Compartilhar:

Como ser um Policial Civil?

icone calendario 30 abr 2019

Boas notícias para você concurseiro que sempre sonhou em ser um Policial Civil! A Nova Concursos preparou esse artigo que irá auxiliar para sanar as dúvidas sobre a carreira de um Policial Civil!

Contudo, os candidatos que desejam ingressar nas forças policias, devem levar uma série de aspectos em consideração. A carreira é repleta de responsabilidades que os candidatos devem estar cientes antes de tentar ingressar na corporação.

Saiba mais sobre os concursos para a Polícia Civil, e ainda veja passo a passo como é possível alcançar seu sonho e fazer parte da Polícia Civil!

A Polícia Civil

A Polícia Civil é o órgão responsável pela segurança pública. É uma polícia estadual e também é chamada de polícia judiciária. Sua função primordial é a investigativa, auxiliando na busca de provas, indícios e demais informações que ajudem a resolver um crime (exceto os crimes militares). Atua de forma posterior à ocorrência de um crime. Possui delegacias especializadas (Crimes contra a Mulher, de Informática, Anti-Sequestro, Homicídios, entre outras).

Quem escolhe seguir carreira na Polícia Civil pode assumir diferentes cargos, como Delegado, Investigador, Perito Criminal ou Perito Legista, por exemplo. Todos eles são subordinados ao Governo do Estado (ou do Distrito Federal) onde trabalham.

Cada cargo possui funções muito bem definidas dentro da corporação. Conheça as atribuições de cada um:

Delegado – planeja, coordena e supervisiona operações e investigações policiais. Ele preside os inquéritos, toma depoimentos, investiga a autoria de crimes, elabora relatórios, etc. O delegado também exerce funções administrativas, como fiscalizar a emissão de documentos;

Escrivão – cuida de todo o trabalho burocrático da delegacia. Na hierarquia da Polícia Civil, vem logo abaixo do delegado. Ele acompanha todo o inquérito policial, desde coletar os primeiros relatos até o encerramento do caso. O escrivão faz anotações em livros oficiais, analisa inquéritos, faz indiciamentos, prisões em flagrante e recolhe fianças;

Investigador – realiza inspeções e operações policiais. Investiga a autoria dos crimes e infrações administrativas. É sua responsabilidade levantar informações sobre as vítimas, encontrar testemunhas, investigar indícios e provas até que seja determinado o culpado. Dá cumprimento a mandados de prisão e de busca e apreensão;

Perito Criminal – analisa o local onde o crime foi cometido para produzir provas técnicas. Coleta evidências, realiza exames laboratoriais, analisa as armas que foram usadas, faz a identificação e redige os laudos das perícias. O objetivo é entender como o crime aconteceu e produzir provas para serem usadas no inquérito policial;

Perito Legista: exerce atividades de nível superior envolvendo supervisão, planejamento, coordenação, controle, orientação e execução de perícias médico-legais, em pessoas vivas ou mortas.

Como entrar para a Polícia Civil?

Não existe um curso específico para formar policiais civis. Quem deseja trabalhar na Polícia Civil deve prestar concurso público e, depois de aprovado, passar por um curso de formação da própria Polícia.

Normalmente o concurso acontece em várias etapas e os candidatos devem cumprir algumas exigências. Elas variam conforme o cargo escolhido, mas de modo geral é preciso preencher os seguintes requisitos básicos:

• Ser brasileiro;

• Estar em dia com as obrigações militares (no caso de candidatos do sexo masculino);

• Estar em dia com as obrigações eleitorais;

• Estar com o CPF regularizado;

• Ter curso superior completo;

• Ter idade mínima de 18 anos (alguns editais exigem idade mínima de 21 anos e para alguns cargos a idade máxima é de 45 anos);

• Ter aptidão física e mental;

• Não possuir antecedentes criminais;

• Ter carteira de habilitação com categoria B, no mínimo;

• Ter conduta irrepreensível na vida pública e privada.

Cada estado é responsável por lançar o edital dos concursos e definir quais serão as etapas de classificação.

Geralmente a avaliação é por meio de prova escrita, uma prova de títulos (para os cargos que exigem uma formação específica), testes físicos e psicológicos. Esses testes são realizados na academia de polícia e incluem flexões, abdominais e avaliação de resistência, entre outros.

Quem pretende entrar para a Polícia Civil deve ler com bastante atenção o edital do concurso. Este documento contém todas as informações sobre como o processo seletivo vai acontecer: quais vagas são oferecidas, quem pode se inscrever, as datas das provas, as matérias que devem ser estudadas para a prova escrita, o tipo de exigência para os testes físicos.

Qual o requisito de escolaridade para entrar na Polícia Civil?

O mínimo exigido é que os candidatos tenham um curso superior completo. Para os cargos de Investigador e Escrivão, por exemplo, são aceitos diplomas de qualquer área do conhecimento. Para outros cargos é preciso ter formação específica.

Para o cargo de Delegado, por exemplo, o candidato deve ser bacharel em Direito. Não precisa atuar como advogado ou ter a carteira da OAB, basta apresentar um diploma de curso de Direito reconhecido pelo MEC.

O cargo de Perito Criminal pode ser ocupado por profissionais de diferentes áreas. O trabalho da perícia envolve conhecimentos que vão desde tirar fotografias do local do crime até identificar cadáveres pela arcada dentária. Veja algumas das formações exigidas para o cargo de perito criminal:

– Ciências Biológicas;

– Ciências Contábeis;

– Ciências da Computação;

– Engenharia;

– Farmácia e Bioquímica;

– Física;

– Fotografia;

– Geologia;

– Odontologia;

– Química.

Investir em um curso superior é fundamental para quem pretende trabalhar na Polícia Civil. Se o seu desejo é ocupar cargos que não especifiquem a área de formação, você pode buscar por cursos mais rápidos e que tenham alguma relação com a profissão.

Polícia Civil

Preparação para ingressar na Polícia Civil

Os concursos públicos de acesso aos cargos da Polícia Civil têm sido cada vez mais difíceis e a concorrência aumenta significativamente a cada ano, devido aos bons salários pagos na forma de subsídio à estabilidade funcional.

Diante disso, aqueles que realmente desejam ingressar na carreira devem começar sua preparação o quanto antes, para que possam estar em plenas condições de aprovação já quando os editais forem publicados.

Vale salientar que atualmente o tempo fornecido pelas bancas examinadoras entre a publicação do edital e a realização das provas é muito curto, não passando de 90 dias, em regra.

É pouco tempo para se preparar, por isso, quanto antes começar, melhor! Além disso, são concursos longos, que exigem conhecimentos técnicos e jurídicos próprios, em que o Direito Penal e o Direito Processual Penal têm grande peso, justamente por tratarem dos instrumentos do trabalho policial cotidiano.

Ainda existe a prova física, que também é bastante seletiva e que exige uma preparação prévia.

Quanto ganha um Policial Civil?

Os salários variam, dependendo da região. Por exemplo, em São Paulo, os ganhos iniciais para os cargos de Agente Policial e Auxiliar de Papiloscopista são de R$ 3.428,38, incluindo o salário de R$ 2.793,60 e o adicional de insalubridade de R$ 634,78.

Já para os cargos de Investigador e Escrivão é de R$ 4.194,76, já considerando o complemento, enquanto para Delegado é de R$ 10.142,55, também considerando o adicional de insalubridade.

Dicas de como estudar?

DICA 1

Estude o edital anterior, pois nele você encontrará os principais pontos do concurso anterior e ainda começará a se preparar com mais base. Leia atentamente todo o documento, faça anotações com base naquilo que será cobrado na prova.

DICA 2

Crie um cronograma de estudos eficaz e otimizado! Existem diversas metodologias para se criar um plano de estudos. O ideal é que você encontre seu próprio método. Algumas perguntas podem ajudar na hora de criar seu cronograma, são elas: Qual é o melhor horário e local para que você tenha total concentração? Quantas horas você está determinado a estudar? Qual é o número de matérias que você precisa estudar e quanto tempo resta até a data da prova? Anote suas respostas e procure adaptá-las a sua rotina. A dica para facilitar a visualização das suas metas e horários, procure criar tabelas. Elas podem ser facilmente feitas no word ou, se preferir, em uma cartolina colada na parede.

DICA 3

Material de estudos! Na internet é possível encontrar uma grande quantidade de materiais para concursos públicos. Contudo, muitos deles estão desatualizados, o que certamente irá prejudicar sua preparação. O ideal é adquirir material de qualidade que esteja de acordo com os últimos editais publicados. Principalmente se tratando da disciplina de legislação, onde é comum haverem mudanças. A Nova Concursos possui excelentes materiais, eles são elaborados de acordo com o que foi cobrado nas últimas provas e resumem os tópicos mais importantes.

DICA 4

Resolva muitos exercícios da banca organizadora, isso te ajudará a fixar as matérias. Entenda como funciona a banca organizadora. Busque as provas anteriores da banca organizadora que fará o concurso para o qual você pretende prestar.

DICA 5

Estude por etapas! De nada adianta querer dominar os assuntos na primeira leitura ou ainda fazer provas complexas quando você está amadurecendo nos estudos. A dica é dar um passo de cada vez e saber evoluir seus conhecimentos aos poucos. Não se esqueça que não se deve estudar somente as matérias mais fáceis, estude todas as matérias que constam no edital.

distintivo PC

DICA 6

Os candidatos aprovados e classificados no exame de conhecimentos farão em seguida o teste físico. Muitos concurseiros acabam esquecendo que em concursos da área policial o preparo físico é tão importante quanto o conhecimento das disciplinas da prova objetiva. Importante lembrar que o teste físico possui caráter eliminatório, então de nada adianta você fazer uma excelente prova objetiva e falhar no teste físico. Os testes são: teste de apoio de frente sobre o solo (flexão e extensão de cotovelos); teste de resistência abdominal; teste de corrida de 50 metros; teste de corrida de 12 minutos.

DICA 7

Não deixe de estudar Língua Portuguesa. Para compreender as outras disciplinas é preciso estar com o português afiado.

DICA 8

Além de estudar os temas solicitados no edital é importante entender e estar por dentro do que acontece no mundo. Atualidades é fundamental em qualquer profissão.

DICA 9

Ao estudar as matérias jurídicas, procure não ler resumos (encontrados na internet). A razão é que o nível de dificuldade da prova tende a ser mais alto e, portanto a preparação deve ser mais completa. A dica é recorrer a livros atualizados. Alguns Manuais de Direito podem explicar melhor a matéria, citar a jurisprudência e ser bem didáticos.

DICA 10

Autoconfiança é essencial! A desmotivação pode destruir qualquer cronograma bem feito, qualquer planejamento de estudos e ser a principal responsável pela reprovação. A dica aqui é acreditar em sua capacidade e conseguir visualizar a aprovação!

Confira como ser um Policial Militar!

Ganhe 5% de desconto na primeira compra!

Acompanhe nossas

redes sociais