Concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ: Mais de 110 vagas ofertadas!

Foi publicado o edital do novo concurso Prefeitura de Laje do Muriaé, no estado do Rio de Janeiro. Oportunidades para níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 3 mil! Como fazer a inscrição do concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ? As inscrições estarão disponíveis a partir do dia 03 de outubro até às 23h59min do...

Status do concurso: Encerrado

Foi publicado o edital do novo concurso Prefeitura de Laje do Muriaé, no estado do Rio de Janeiro. Oportunidades para níveis fundamental, médio e superior, com salários de até R$ 3 mil!

Como fazer a inscrição do concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ?

As inscrições estarão disponíveis a partir do dia 03 de outubro até às 23h59min do dia 04 de novembro de 2019.

Para realizar sua inscrição, o candidato deverá acessar o site da banca organizadora, Gualimp.

A taxa de inscrição varia nos seguintes valores:

Nível Fundamental: R$ 46,00;

Nível Médio: R$ 62,00;

Nível Superior: R$ 87,00.

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 06 de novembro de 2019.

Vagas e salários do concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ

O certame oferta 112 vagas de caráter imediato, nos níveis fundamental, médio e superior. As oportunidades são para os seguintes cargos:

Nível Fundamental: Auxiliar de Serviços Gerais (20), Cozinheiro (4), Lavadeira (2), Merendeira (3), Monitor de Ônibus Escolar (7), Motorista (10), Operador de Máquina (4);

Nível Médio: Auxiliar Administrativo (3), Digitador (1), Guarda Municipal (3), Mediador Escolar (6), Professor ll (15), Técnico de Gesso (1), Técnico em Enfermagem (10), Técnico em Radiologia (1);

Nível Superior: Enfermeiro (5), Farmacêutico (1), Fonoaudiólogo (1), Médico Anestesista (1), Médico Cardiologista (1), Médico Cirurgia Geral (1), Médico Ginecologia/Obstetrícia (1), Médico Neurologista (1), Médico Pediatra (2), Médico Plantonista (7), Orientador Educacional (1).

Os salários variam de R$ 998,00 a R$ 3.000,00, com jornadas de trabalho de 16 a 40 horas semanais.

Como será a prova do concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ?

A avaliação dos candidatos será por meio de prova objetiva (para todos os cargos), realizada na data prevista de 08 de dezembro de 2019, nos horários das 08h30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min, a depender do cargo pleiteado.

Os locais da prova serão informados no site da banca organizadora, Gualimp, a partir do dia 29 de novembro de 2019.

A prova objetiva irá valer 100 (cem) pontos, sendo composta por 40 (quarenta) questões de múltipla escolha para todos os cargos, com 04 (quatro) alternativas imediatamente abaixo de cada uma delas, apresentando apenas uma alternativa correta, que posteriormente deverá ser transferida para o cartão de respostas que deverá ser obrigatoriamente assinado pelo candidato.

Será considerado HABILITADO e/ou CLASSIFICADO o candidato que obtiver a pontuação igual ou superior a 50% (cinquenta por cento) do total de pontos do conjunto de prova objetiva.

Haverá ainda prova de títulos para os cargos de nível superior e prova prática para os cargos de Cozinheiro, Merendeira, Motorista, Operador de Máquinas e Guarda Municipal.

O conteúdo programático da prova consistirá nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Saúde Pública, Conhecimentos Pedagógicos e Conhecimentos Específicos.

O prazo de validade do concurso público é de 02 (dois) anos, contados a partir da data de sua homologação, podendo a critério do Poder Público, ser prorrogado por igual período, de conformidade com o Art. 37, III, da Constituição da República Federativa do Brasil.

Requisitos para investidura nos cargos do concurso Prefeitura de Laje do Muriaé – RJ

Para tomar posse o candidato deverá:

a) Ter sido aprovado e classificado, na forma estabelecida neste edital;

b) Ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos no ato da posse;

c) Ser brasileiro nato ou naturalizado, ou cidadão Português que tenha adquirido igualdade de direitos e obrigações e gozo dos direitos políticos;

d) Estar em dia com as obrigações eleitorais;

e) Estar em dia com as obrigações militares se do sexo masculino;

f) Ter a escolaridade completa ou habilitação exigida como pré-requisito, para provimento do cargo pretendido, adquirida em instituição de ensino legalmente reconhecida pelo MEC;

g) Comprovar regularidade perante o Órgão fiscalizador do exercício profissional (Conselho ou Órgão de Classe, se houver) através de certidão para o exercício da profissão.

Sobre o município de Laje do Muriaé – RJ

Fundada em 1832 pelos 3 Josés: José Ferreira Cezar, José Bastos Pinto e José Garcia Pereira – parentes de Constantino Pinto, protetor dos índios Puris de São Paulo do Muriaé. Partiram de Muriaé, rio abaixo, em busca de ouro e pesca, e encontraram uma laje que quase estrangulava o rio. Pararam nessa laje, a fim de prepararem a primeira refeição do dia.

Seguiram, depois abaixo, para o local em que José Ferreira Cezar pretendia fundar a primeira fazenda, “o Angola”. Em chegando ao sítio indicado, e ao disporem os trens da cozinha, em condição de efetuarem a refeição segunda do dia, deram falta de um determinado utensílio… Procuraram que procuraram, até que alguém se lembrou que determinada peça tinha ficado na laje… E esse acidente topográfico passou a dar o nome a toda região.

Algum tempo depois, José Ferreira Cezar abriu mão das terras do Angola, partindo para as nascentes do Ribeirão do Campo, quando achou as barras de cinco córregos, local esse ideal para a fundação da sua fazenda, que passou a se chamar “Fazenda das 5 Barras”. Por seu turno, José Garcia Pereira, fundava a “Fazenda do Tanque”, a qual recebia tal nome por Ter ele feito barrar o Ribeirão da Serra, dando origem ao açude que recebeu aquele nome: “Tanque”.

Nesse tempo, isto é, já em 1840, teve origem o estabelecimento do ciclo do café. Isto é, o café invadiu o Norte-Fluminense, descendo de Minas e entrando pelo Poço Fundo. São estas as palavras do Visconde de Taunay: “Por 1840, já o café se havia até mesmo em municípios da zona da mata, que ficam mais para o interior”.

A Laje permanecia, então, à zona da mata, isto é, a zona da mata descia o Rio Muriaé, até a Serra de São Domingos, a qual servia de limite “entre as terras altas de Minas e as terras baixas da Baixada Campista”.

Pertencendo a Baixada Campista, Laje foi politicamente anexada a São Fidélis de Sigmaringa, onde pertenceu até 1872, quando passou a pertencer a Santo Antônio de Pádua.

Desligou-se de Pádua em 1887, para fundar São José de Avaí, que passou a ser, então, Itaperuna.

Desmembrada de Itaperuna em 07 de março de 1962, pela Lei 5045, para constituir-se no atual município.

Acompanhe nossas

redes sociais