Pesquisar no blog

O que faz um Investigador da PC MG?

icone calendario 20 out 2021

Atenção, concurseiros! O concurso PC MG já foi iniciado e oferta cinco cargos e 519 vagas. Confira o que faz um Investigador de Polícia!

Primeiramente, a banca organizadora soltou cinco editais para cinco cargos diferentes na última segunda-feira, 11 de outubro. Até agora, foram abertas 519 vagas.

Vale lembrar que a expectativa é de que sejam ofertadas 684 vagas no total, que foi o quantitativo divulgado pelo governo mineiro. Por isso, é possível que mais editais sejam lançados nos próximos dias!

Concurso PC MG: Quais são os requisitos?

O cargo de Investigador é uma carreira de nível superior, mas não requer formação em alguma área específica.

Além disso, será necessário cumprir as exigências básicas da PC de Minas Gerais:

  • Ter sido aprovado, classificado, em ordem decrescente de pontuação, e nomeado na forma estabelecida neste edital;
  • Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos na data da posse;
  • Ser brasileiro nato ou naturalizado, conforme preceitua legislação vigente;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também com as militares;
  • Estar em pleno exercício de seus direitos civis e políticos;
  • Possuir o diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, conforme item 1.14, a ser comprovado mediante a entrega de cópia do diploma, com apresentação do original, ou certidão expedida por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, na data da posse.

Qual é o salário dos aprovados no concurso PC MG?

O salário do Investigador de Polícia é bastante atrativo. Inicialmente, os contratados podem receber R$ 4.631,23 (quatro mil, seiscentos e trinta e um reais e vinte e três centavos), conforme Lei nº 23.597, de 11 de março de 2020

Atividades de um Investigador da PC MG

As funções de um Investigador da Polícia Civil MG são:

  • Cumprir e formalizar diligências policiais, mandados e outras determinações do Delegado de Polícia competente, analisar, pesquisar, classificar e processar dados e informações para a obtenção de vestígios e indícios probatórios relacionados a infrações penais e administrativas;
  • Obter elementos para a identificação antropológica de pessoas, no que se refere às características sociais e culturais que compõem a vida pregressa e o perfil do submetido à investigação criminal;
  • Colher as impressões digitais para fins de identificação civil e criminal, inclusive de cadáveres, para a realização do exame datiloscópico;
  • Desenvolver as ações necessárias para a segurança das investigações, inclusive a custódia provisória de pessoas no curso dos procedimentos policiais, até o seu recolhimento na unidade responsável pela guarda penitenciária;
  • Captar e interceptar dados, comunicações e informações pertinentes aos indícios e vestígios encontrados em bens, objetos e locais de infrações penais, inclusive em veículos, conforme determinação do Delegado de Polícia, com a finalidade de estabelecer a sua identificação, elaborando autos de vistoria e de constatação, descrevendo as suas características, circunstâncias e condições;
  • Realizar inspeções e operações policiais, além de adotar, sob a coordenação e presidência do Delegado de Polícia, medidas necessárias para a realização de exames periciais e médico-legais;
  • Controlar, em prontuários apropriados, o registro geral, os antecedentes criminais e a qualificação de pessoas identificadas oficialmente no Estado;
  • Coletar impressões papilo-digitais para que os Peritos Criminais procedam ao confronto individual datiloscópico para a identificação de pessoas e de cadáveres;
  • Preparar, examinar e arquivar as fichas datiloscópicas civis e criminais, bem como manter o arquivo de fragmentos e impressões papilares;
  • Operacionalizar a captura e a pesquisa em sistema automatizado de leitura, comparação e identificação de fragmentos e impressões papilares, à exceção de locais de crime, em que o Perito Criminal se fará presente;
  • Identificar indiciados em infrações penais e autores de atos infracionais, conforme estabelecido em lei;
  • Formalizar relatórios circunstanciados sobre os resultados das ações policiais, diligências e providências cumpridas no curso das investigações;
  • Promover a mediação de conflitos no âmbito da Delegacia de Polícia Civil e a pacificação entre os envolvidos em infrações penais;
  • Realizar o registro formal e a conferência de ocorrências policiais, de pedidos de providências e de representações de partes referentes a fatos tidos como delituosos, bem como de documentos, substâncias, objetos, bens e valores neles arrecadados, realizando o manuseio, a identificação, a proteção, a guarda provisória e o encaminhamento ao setor ou órgão competente;
  • Determinar as fundamentais, os subtipos e os pontos característicos das impressões digitais, para fins de identificação humana, e proceder à pesquisa monodactilar, decadactilar e onomástica, ressalvada a atuação do Perito Criminal em caso de necessidade da emissão de laudo pericial para auxilar na apuração de infração penal.

Como fazer as inscrições?

Os interessados no certame da Polícia Civil de Minas Gerais poderão realizar as inscrições a partir do dia 11 de outubro até o dia 09 de novembro.

Para realizar a matrícula, basta acessar o site da Acadepol ou então da Fumarc , responsável por organizar o concurso.

Os valores das taxas de inscrição serão:

  • Investigador e Escrivão: R$ 90,00;
  • Delegado: R$ 210,00;
  • Médico Legista: R$ 160,00; e
  • Perito Criminal: R$ 120,00.

Etapas do concurso PC MG

O certame da PC de Minas Gerais é composto pelas seguintes etapas de avaliação:

  • Prova de Conhecimentos/Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório.
  • Exames Biomédicos e Biofísicos, de caráter eliminatório.
  • Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório.
  • Provas de Títulos, de caráter classificatório.
  • Investigação Social, de caráter eliminatório.

O que será cobrado nas Provas dos Investigadores?

As avaliações dos Investigadores serão compostas por questões das seguintes matérias:

  • Língua portuguesa;
  • Lei Orgânica da Polícia Civil de Minas Gerais: Lei Estadual n.º 5.406, de 16 de dezembro de 1969 e Lei Complementar Estadual n.º 129, de 08 de novembro de 2013;
  • Noções de Direito: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Penal e Direito Processual Penal;
  • Direitos Humanos;
  • Noções de Informática;
  • Noções de Criminologia; e
  • Noções de Medicina Legal.

Saiba mais sobre o Concurso Polícia Civil MG: Edital publicado com 519 vagas!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais