Pesquisar no blog

Saiba como ser aprovado no CNU e ganhar até R$ 23 mil!

icone calendario 04 dez 2023

Sextou, concurseiros! O contrato está assinado e o edital do Concurso Nacional Unificado (CNU) está prestes a ser publicado. Veja como ser aprovado e conquistar uma vaga!

Estude para o concurso dos seus sonhos com o Método que já ajudou na aprovação de mais de 70 mil alunos. Clique aqui  e saiba mais!

Quando será publicado o edital do concurso CNU?

Enfim foi assinado o contrato entre o Governo e a Fundação Cesgranrio, autorizando-a ser banca organizadora do Concurso  Nacional Unificado, que deve ter edital ainda em 2023.

Com isso, o próximo passo será a publicação do edital de abertura do concurso, que já pode sair a qualquer momento! Então, muita atenção se você está interessado!

Conforme o cronograma divulgado pelo MGI, a expectativa é que a publicação se concretize até 20 de dezembro de 2023.

Aliás, o “Enem dos concursos” teve adesão de 21 órgãos federais, totalizando 6.640 vagas, ofertadas para candidatos de níveis médio, técnico e superior.

Divisão de vagas por órgão

  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI): 1.480 vagas (incluindo as vagas transversais)
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC): 110 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ): 30 vagas
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL): 40 vagas
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa): 520 vagas
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra): 742 vagas
  • Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI): 296 vagas
  • Ministério dos Direitos Humanos: 40 vagas
  • Ministério da Educação: 70 vagas
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai): 502 vagas
  • Ministério da Saúde (MS): 220 vagas
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC): 40 vagas
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP): 130 vagas
  • Ministério do Trabalho e Emprego (MTE): 900 vagas
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS): 35 vagas
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): 895 vagas
  • Advocacia-Geral da União (AGU): 400 vagas
  • Ministério dos Povos Indígenas (MPI): 30 vagas
  • Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO): 60 vagas
  • Ministério da Cultura (MinC): 50 vagas
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep): 50 vagas

Concurso Nacional Unificado: MGI alerta para tentativa de golpe!

MGI divulga página oficial com informações do CNU – Concurso Nacional Unificado. Confira!

Nova Concursos promove Semana “Do Zero à Aprovação no CNU”

Para te ajudar a ser aprovado no concurso CNU, a Nova Concursos vai promover uma semana de estudo intenso, com explicações, informações, detalhes e muita troca de experiências.

Esta semana acontecerá entre os dias 4 e 8 de dezembro de 2023 e a participação é 100% gratuita. Então, para não ficar de fora, siga nosso canal no Youtube !

Fora isso, a seleção deve atrair um alto número de inscritos (1,5 milhões), por isso a preparação de qualidade é indispensável. Os salários são de até R$ 23 mil, dependendo da área escolhida!

Durante as aulas, o concurseiro vai entender por onde começar a estudar e se preparar. Os encontros serão focados em conteúdos, com dicas de estudo do que pode cair nas provas!

Clique aqui para participar da Semana Do Zero à Aprovação no CNU”

O que cai na prova do Concurso Nacional Unificado (CNU)?

Assim, as provas estão previstas para serem aplicadas no primeiro trimestre de 2024, entre fevereiro e março, em duas etapas.

Aliás, a primeira será com provas objetivas ou objetivas e dissertativas, de acordo com as especificidades temáticas de cada bloco. A segunda, a prova de títulos.

Posteriormente, a avaliação será realizada em 179 municípios e aplicadas em todas as regiões do Brasil . E uma novidade: em dois turnos.

Portanto, será um domingo, nos períodos da manhã e da tarde, respeitando o horário de Brasília DF. Além disso, as provas objetivas de aplicação geral deverão perpassar três dimensões:

  • valorização do ethos público (se refere à vocação para servir e trabalhar como servidor público);
  • da realidade brasileira e das relações entre Estado; e
  • relação das políticas públicas e o desenvolvimento nacional.

Ainda segundo o documento, a quantidade de provas deverá ser proporcional ao número de blocos temáticos previstos.

Então, serão confeccionadas sete avaliações de nível superior, uma para cada bloco, e uma para o nível intermediário (médio), que representa um único bloco.

Onde haverá aplicação?

De acordo com o cronograma, as provas serão aplicadas em 180 cidades espalhadas por todo o país, nas seguintes regiões:

  • Norte: 39 municípios
  • Nordeste: 50 municípios
  • Centro Oeste: 18 municípios
  • Sudeste: 49 municípios
  • Sul: 23 municípios

Antes de tudo, vale mencionar que todas as capitais do Brasil serão contempladas, incluídos municípios considerados “centros regionais” a partir de 50 mil habitantes.

Região Norte – 39 municípios

  • Acre
    • Cruzeiro do Sul; e
    • Rio Branco.
  • Amazonas
    • Coari;
    • Itacoatiara;
    • Lábrea;
    • Manaus;
    • Manicoré;
    • Parintins;
    • São Gabriel da Cachoeira;
    • Tabatinga; e
    • Tefé.
  • Amapá
    • Laranjal do Jari; 
    • Macapá; e
    • Oiapoque.
  • Pará
    • Altamira;
    • Belém;
    • Bragança;
    • Breves;
    • Cametá;
    • Itaituba;
    • Marabá;
    • Monte Alegre;
    • Oriximiná;
    • Paragominas;
    • Parauapebas;
    • Redenção;
    • Santana do Araguaia;
    • Santarém;
    • São Félix do Xingu; e
    • Tucuruí.
  • Rondônia
    • Ariquemes;
    • Ji-Paraná;
    • Porto Velho; e
    • Vilhena.
  • Roraima
    • Boa Vista; e
    • Rorainópolis.
  • Tocantins
    • Palmas;
    • Gurupi; e
    • Araguaína.

Nordeste – 54 municípios

  • Alagoas
    • Arapiraca; e
    • Maceió.
  • Bahia
    • Barreiras;
    • Bom Jesus da Lapa;
    • Brumado;
    • Eunápolis;
    • Feira de Santana;
    • Guanambi;
    • Ilhéus;
    • Irecê;
    • Itaberaba;
    • Jacobina;
    • Jequié;
    • Paulo Afonso;
    • Ribeira do Pombal;
    • Salvador;
    • Teixeira de Freitas; e
    • Vitória da Conquista.
  • Ceará
    • Cratéus;
    • Fortaleza;
    • Iguatu;
    • Juazeiro do Norte;
    • Quixadá; e
    • Sobral.
  • Maranhão
    • Bacabal;
    • Balsas;
    • Caxias;
    • Chapadinha;
    • Imperatriz;
    • Pinheiro;
    • Presidente Dutra;
    • Santa Inês; e
    • São Luís.
  • Paraíba
    • Campina Grande;
    • João Pessoa;
    • Patos; e
    • Sousa.
  • Pernambuco
    • Caruaru;
    • Garanhuns;
    • Petrolina;
    • Recife; e
    • Serra Talhada.
  • Piauí
    • Bom Jesus;
    • Corrente;
    • Floriano;
    • Parnaíba;
    • Picos;
    • São Raimundo Nonato; e
    • Teresina.
  • Rio Grande do Norte
    • Caicó;
    • Mossoró; e
    • Natal.
  • Sergipe
    • Aracaju;
    • Itabaiana.

Centro Oeste – 20 municípios

  • Distrito Federal
    • Brasília.
  • Goiás
    • Catalão;
    • Goianésia;
    • Goiânia;
    • Iporá;
    • Itumbiara;
    • Mineiros;
    • Porangatu; e
    • Rio Verde.
  • Mato Grosso do Sul
    • Campo Grande;
    • Corumbá;
    • Dourados; e
    • Três Lagoas.
  • Mato Grosso
    • Alta Floresta
    • Barra do Garças;
    • Cáceres;
    • Cuiabá;
    • Rondonópolis;
    • Sinop; e
    • Tangará da Serra.

Sudeste – 44 municípios

  • Espirito Santo
    • Cachoeiro de Itaperim;
    • Colatina;
    • São Mateus; e
    • Vitória.
  • Minas Gerais
    • Almenara;
    • Araçuaí;
    • Araxá;
    • Belo Horizonte;
    • Curvelo;
    • Diamantina;
    • Divinópolis;
    • Governador Valadares;
    • Ipatinga;
    • Ituiutaba;
    • Janaúba;
    • Januária;
    • Juiz de Fora;
    • Lavras;
    • Montes Claros;
    • Muriaé;
    • Paracatu;
    • Passos;
    • Patos de Minas;
    • Pirapora;
    • Pouso Alegre;
    • Teófilo Otoni;
    • Uberaba; e
    • Uberlândia.
  • Rio de Janeiro
    • Cabo Frio;
    • Campos dos Goytacazes;
    • Rio de Janeiro; e
    • Volta Redonda.
  • São Paulo
    • Araçatuba;
    • Bauru;
    • Campinas;
    • Itapeva;
    • Marília;
    • Piracicaba;
    • Presidente Prudente;
    • Ribeirão Preto;
    • São José do Rio Preto;
    • São José dos Campos;
    • São Paulo; e
    • Sorocaba.

Sul – 23 municípios

  • Paraná
    • Cascavel;
    • Curitiba;
    • Guarapuava;
    • Londrina;
    • Maringá;
    • Paranaguá;
    • Ponta Grossa; e
    • Umuarama.
  • Rio Grande do Sul
    • Bagé;
    • Caxias do Sul;
    • Passo Fundo;
    • Pelotas;
    • Porto Alegre;
    • Santa Cruz do Sul;
    • Santa Maria;
    • Santo Ângelo; e
    • Uruguaiana.
  • Santa Catarina
    • Caçador;
    • 2. Chapecó;
    • 3. Criciúma;
    • 4. Florianópolis;
    • 5. Joinville; e
    • 6. Lages.

Concurso Nacional Unificado: o que estudar?

Por fim, a distribuição dos municípios você pode encontrar aqui ! Veja ainda, segundo o cronograma, as possíveis datas da seleção:

  • resultado final da etapa unificada: até maio de 2024;
  • cursos de formação, quando cabível: até julho de 2024;
  • posse dos novos servidores: até agosto de 2024.

MGI divulga quais conteúdos podem ser cobrados na prova!

O que é o Concurso Nacional Unificado (CNU)?

Portanto, o Concurso Nacional Unificado é um modelo inovador de seleção de servidores públicos, criado pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, no governo Lula.

Segundo o ministério, então, o novo modelo consiste na realização conjunta de concursos públicos  para o provimento de cargos efetivos no âmbito dos órgãos e das entidades da Administração Federal direta, autárquica e fundacional, com aplicação simultânea de provas em todos os Estados e no Distrito Federal.

“O objetivo é promover igualdade de oportunidades de acesso aos cargos públicos efetivos; padronizar procedimentos na aplicação das provas; aprimorar os métodos de seleção de servidores públicos, de modo a priorizar as qualificações necessárias para o desempenho das atividades inerentes ao setor público; e zelar pelo princípio da impessoalidade na seleção dos candidatos em todas as fases e etapas do certame”, explicou o Governo.

Dúvidas ou outras informações?

Para se atualizar sobre o novo Concurso Nacional, os interessados também podem seguir as redes sociais do Ministério da Gestão no Instagram, X e TikTok com o usuário @gestaogovbr.

Mas, o Ministério da Gestão também possui um canal oficial de atendimento para dúvidas e denúncias sobre o concurso: [email protected]  

Saiba mais sobre o Concurso Nacional Unificado: Editais publicados. Mais de 6 mil vagas!

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais