Vale a pena estudar para Concursos da Área Fiscal | Nova Concursos

Vale a pena estudar para Concursos da Área Fiscal?

icone calendario 25 fev 2021

Em 2021 estudar para concursos da área fiscal é certamente um bom investimento, isso porque os certames da área estão entre os mais promissores do ano.

Estão previstas cerca de 5,4 mil vagas com salários de até R$ 23 mil. Caso você ainda tenha dúvidas se vale a pena investir na preparação para esses editais, conheça algumas vantagens da área fiscal.

Grandes possibilidades de aprovação

Para candidatos com nível superior, a área Fiscal é a que oferece menor risco de investimento, tanto de tempo como de dinheiro.

Anualmente são cerca de 100 concursos abertos , distribuídos nos fiscos municipais, estaduais e federal.

Isso significa que o candidato bem preparado tem várias possibilidades de aprovação. Entre 2015 e 2020, foram abertos em média 87 concursos fiscais. No total, esses últimos cinco anos tiveram mais de 500 editais.

A situação não será diferente em 2021. Estão previstas cerca de 5,4 mil para a área Fiscal do serviço público. Entre os mais aguardados estão o concurso Receita Federal , concurso AFT , Sefaz AL , Sefaz PR e vários outros.

Conteúdos similares

Outra vantagem é que a área Fiscal é a única que possui uma estrutura básica de conteúdos, similares para todos os editais. Dessa forma, há um grande aproveitamento de conteúdos.

Por exemplo, quem estuda para o concurso Receita Federal, poderá facilmente prestar outras seleções da área. A única exceção são os conteúdos de Legislação, que podem mudar de acordo com o edital e a esfera do concurso (federal, estadual ou municipal ).

Veja a seguir quais as disciplinas básicas que são cobradas em todos os concursos da área Fiscal:

  • Português
  • Contabilidade
  • Auditoria
  • Direito Tributário
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Raciocínio Lógico

Em resumo, o que muda é a Legislação. Para a Receita o candidato deve estudar Legislação do Imposto de Renda e do IPI, comércio exterior, por exemplo. Já para concursos estaduais é ICMS, IPVA, e os municipais são os tributos municipais.

Salários atrativos

Um dos fatores que mais chama atenção dos concurseiros são as remunerações, e a área Fiscal oferece os salários mais atrativos. O destaque é no âmbito federal. A Receita, atualmente, concede ganhos iniciais de R$ 21.487,09 para Auditores. No caso de Analista-tributário a remuneração é de R$ 12.142,39.

Já nas esferas estaduais e municipais os ganhos não são tão atrativos, mas muitos chegam a pagar quase o mesmo que os concursos federais. E mesmo os salários menores ainda são atrativos, tendo em vista a esfera na qual estão inseridos.

Por exemplo, o concurso Sefaz CE , que oferece salários de R$ 4.784,33 a R$ 12.906,50. A Sefaz AL também oferece ganhos atrativos para Auditores, de R$ 9.471,42 e de R$ 8.264,90.

Lembrando que esses são ganhos em início de carreira. Com as progressões, os servidores passam a receber mais.

Estabilidade

Um dos principais atrativos dos concursos públicos em geral. O aprovado em um concurso da área Fiscal, após o estágio probatório, tem estabilidade. Ou seja, mais segurança para desempenhar aquele serviço.

Possibilidade de outras rendas

Vale mencionar que a atuação na área Fiscal abre um leque de novas possibilidades de renda para o servidor.

O sistema tributário brasileiro, por ser complexo, faz com que o Auditor passe a ser requisitado para ministrar cursos para empresas e isso pode propiciar renda extra.

BAIXE GRÁTIS: Guia Definitivo Plano de Estudos Passo a Passo

Como Organizar sua Rotina, Cronograma de Rotina, Como Controlar a Ansiedade, Como estudar e fazer revisões, Técnica SMART e muito mais!

Acompanhe nossas

redes sociais