assim, a informação esteve divulgada nesta quarta-feira, 31 de janeiro, no endereço eletrônico do próprio CNJ e no Portal Nacional de Contratações Públicas.

Com isso, o próximo passo é a assinatura de contrato entre as partes e depois o edital se tornará iminente, ou seja, poderá sair a qualquer momento.

“O Conselho Nacional de Justiça celebrou contrato com o Cebraspe como o responsável para a realização do concurso público para provimento de cargos efetivos criados pela Lei 14.687/2023 e demais vacâncias que ocorrerem na vigência do certame. A publicação feita nesta quarta-feira (31/1) no Portal Nacional de Contratações Públicas. A data para a publicação do edital ainda não está definida e estará divulgada oficialmente no site do CNJ”, revelou o órgão.

Projeto criou 70 cargos no Conselho Nacional de Justiça!

Através do projeto de lei 683/2023, estiveram criados no CNJ, 70 cargos para compor o quadro de servidores efetivos do órgão. A sanção aconteceu no dia 20 de setembro de 2023.

Ela esteve assinada pelo vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, que estava substituindo o atual presidente Lula, que estava fora do país.

Sendo assim, segundo o analisado pela Câmara e Senado, e sancionado pela presidência, estiveram criados os seguintes cargos:

  • I – 20 (vinte) funções comissionadas de nível FC-6;
  • II – 20 (vinte) cargos de provimento efetivo de Analista Judiciário; e
  • III – 50 (cinquenta) cargos de provimento efetivo de Técnico Judiciário.

Ainda segundo o documento, as despesas decorrentes da aplicação desta Lei correrão à conta das dotações orçamentárias consignadas ao Conselho Nacional de Justiça no orçamento geral da União.

Confira aqui a sanção da República!

CNJ tem edital iminente, após confirmação da banca organizadora / Foto: Reprodução Agência Brasil

Como foi o último concurso CNJ?

Sendo assim, o último concurso do Conselho Nacional de Justiça esteve destinado para provimento de cargos vagos de Analista Judiciário e de Técnico Judiciário.

Além das vagas imediatas, houve ainda a formação de cadastro de reserva, usado durante toda a validade da seleção.

Lembrando que o prazo esteve iniciado em 8/7/2013, acabou prorrogado por dois anos, a partir de 8 de julho de 2015, e esteve encerrado em 8/7/2017.

Assim, o concurso ofereceu 177 vagas para cargos de nível médio e de nível superior. Veja detalhes do chamamento dos aprovados no último concurso.

Requisitos cobrados

Assim, os cargos de nível superior exigiram diploma, devidamente registrado, no curso da área específica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Enquanto os cargos de nível médio exigiam certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, para área de Administração e certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, acrescido de curso técnico de programação ou equivalente, com carga horária de, no mínimo, 120 horas/aula, também reconhecido pelo MEC.

Concurso CNJ: Confira todos os detalhes do último edital!

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais