Pesquisar no blog

Concurso Fepam RS: Edital com 56 vagas autorizado e comissão definida!

Um novo concurso Fepam RS (Fundação Estadual de Proteção Ambiental do Rio Grande do Sul) já está autorizado e agora conta com comissão formada.

A expectativa é que sejam ofertadas cerca de  56 vagas imediatas.

Concurso Fepam RS: situação atual

Comissão formada

Está formada a comissão que ficará responsável por organizar o seu próximo concurso Fepam RS. Contudo, o grupo cuidará de diversos trâmites, como a elaboração do projeto básico do edital e escolha da banca.

Conforme documento publicado no dia 2 de dezembro, a comissão contará com os seguintes empregados da Fundação: Carlos Eduardo Dorini; Letícia da Cunha Fernandes; Eduardo da Silva Nunes; Luiz Antônio Hoffmann; e Caroline Caetano dos Santos.

Com a comissão formada, os próximos passos incluem a escolha e contratação da banca. Após o documento assinado, o edital será divulgado. A expectativa é para que o concurso seja aberto já no início de 2022.

Concurso Fepam RS está autorizado

Anteriormente, em novembro deste ano, a autorização para realização do concurso foi dada em atendimento ao pedido da Presidência da entidade e ao encaminhamento da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema). Ao todo, são esperadas 56 vagas.

Desse total, estão previstas 38 vagas para Analistas, de nível superior, 6 para agentes técnicos e 12 para Agentes administrativos, de nível médio.

Os novos servidores deverão integrar as equipes responsáveis pelo licenciamento ambiental, fiscalização e área Administrativa.

“A Fepam passa por um processo de transformação e precisa dar respostas a uma demanda crescente em antigas e novas áreas de atuação. Embora tenhamos qualificado os procedimentos licenciatórios com o objetivo de dinamizar os processos, também é preciso que o corpo de servidores seja capaz de dar vazão a essa demanda, de forma eficiente, em todas as suas formas de atuação, sejam os mesmos ligados a área fim ou meio da instituição”, afirmou a presidente da Fepam, Marjorie Kauffmann.

Conforme o diretor administrativo, Almir Azeredo, o acréscimo de pessoal deve compensar a saída de funcionários ocorrida nos últimos anos, por aposentadoria ou desligamento voluntário, permitindo o aumento da capacidade de processamento de documentos licenciatórios.

“A entrada de novos técnicos irá qualificar ainda mais nosso resultado no licenciamento, na fiscalização, no desenvolvimento de estudos e de pesquisas, bem como na execução de programas e projetos com vistas à Política Estadual do Meio Ambiente, para assegurar a proteção e a preservação no Estado do Rio Grande do Sul”, disse o diretor.

Último concurso

Por fim, o último concurso público da Fundação Estadual de Proteção Ambiental do Rio Grande do Sul foi realizado em 2014. Foram oferecidas 100 vagas mais formação para cadastro de reserva.

No caso dos candidatos de nível superior, as oportunidades foram para a carreira de analista, nos cargos de:

  • Administrador
  • Advogado
  • Arquiteto
  • Biólogo
  • Contador
  • Engenheiro (agrônomo, ambiental, civil, de minas, segurança do trabalho, florestal e químico), geólogo, hidrólogo, médico, químico e sociólogo.

 

Além disso, teve vagas para Agente Técnico (em eletrônica, meio ambiente, processamento de dados, secretariado e segurança do trabalho), e  Agente Administrativo, no cargo de Assistente.

Na ocasião, a Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH) foi a organizadora. Já os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, que, dependendo do cargo, tiveram questões de:

  • Língua Portuguesa;
  • Legislação;
  • Informática; e
  • Conhecimentos Específico.
Acompanhe nossas

redes sociais