Pesquisar no blog

Concurso PC MG Escrivão: Saiba tudo sobre a prova de Digitação!

icone calendario 21 out 2021

As provas do concurso PC MG estão cada dia mais próximas da sua data de realização. Por isso, os candidatos devem se preparar e entender cada detalhe fornecido pelo edital.

Confira as informações acerca da prova de digitação para o cargo de Escrivão!

O novo concurso da Polícia Civil de Minas Gerais oferece vagas de nível superior entre diversos cargos, entre eles o de Escrivão, que conta com o maior quantitativo de oportunidades. Saiba todas as informações sobre a prova de digitação dessa carreira.

Concurso PC MG Escrivão: como será a prova de Digitação?

Os inscritos para o cargo de Escrivão deverão passar por uma etapa avaliativa de Digitação. De acordo com o edital, realizarão tal prova apenas os 1.191 candidatos que obtiveram melhor pontuação na primeira etapa, de provas objetivas.

Vale destacar é necessário que os candidatos compareçam ao local de prova com 1 hora de antecedência e que levem o documento de identidade indicado no ato de inscrição. De acordo com o edital, durante a prova não serão permitidos:

  • Não será permitido, durante a realização das provas, o uso de óculos escuros, boné, chapéu, gorro, lenço, abafadores auriculares, tampões e/ou similares. E, ainda, fazer uso ou portar, mesmo que desligados, telefone celular, relógios de qualquer tipo, calculadora, máquina fotográfica, notebook, tablet, gravador, transmissor/receptor de mensagens de qualquer tipo ou qualquer outro equipamento eletrônico, qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos ou entre estes e pessoas estranhas, oralmente ou por escrito.

Ademais, a prova prática de digitação acontecerá em um microcomputador desktop arquitetura Windows, teclado Português Brasil ABNT2 e Editor de Texto (writer do LibreOffice 6 ou superior, em plataforma Microsoft Windows).

Primeiramente, acontecerá a acomodação dos inscritos em suas respectivas salas. Em seguida, serão fornecidos 5 minutos de aquecimento para o reconhecimento dos aparelhos.

Por fim, os candidatos receberão um texto que deverá ser reproduzido no equipamento. É importante mencionar que a prova só durará 5 minutos, sem a possibilidade de tempo adicional.

Além disso, após a finalização dos 5 minutos os fiscais farão a impressão dos textos digitados e os candidatos deverão assiná-lo. Os que se recusem a fornecer tal assinatura serão automaticamente eliminados do processo seletivo.

Para a aprovação, é necessário que os inscritos alcancem 700 toques líquidos no tempo indicado. Ademais, segundo o edital, serão consideradas as ocorrências a seguir:

  • inversão de letras;
  • omissão de letras;
  • excesso de letras;
  • sinais e/ou acentos;
  • letras, sinais e/ou acentos errados;
  • duplicação de letras;
  • falta de espaço entre palavras e espaço a mais entre palavras ou letras;
  • falta ou uso indevido de maiúsculas;
  • tabulação desigual, falta de tabulação e colocação de tabulação onde não existe.

Concurso PC MG: inscrições

As inscrições do concurso PC MG podem ser realizadas até o dia 9 de novembro de 2021, por meio do site da banca organizadora do certame, a Fumarc .

Além disso, para efetivar a inscrição é necessário que os candidatos efetuem o pagamento da taxa de inscrição, que varia conforme o cargo escolhido. Para Escrivão, o valor é de R$90. Para as demais carreiras, as taxas variam entre R$90 e R$210.

Vale destacar que o período para a solicitação de isenção de taxa já se encerrou no último dia 13.

Vagas, cargos e remunerações

O concurso PC MG oferece 519 oportunidades de nível superior entre os cargos de Escrivão, Delegado, Investigador, Médico Legista e Perito Criminal. Além disso, o destaque vai para a carreira de Escrivão, que conta com 397 do total de vagas.

Ademais, a remuneração inicial para esse cargo possui o valor de R$4.631,23, sem incluir os benefícios a serem recebidos pelos aprovados. A jornada de trabalho da carreira é de 40 horas semanais.

Quais são os requisitos para Escrivão?

Os concurseiros interessados na carreira destaque do concurso da Polícia Civil de Minas Gerais devem estar atentos aos seguintes requisitos básicos:

  • Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse.
  • Ser brasileiro nato, naturalizado ou, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto da Igualdade entre Brasileiros e Portugueses;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também, com as militares.
  • Estar em pleno exercício de seus direitos civis e políticos.
  • Possuir o diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, conforme item 1.14, a ser comprovado mediante a entrega de cópia do diploma, com apresentação do original, ou certidão expedida por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, na data da posse.

Concurso PC MG: atribuições para Escrivão

Além disso, é importante que os candidatos para o cargo de Escrivão conheçam quais são as funções a serem desempenhas pelos aprovados. Segundo o edital, as atribuições para o cargo de maior número de vagas são:

  • registrar em termo declarações, depoimentos e informações de autores, suspeitos, vítimas, testemunhas, adolescente infrator e demais pessoas envolvidas nos procedimentos de polícia judiciária, mediante inquirição do Delegado de Polícia competente, cooperando na formulação das perguntas a serem respondidas;
  • lavrar os autos de prisão em flagrante, sob a presidência e direção do Delegado de Polícia, e expedir as respectivas comunicações pertinentes às prisões;
  • realizar a autuação, movimentação, remessa e recebimento dos inquéritos policiais, processos e demais procedimentos legais;
  • formalizar autos e termos de apreensões, depósitos, restituições, fianças, acareações e reconhecimentos de pessoas e coisas, dentre outros previstos na legislação processual penal, alusivos aos procedimentos investigatórios, utilizando-se de técnicas de digitação, ressalvados os atos próprios da autoridade policial;
  • realizar a guarda, conservação e controle do fluxo dos livros, procedimentos, documentos, objetos, bens e valores apreendidos relacionados a inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência, processos e procedimentos disciplinares que estejam sob sua responsabilidade, no âmbito do cartório de sua unidade policial, dando-lhes a destinação ou encaminhamentos legais;
  • providenciar e formalizar a juntada nos procedimentos legais de laudos, relatórios, ofícios e outros documentos requisitados pelo Delegado de Polícia;
  • realizar o registro, a autuação e ações para o cumprimento das portarias e cartas precatórias;
  • expedir certidões e atestados de comparecimento referentes aos registros e atividades cartorárias;
  • expedir e subscrever notificações, intimações, ofícios, ordens de serviço, requisições e outros atos atinentes ao desenvolvimento dos inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência, processos e procedimentos de ato infracional e disciplinares, por ordem escrita do Delegado de Polícia competente;
  • lavrar ou orientar a lavratura dos termos de abertura e encerramento dos livros cartorários, bem como sua escrituração;
  • dar vista dos autos dos procedimentos de polícia judiciária às partes, advogados, procuradores e autoridades competentes, quando autorizado pelo Delegado de Polícia presidente dos feitos;
  • certificar a autenticidade de documentos no âmbito da PCMG;
  • receber e recolher fiança, se fora do horário de expediente bancário, e emitir guia para o seu recolhimento, prestando contas à autoridade superior;
  • cooperar com as investigações em curso na unidade policial por meio do efetivo desempenho de atividades técnicas de gestão e análise técnico-científica e do processamento eletrônico dos dados e informações existentes em bancos de dados e outros registros cartorários;
  • assessorar o Delegado de Polícia ao qual estiver subordinado quanto aos prazos, técnicas e formalidades legais dos procedimentos de polícia judiciária e demais atividades jurídicas desenvolvidas no âmbito do cartório policial;
  • coordenar, sob a direção e presidência do Delegado de Polícia, os atos dos procedimentos investigatórios previstos em lei e adotar normas técnicas e jurídicas para o cumprimento das formalidades processuais;
  • acompanhar o Delegado de Polícia em operações policiais e outras diligências externas, quando determinado;
  • atuar como secretário em sindicâncias e outros procedimentos disciplinares;
  • gerir e organizar a agenda de intimados do cartório policial;
  • realizar a gestão do cartório policial sob sua responsabilidade;
  • proceder aos despachos ordinatórios, de modo a tramitar e executar os despachos realizados pela autoridade policial.

Como serão as provas do concurso?

As provas do concurso PC MG já possuem datas marcadas para os dias 12 e 19 de dezembro. Para a carreira de Escrivão, as avaliações acontecerão no dia 19, em Belo Horizonte, no turno da tarde.

Além disso, as etapas avaliativas a serem enfrentadas pelos candidatos desse cargo são as seguintes:

  • Prova de Conhecimentos/Objetiva;
  • Prova de Digitação;
  • Exames Biomédicos e Biofísicos;
  • Avaliação Psicológica;
  • Provas de Títulos;
  • Investigação Social.

Ademais, as disciplinas a serem cobradas nas avaliações objetivas para Escrivão são:

  • Língua Portuguesa (10 questões);
  • Lei Orgânica da Polícia Civil de Minas Gerais (Lei Estadual n.º 5.406, de 16 de dezembro de 1969 e Lei Complementar Nº 129/2013, de 08-11-2013, e suas respectivas alterações) (10 questões);
  • Noções de Direito (10 questões);
  • Direitos Humanos (10 questões);
  • Noções de Informática (10 questões);
  • Noções de Criminologia (5 questões);
  • Noções de Medicina Legal (5 questões).
Saiba mais sobre o Concurso Polícia Civil MG: Edital publicado com 519 vagas!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais