Pesquisar no blog

Como começar a estudar para o concurso nacional unificado (CNU)?

icone calendario 27 dez 2023

A maior oportunidade para ingressar no serviço público está chegando, é o concurso nacional unificado. São 6.640 vagas, de níveis médio/técnico e superior, espalhadas em 21 órgãos federais, com remunerações que podem chegar até R$ 24 mil. 😱

Enquanto os editais não são publicados (isso mesmo que você leu, será um edital por bloco temático, oito), previsto para sair até 20 de dezembro, você já pode e deve começar seus estudos, com base nos conteúdos básicos. Sabe, por que?

A concorrência desse certame promete ser acirrada, com recorde de inscritos, visto que muitos Ministérios e Órgãos, não publicam edital há mais de dez anos.

Para te ajudar então, a se orientar, nesse artigo você irá conhecer quais são as disciplinas e seus respectivos conteúdos, que tem 100% de chance de ser cobrado na prova objetiva.

Vem comigo?

A banca já está definida?

É muito provável que nos próximos dias, o nome da banca organizadora, seja revelado. Segundo o MGI (Ministério da Gestão e Inovação), a previsão é que isso ocorra em outubro.

Entretanto, já é possível saber quais foram as instituições que enviaram propostas e consequentemente, serão uma das escolhidas. Confira quais são:

E aí, qual delas você prefere que seja contratada

Quem vai participar do concurso nacional unificado?

Com o fim do prazo de adesão ao CNU, já é possível conhecer a relação oficial de quais órgãos e/ou Ministérios iram participar, bem como o número de vagas e cargos.

Sendo assim, a listagem final, informa que são 21 órgãos, totalizando 6.640 vagas. Sendo eles:

  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) – 110 vagas
  • Ministério dos Direitos Humanos (MDH) – 40 vagas
  • Ministério da Saúde (MS) – 220
  • Superitendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) – 40
  • Ministério dos Povos Indígenas (MPI) – 30
  • Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) – 60
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) – 50

👉🏼 Acesse aqui a relação completa dos cargos ofertados em cada órgão

O que estudar para o CNU?

Recentemente, o MGI publicou no Guia Referencial para Concursos Públicos , alguns conteúdos que podem servir de parâmetro para iniciar os estudos. Podemos citar então:

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico;
  • Direito Constitucional; (princípios, direitos e garantias constitucionais)
  • Direito Administrativo (fundamentos básicos)
    • Administração Pública (estrutura e funcionamento)
      • Lei nº 8.112/90 – Estatuto do Servidor Público Federal
      • Ética no serviço público
  • Direitos Humanos (igualdade, não discriminação)
    • direitos das pessoas idosas
      • pessoas com deficiência (PCD)
      • LBGTQIA+
  • Informática
  • Atualidades

Além das disciplinas citadas, o Ministério da Gestão e Inovação , ainda referencia alguns temas, cuja abordagem seria importante:

  • Ações afirmativas, princípio da igualdade material
  • Realidade brasileira
  • Conceitos de cidadania, democracia, participação e controle social
  • Transparência e accountability (prestação de contas)
  • Políticas sociais aplicadas ao contexto brasileiro
  • Decisões da Corte Interamericana de Direitos Humanos em casos envolvendo o Brasil
  • Direitos fundamentais a partir do entendimento do STF
  • Inovações legislativas no ambiente virtual, como o Marco Civil da Internet.

📝 Saiba mais: Português para concursos

📝 Como aprender Matemática para concurso do zero?

📝Gabaritando Raciocínio Lógico

📝 Direito Administrativo: conceitos, princípios e leis

📝 Resumo do Decreto nº 1.171/1994 – Ética no Serviço Público

📝 Principais pontos e características da Constituição Federal de 1988

📝Resumo e atualizações do Estatuto do Servidor Público – lei nº 8.112

Como vai ser as etapas de seleção?

As disiciplinas citadas acimas, servem como diretriz para os conhecimentos básicos, comum para todos os cargos.

Entretanto, no que se refere aos conhecimentos específicos, direcionado por bloco temático, ainda não é possível fazer uma previsão antes da publicação do edital.

Nesse caso, a sugestão seria basear-se no último edital, referente ao órgão e cargo desejado.

Entretanto, existe a chance desse conteúdo não ser cobrado.

Como concurseiro não tem tempo a perder, o ideal nesse momento, é focar, “zerar”, os conteúdos de conhecimentos básicos.

Caso o cronograma da seleção, siga conforme divulgado, será no máximo três meses, o espaço de tempo entre a publicação do edital e a aplicação da prova:

  • Definição da banca em outubro
  • Publicação do edital: até 20 de dezembro de 2023
  • Aplicação das etapas de seleção (prova): até março de 2024

As etapas de seleção vão ser:

  • prova objetiva: comum a todos
  • provas específicas e dissertativas: direcionado para cada bloco temático

Locais de prova

As provas vão ser aplicadas em 180 cidades, abrangendo as cinco regiões do país, sendo:

  • 40 municípios da região Norte,
    • 50 no Nordeste,
    • 18 municípios do Centro-Oeste;
    • 49 Sudeste e
    • 23 na região Sul

O que é um concurso unificado?

O CNU ou o “enem dos concursos”, é um novo jeito de democratizar o acesso às vagas disponíveis nos órgãos federais.

O objetivo é centralizar todas as oportunidades em uma única prova, onde os candidatos poderão se inscrever para mais de uma vaga, pagando uma única taxa de inscrição, desde que essas vagas estejam na mesma área de atuação, ou seja, no mesmo bloco temático.

Saiba mais!

Saiba mais sobre o Concurso CNU: Editais publicados. Mais de 6 mil vagas!

Materiais Relacionados

Notícias relacionadas

Acompanhe nossas

redes sociais