Técnica Pomodoro para Concursos | Nova Concursos

Técnica Pomodoro para Concursos!

icone calendario 03 set 2021

Conheça, neste artigo, a Técnica Pomodoro que colocada em prática, fará com que você alcance 100% de desempenho nos estudos otimizando o tempo que tem disponível.

Uma das maiores queixas dos concurseiros é com relação a dificuldade de concentração durante os estudos, como também, conseguir manter o foco durante o tempo dedicado à preparação.

Com isso, organizar a rotina, selecionar os materiais necessários, cuidar do corpo e da alimentação nem sempre são suficientes para os estudos quando durante o pouco tempo disponível a falta de concentração é maior que o aproveitamento.

São diversas as técnicas existentes para ajudar na concentração nesses momentos de estudo. Entre elas, uma das mais famosas e recomendadas no mundo dos concursos na atualidade é a Técnica Pomodoro. E é ela que vamos conhecer agora!

De onde veio a Técnica Pomodoro?

A Técnica Pomodoro foi criada nos anos 1980 pelo italiano Francesco Cirillo, quando ainda era um universitário. Na época, o jovem buscava métodos para otimizar seus estudos e focar efetivamente em suas tarefas.

Para isso, Francesco Cirillo passou a utilizar um temporizador que havia na cozinha. O aparelho possuía o formato de um tomate, e por isso a técnica leva esse nome (pomodoro = tomate em italiano).

O que fazia o italiano era focar toda sua concentração nas tarefas que realizava por um período de 25 minutos, quando o temporizador emitia um som. Com isso, ele tomava 5 minutos de descanso, para em seguida se concentrar por mais 25 minutos.

Com essa prática, Francesco Cirillo compreendeu que poderia fazer do tempo um aliado poderoso, uma vez que a técnica fazia com que o tempo de estudo rendesse mais e fosse melhor aproveitado, auxiliando nas frequente distrações do dia a dia.

Como funciona a Técnica Pomodoro?

Como visto anteriormente, a técnica consiste em gerenciar o tempo da melhor maneira, de forma que a falta de concentração seja diminuída e o estudo seja melhor aproveitado.

Para isso, a Técnica Pomodoro permite que grandes tarefas sejam divididas em pequenas subtarefas, com pausas entre elas para que o cérebro tenha alguns minutos para absorver aquilo que foi estudado e relaxar um pouco para a próxima sequência.

Aquele que utiliza a técnica se sente motivado a cumprir com os seus objetivos no tempo determinado, fazendo com que a maioria dos pensamentos e das distrações sejam afastadas por algum tempo. Sendo assim, a concentração é melhorada e o rendimento também.

Além disso, o método pode ser utilizado em diversas situações, seja para estudos de vestibulares, concursos públicos, no trabalho, entre outros. Também é uma boa técnica para pessoas ansiosas que possuem dificuldade em organizar o tempo e fazê-lo render.

A técnica por si só é bastante simples:

  • É necessário possuir qualquer objeto que cronometre o tempo, seja um alarme, um despertador ou um aplicativo específico. Durante 25 minutos, toda a atenção deve ser voltada para a realização da tarefa que a pessoa se propôs a fazer. Ao fim desse tempo, são recomendados 5 minutos de descanso.
  • Nesses 5 minutos, é importante que nenhuma tarefa que exija muito do cérebro seja realizada. Trata-se de um momento para descansar e relaxar a mente. Também pode ser um momento para tomar uma água, ir ao banheiro, comer algo leve ou mesmo checar as redes sociais. Qualquer coisa que faça a pessoa relaxar por esses minutos.
  • Ao fim dos 5 minutos, outros 25 de estudo/trabalho devem começar, em que a pessoa deve se manter focada em sua atividade e não ceder às procrastinações, tentando sempre manter a concentração.
  • Após 4 ciclos de 25 minutos e suas respectivas pausas, tem-se um total de 100 minutos de estudos efetivos. Nesse momento, a pessoa pode tomar um descanso maior, de até 30 minutos, para em seguida recomeçar o ciclo, se assim desejar e puder.

O que fazer durante as interrupções?

É possível que durante os ciclos da Técnica do Pomodoro algumas interrupções aconteçam, sejam internas, em que o estudante/profissional permite que algumas desconcentrações aconteçam, ou mesmo externas, quando outras pessoas/coisas interrompem o fluxo da tarefa.

Nessas situações, Francesco Cirillo recomenda que uma apóstrofe seja colocada ao lado da tarefa realizada sempre que uma interrupção acontecer, a fim de que ao final do estudo seja possível refletir sobre o que mais tira a concentração e o foco de cada pessoa.

Como aplicar a técnica no estudo para concursos?

Também é possível utilizar a Técnica Pomodoro durante o estudo para concursos públicos , dividindo os tópicos necessários entre os períodos de 25 minutos.

Por exemplo, uma pessoa pode estudar, durante os primeiros 25 minutos, sobre a disciplina de Informática e suas especificidades para determinado concurso.

Nos próximos 25 minutos, o estudo pode ser sobre a Língua Portuguesa. Depois, no seguinte tempo de atividade, pode-se estudar para a disciplina de Direito Constitucional, por exemplo.

Para os últimos 25 minutos, o concurseiro pode fazer questões sobre as 3 disciplinas que estudou nesse primeiro ciclo, a fim de aprofundar o aprendizado.

Após o fim do clico de 100 minutos de estudo, a pausa de até 30 minutos deve ser feita para que em seguida um novo ciclo recomece, em que o concurseiro poderá estudar sobre outros temas.

Sendo assim, se os estudos se iniciarem às 17 horas, o clico ficará da seguinte maneira:

Portanto, a técnica é essencial para os concurseiros que possuem dificuldade em otimizar seu tempo de estudo, ou àqueles que se sentem ansiosos quanto à organização de sua rotina e as cobranças externas, fazendo com que as distrações sejam mais frequentes que a concentração.

Em seu livro, Cirillo comenta que a técnica possui tais vantagens:

  • Alivia a ansiedade;
  • Aumenta o foco e a concentração por meio da redução das interrupções;
  • Aumenta a conscientização das decisões;
  • Ajuda na motivação e mantém-na constante;
  • Reforça a determinação para atingir os objetivos;
  • Melhora o processo de trabalho ou estudo;
  • Reforça sua determinação de continuar a aplicar-se em face de complexas situações.

A técnica pode ser alterada?

Além disso, a Técnica Pomodoro nem sempre precisa ser seguida à risca. Ou seja, se o concurseiro sentir que 25 minutos é pouco para seu ritmo de estudo, pode ampliar esse tempo para que seja suficiente a fim de cumprir suas metas.

Dessa forma, é possível que sejam estudados 50 minutos e que as pausas sejam de 10 minutos, por exemplo.

Tudo dependerá de como o concurseiro se adapte à técnica e a ajuste para suas próprias necessidades, a fim de encontrar a melhor maneira de se manter focado nos estudos para os concursos públicos durante o tempo disponível para isso.

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais