Concurso SEFAZ BA: Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia!

O concurso SEFAZ BA (Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia) divulgou a comissão organizadora, que tem como objetivo estudar o órgão e auxiliar a banca organizadora. Comissão organizadora do concurso SEFAZ BA Foi publicado nesta quinta-feira (22/08), a comissão organizadora do concurso SEFAZ BA. A comissão será composta por 7 (sete) i...

Status do concurso: Previsto

Materiais disponíveis

Última Notícia

Imagem Concurso SEFAZ BA: Candidatos convocados para prova de títulos!

Concurso SEFAZ BA: Candidatos convocados para prova de títulos!

O concurso SEFAZ BA para Auditor-Fiscal, divulgou o resultado final da prova discursiva e a convocação dos candidatos para a prova de títulos.

Continuar Lendo

Histórico de Notícias

27/08/2019

Concurso SEFAZ BA: Portaria altera comissão organizadora do certame!

O concurso SEFAZ BA (Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia) publicou uma portaria alterando a comissão organizadora do próximo certame.

Continuar lendo
23/08/2019

Concurso SEFAZ BA: Confira o resultado da prova objetiva para Auditor!

Os candidatos que prestaram as provas do concurso SEFAZ BA já podem conferir o resultado final da prova objetiva e preliminar da discursiva.

Continuar lendo
22/08/2019

Concurso SEFAZ BA: Revelada comissão organizadora do certame!

O concurso SEFAZ BA divulgou a comissão organizadora, que tem como objetivo estudar o órgão e auxiliar a banca organizadora.

Continuar lendo

O concurso SEFAZ BA (Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia) divulgou a comissão organizadora, que tem como objetivo estudar o órgão e auxiliar a banca organizadora.

Comissão organizadora do concurso SEFAZ BA

Foi publicado nesta quinta-feira (22/08), a comissão organizadora do concurso SEFAZ BA. A comissão será composta por 7 (sete) integrantes que vão estudar o órgão e auxiliar a banca organizadora.

A portaria que define o grupo de trabalho entra em vigor a partir de 22 de agosto. Os seguintes servidores formaram a comissão do concurso:

♦ I: Antônio Félix Macedo Mascarenhas, matrícula nº 13.205.095-1;

♦ II: Alex Guimarães de Araújo – matrícula n° 13.191.792-2;

♦ III: Anna Paula Vargas Leal de Castro Meira, matrícula nº 13.279.723-6;

♦ IV: Elda Firmo Teixeira – matrícula n° 13.232.361-3;

♦ V: Gelio da Silva Figueiredo – matrícula n° 13.421.684-6;

♦ VI: Marcio Fraga de Carvalho – matrícula n° 13.232.605-1;

♦ VII: Zilrisnaide Matos Fernandes Pinto, matrícula 13.421.674-9.

Está autorizado pelo governador Rui Costa, a realização do certame para o cargo de Agente de Tributos com oferta de 20 vagas. A informação foi confirmada pelo Sindsefaz (Sindicato dos Servidores da Fazenda do Estado da Bahia).

De acordo com o Sindsefaz, já foi feita a Nota Técnica para iniciar o processo de organização do certame. O último concurso público para o cargo, que exige o nível superior em qualquer área de formação, foi realizado a cerca de 30 anos.

Vale ressaltar, que o salário para a classe inicial do cargo de Auditor Fiscal é composta de uma parte fixa correspondente ao vencimento básico e de uma parte variável correspondente à Gratificação de Atividade Fiscal no valor de R$ 1.970,72 a R$ 9.459,45, que poderá ser acrescida pelo pagamento do Prêmio por Desempenho Fazendário, cujo valor máximo é de R$ 4.389,18.

Necessidade do concurso SEFAZ BA

Segundo informações do Sindsefaz, a maioria dos ocupantes do cargo estão em situação de requerer aposentadoria, visto que a média de idade dos servidores é de 58 anos.

O número é ainda mais expressivo ao lembrar que o país está em vias de aprovar uma nova reforma da previdência, o que deve acelerar o número de funcionários públicos requerendo as suas aposentadorias.

Quando o certame para Agente foi autorizado, o Sindicato postou uma nota comemorativa. Confira:

Requisitos e Salários do concurso SEFAZ BA

O candidato interessado em concorrer a uma das vagas ofertadas no certame, deverá atender a necessidade de ter curso superior em Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Informática, Sistemas de Informação, Ciência da Computação ou Processamento de Dados, reconhecidos pelo Ministério da Educação – MEC.

O salário para a classe inicial do cargo de Auditor Fiscal é composto de uma parte fixa correspondente ao vencimento básico e de uma parte variável correspondente à Gratificação de Atividade Fiscal no valor de R$ 1.970,72 a R$ 9.459,45, que poderá ser acrescida pelo pagamento do Prêmio por Desempenho Fazendário, cujo valor máximo é de R$ 4.389,18.

Vencimento básico: R$ 1.970,72;

Gratificação de Atividade Fiscal: R$ 1.970,72 a R$ 9.459,45;

Prêmio por Desempenho Fazendário: R$ 4.389,18.

Sobre a SEFAZ BA

A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia é a secretaria do poder executivo estadual do Estado da Bahia, responsável pelo orçamento público estadual, pela política econômica, e pela gestão da dívida pública baiana. Faz parte das quatro primeiras secretarias estaduais criadas pelo governo baiano, tendo sido criada logo nos primeiros anos após a Proclamação da República do Brasil, em 16 de agosto de 1895, por meio da lei estadual n.º 115, como Secretaria do Tesouro e Fazenda.

Dentro de suas atribuições, a SEFAZ administra a arrecadação tributária estadual, destacadamente aquela proveniente do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); identifica fraudes ao fisco estadual; orienta a população sobre a educação fiscal. Nesta área se destaca o programa Sua nota é um Show de Solidariedade, o qual o cidadão consumidor a exigir a emissão da nota fiscal com a qual pode ajudar instituições das áreas social e de saúde na Bahia, como as Obras Sociais Irmã Dulce. A secretaria se destaca ainda nos sistemas tecnológicos e na informatização de processos, o que leva a coordenar o Sistema de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) pelo pioneirismo na implantação da NF-e, por exemplo.

À sua estrutura está vinculada a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), agência de fomento à economia baiana. Esta sucedeu ao Banco de Desenvolvimento do Estado da Bahia (Desenbanco), devido ao Programa de Incentivo à Redução do Setor Público Estadual na Atividade Bancária (PROES) lançado pelo governo federal. Na época do Desenbanco, também vinculado à SEFAZ, existia o Banco do Estado da Bahia (BANEB), banco público estadual de importante papel na interiorização da atividade bancária e na acumulação de capital a fim de investimentos públicos e privados.

Missão

Prover e administrar os recursos financeiros para viabilizar as políticas públicas do Estado e orientar o cidadão quanto à importância do pagamento dos tributos e do controle da aplicação dos recursos públicos.

Visão do Futuro

Atingir a excelência na administração fazendária, sendo reconhecida como uma organização democrática, participativa e inovadora, que valoriza o seu quadro de servidores, nos aspectos profissional e humano, norteando-se pelos princípios de transparência, ética e responsabilidade social.

Valores

A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, no desempenho de sua missão, nas relações com os cidadãos e entre os seus servidores, observará os princípios éticos e da transparência.

Objetivos Globais

– Incremento Real da Receita;

– Alcance do Equilíbrio Fiscal;

– Excelência na Gestão de Pessoas;

– Melhoria da Qualidade do Atendimento.

Último concurso SEFAZ BA

O último concurso SEFAZ BA teve seu edital publicado no começo do ano de 2019. As oportunidades foram oferecidas para o cargo de Auditor Fiscal do Estado. O certame registrou 17.286 inscritos.

Segundo informações da banca, a maior concorrência foi para área de Administração Tributária, com 7.332 candidatos para 19 vagas, o que resulta em uma concorrência de 473 candidatos por vaga (na ampla concorrência). Em segundo lugar, ficou a especialidade de Administração, Finanças e Controle Interno, com 8.084 candidatos. Aqui, a concorrência é de 380 candidatos por vaga. Na área de Tecnologia da Informação recebeu 1.871 inscrições, gerando uma disputa de 127 candidatos por vaga.

De acordo com o documento publicado, foram ofertadas 60 vagas distribuídas entre três especialidades da carreira. A Fundação Carlos Chagas (FCC) organizou o concurso.

As vagas foram distribuídas entre as áreas de Administração, Finanças e Controle Interno (24 vagas), Tecnologia da Informação (17 vagas), Administração Tributária (19 vagas). Para concorrer, foi necessário curso Superior em Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia, Informática, Sistemas de Informação, Ciência da Computação ou Processamento de Dados, reconhecidos pelo Ministério da Educação – MEC.

O salário para a classe inicial do cargo de Auditor Fiscal foi composto de uma parte fixa correspondente ao vencimento básico no valor de R$ 1.970,72 e de uma parte variável correspondente à Gratificação de Atividade Fiscal no valor de R$ 1.970,72 e R$ 9.459,45, que poderá ser acrescida pelo pagamento do Prêmio por Desempenho Fazendário, cujo valor máximo é de R$ 4.389,18.

A avaliação do cargo de Auditor Fiscal foi composta por:

a) Prova I – Prova Objetiva de Conhecimentos Gerais: para todos os candidatos inscritos – etapa eliminatória e classificatória;

b) Prova II – Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos: para todos os candidatos inscritos – etapa eliminatória e classificatória;

c) Prova III – Prova Discursiva de Conhecimentos Específicos: para todos os candidatos inscritos – etapa eliminatória e classificatória realizada com a Prova II – Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos;

d) Prova IV – Prova de Títulos: para os candidatos aprovados na Prova III – Prova Discursiva de Conhecimentos Específicos – etapa classificatória.

Acompanhe nossas

redes sociais