Concurso MP AP 2021: O que cai na prova? | Nova Concursos

Concurso MP AP 2021: O que cai na prova?

icone calendario 30 abr 2021

Fique ligado! O Ministério Público do Amapá divulgou o edital do concurso MP AP no dia 5 de abril de 2021. A banca organizadora do certame será o Cebraspe, o concurso oferta 10 vagas imediatas e também cadastros reservas.

As carreiras ofertadas são de Analista Ministerial e Técnico Ministerial, com salários de R$ 6.239,72 e R$ 4.584,25, respectivamente. Também há bonificações, entre elas, o auxílio-alimentação no valor de R$ 1.372,75.

Fique atento, as inscrições vão até o dia 7 de maio. A taxa de inscrição depende do nível de escolaridade: R$ 84,00 para nível médio e R$ 107,00 para nível superior. Sua inscrição pode ser feita pelo endereço eletrônico no site do Cebraspe .

Confira abaixo o que você precisa saber dos cargos, vagas e da prova para poder se preparar o quanto antes!

Concurso MP AP: Vagas e Cargos

Segundo o edital do Ministério Público do Amapá , os cargos disponíveis são:

  • Analista Ministerial (1 vaga + CR): nível superior em Psicologia e remuneração de R$ 6.239,72
  • Analista Ministerial (2 vagas + CR): nível superior em Serviço Social e remuneração de R$ 6.239,72
  • Analista Ministerial (1 vaga + CR): ensino superior em Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Tecnologia em Processamento de Dados ou curso com graduação plena em Informática, com salário de R$ 6.239,72
  • Técnico Ministerial (6 vagas): nível médio com salário de R$ 4.584,25.

Desse modo, o salário com progressões na carreira, pode chegar até R$ 17.328,01 dependendo do cargo.

Edital MP AP: O que cai na prova?

O concurso público passará por 4 etapas de caráter classificatório e eliminatório. Sendo provas objetivas, provas discursivas, exame de aptidão psicológica e avaliação de títulos (somente para nível superior).

Provas Objetivas do concurso

As provas objetivas serão aplicadas para todos os cargos, sendo provas de múltipla escolha com 5 opções de alternativas, com uma resposta correta. As provas terão duração de 4 horas e 30 minutos.

Para nível médio as provas serão realizadas no turno da tarde, enquanto para o nível superior, as provas serão feitas no turno da manhã.

Cada questão das provas objetivas valem 1,00 ponto em concordância com o gabarito oficial. Se as questões estiverem em discordância, será 0,25 ponto negativo para o candidato.

As provas serão de Conhecimentos Gerais e Específicos, sendo a prova específica com temas específicos para cada cargo. Dos Conhecimentos Gerais comuns a todas as carreiras, serão as disciplinas cobradas:

  • Língua Portuguesa
  • Ética na Administração Pública e Legislação
  • Legislação Estadual e Institucional
  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Administrativo.

Ao todo, serão 60 questões da prova objetiva. Os critérios da aprovação são simples. O candidato será reprovado se obtiver nota inferior a 6,00 pontos na prova de Conhecimentos Gerais e 9,00 pontos na prova de Conhecimentos Específicos.

Prova Discursiva

O valor da prova discursiva será de 10,00 pontos e será a redação de um texto dissertativo, com no máximo 30 linhas, a respeito dos conhecimentos específicos dos cargos de Analista e Técnico Ministerial. E especialmente o tema de atualidade para cargo de Técnico Ministerial de Auxiliar Administrativo.

O texto deverá ser manuscrito e em letra legível, com caneta de tinta preta fabricada em material transparente.

Os textos que houverem fuga do tema serão zerados. Para ser aprovado na etapa discursiva, o candidato tem que obter nota igual ou superior a 5,00 pontos.

Exame de Aptidão Psicológica

Para o exame de aptidão psicológica, passarão os candidatos aprovados na etapa de provas discursivas.

De caráter eliminatório, o exame busca identificar compatibilidade psicológica com os cargos que serão preenchidos.

O candidato será considerado inapto se não apresentar as características necessárias para assumir o cargo que pretende.

Também serão considerados inaptos os candidatos que não comparecerem no exame, no local e data previstos para realização no edital de convocação.

Prova de Títulos

A etapa de avaliação de títulos é para a convocação dos candidatos para o cargo de Analista Ministerial de todas as especialidades. A nota final do exame será a soma dos valores dos títulos apresentados, até 10,00 pontos.

Classificação

Para os cargos de Analista Ministerial, a nota final será a soma das notas finais nas provas objetivas, prova discursiva e exame de títulos.

Para o cargo de Técnico Ministerial será o somatório das notas finais na prova objetiva e na prova discursiva.

Saiba mais sobre o Concurso MP AP: Edital conta com vagas para Analista, Técnico e Promotor!

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais