Carreiras Bancárias: o Banco na Era Digital | Nova Concursos

Carreiras Bancárias: Principais matérias sobre o Banco na Era Digital!

icone calendario 22 abr 2021

Muitos concurseiros atualmente estão buscando a aprovação em carreiras bancárias, em concursos públicos . Por isso, é importante que os candidatos saibam quais matérias devem ser estudadas para as provas, uma vez que há um tema que está cada vez mais em alta: Os Bancos na Era Digital.

Carreiras bancárias: Era Digital

Os Bancos na Era Digital! É muito importante que os concurseiros compreendam conceitos sobre esse conteúdo, pouco populares, mas em crescimento atualmente.

E para quem deseja iniciar os estudos, o edital mais recente do Concurso Banco de Brasília (BRB) , pode ser levado em consideração, nos seguintes tópicos presentes no conteúdo programático:

  • Internet banking, banco virtual e “dinheiro de plástico”.
  • Mobile banking.
  • Open banking.
  • O comportamento do consumidor na relação com o banco.
  • A experiência do usuário.
  • Segmentação e interações digitais.
  • Inteligência artificial cognitiva.
  • Banco digitalizado x banco digital.
  • Fintechs e startups.
  • Soluções mobile e service design.
  • O dinheiro na era digital: Blockchain, Bitcoin e demais criptomoedas.
  • O desafio dos bancos na era digital.

Vejamos, brevemente, cada um desses tópicos:

Open Banking

Uma grande possibilidade para que os usuários tenham autonomia para utilizar seus dados bancários, tirando assim a autonomia dos bancos. Esse é o grande conceito de Open Banking.

Além disso, é possível ainda autorizar que outras empresas criem serviços integrados aos oferecidos pela instituição financeira em que o usuário possui uma conta.

Um exemplo disso é o aplicativo de controle de gastos, que pode ser utilizado, caso o banco seja aberto (open) a esse tipo de possibilidade.

Startups

Em meio a um cenário de incertezas e soluções a serem desenvolvidas, as startups aparecem como modelo de negócios repetível e escalável. É uma empresa jovem que necessita de inovação para não ser considerada uma empresa de modelo tradicional.

É importante ressaltar que nem toda empresa é uma Startup, mas toda Startup é uma empresa.

Fintechs

Uma união entre os termos “financial” e “technology”, as Fintechs são startups que trabalham para oferecer serviços financeiros a partir das possibilidades tecnológicas da contemporaneidade, trabalhando com custos operacionais menores e de maneira mais otimizada.

Por outro lado, é importante saber que os bancos tradicionais (como Bradesco, Banco do Brasil, etc), utilizam a tecnologia em seus serviços, mas não são consideradas Fintechs; isso porque ainda operam prioritariamente a partir do modelo tradicional.

As Fintechs oferecem diversos serviços aos usuários, como: cartão de crédito, meios de pagamentos, lojas virtuais, financiamentos/empréstimos, dentre outros.

Criptomoeda

Em crescimento desde a última década, as criptomoedas se tornaram importantes em meio aos bancos e o tema deve ser bem entendido para quem quer seguir uma carreira bancária.

Uma criptomoeda é um meio de troca descentralizado que se utiliza de tecnologias como o blockchain e a criptografia, para garantir a validade das transações e a criação de novas unidades da moeda.

Bitcoin

Se você já ouviu falar sobre as criptomoedas, com certeza também já ouviu algo sobre o Bitcoin, uma moeda digital descentralizada e que não necessita de terceiros para funcionar.

Sendo assim, o usuário não depende de bancos, grandes corporações ou governos para movimentar o dinheiro dos usuários, o que torna tudo ainda mais rápido e fácil.

Service Design

Já o Design de Serviços se apresenta com o propósito de planejar e organizar pessoas, infraestrutura, comunicação e componentes materiais de um serviço. Isso é usado para melhorar a qualidade e a interação entre a empresa provedora do serviço e os consumidores.

Podemos resumir que o Service Desing é o “desenho” dos serviços de maneira otimizada, em benefício do cliente.

Inteligência Artificial Cognitiva

Já a Inteligência Artificial Cognitiva é a capacidade de aprimorar o aprendizado de uma máquina. A computação cognitiva é a utilização da inteligência computacional para auxiliar na tomada de decisão humana, caracterizada por capacidades não-supervisionadas de aprendizado e interação em tempo real.

Por exemplo: caso um sistema de inteligência artificial, por definição, consegue aprender, com a inteligência cognitiva, ele tende a aprender mais, tornando o processo e o serviço que ela presta muito mais eficazes.

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais